PDA

View Full Version : Empresas - Compras/ Fusões



Lusitanian Trader
12-31-2012, 04:07 PM
Subsidiária do grupo chileno Copec compra 60% da brasileira Selecta

Uma subsidiária do setor pesqueiro do grupo chileno Copec disse nesta segunda-feira que fechou a compra de 60% da produtora brasileira de concentrados e óleo de soja Selecta em uma operação avaliada em US$ 60 milhões.

A Corpesca espera que a aquisição, que requer a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), seja concluída no máximo até o fim de fevereiro de 2013.

A empresa brasileira se dedica à produção de soja, óleo de soja e derivados, com capacidade de produção de cerca de 600 mil toneladas anuais.

A Corpesca, uma das principais empresas pesqueiras no Chile, estimou que esta operação terá efeitos positivos em seus resultados financeiros, mas que no momento não é possível quantificar.

O grupo Copec também tem uma forte presença no negócio florestal, de produção de celulose, energético, combustíveis e financeiro.

Lusitanian Trader
12-31-2012, 06:27 PM
Petróleo e gás lideram fusões e aquisições

O sector do petróleo e do gás intensificou a actividade de fusões e aquisições em 2012, com um aumento de 38% face a 2011, segundo os dados da empresa de estudos de mercado Dealogic, citados pelo “24/7 Wall Street”.

As fusões e aquisições ascenderam a 348 mil milhões de dólares este ano, o que correspondeu ao valor mais alto do sector desde o ano 2000, de acordo com a mesma fonte.

Lusitanian Trader
01-03-2013, 12:08 PM
Duratex assina compra da Thermosystem por R$58,1 milhões

Do valor total, metade será paga neste mês, 20% em Fevereiro
e o restante em parcelas anuais em 2014, 2015 e 2016

http://i0.ig.com/selos-agencias/reuters.png
A Duratex anunciou nesta quinta-feira que assinou na véspera contrato para comprar a Thermosystem por 58,1 milhões de reais.

"Este valor poderá ser ajustado, para mais ou para menos, de acordo com o capital de giro que será calculado a partir dos demonstrativos contábeis de 2012", informou a empresa do setor de insumos para construção civil em comunicado ao mercado.

Dos 58,1 milhões de reais, metade será paga neste mês, 20 por cento em fevereiro e o restante em parcelas anuais em 2014, 2015 e 2016.

O anúncio da compra da fabricante de chuveiros eletrônicos e sistemas de aquecimento solar ocorreu no final de setembro . Na época, a Duratex informou que a proposta de compra da empresa envolvia 63 milhões de reais.

A compra fazia parte de plano de expansão, que incluiu adição de duas fábricas ao segmento Deca, abertura de uma unidade de louças este ano e de uma fábrica de MDF no segmento de madeiras.

Lusitanian Trader
01-04-2013, 01:30 PM
Al-Jazeera adquiriu a Current TV, de Al Gore

A estação televisiva pan-árabe Al-Jazeera comprou a norte-americana Current TV, criada pelo antigo vice-Presidente democrata Al Gore, conseguindo acesso a cerca de 40 milhões de lares norte-americanos, noticiou a AP.

A venda foi confirmada em comunicado emitido na quarta-feira pelo antigo vice-presidente democrata, no qual afirmou que a Al-Jazeera partilhava a missão da Current TV de «dar voz a todos os que não são habitualmente ouvidos, de falar a verdade sobre o poder, de fornecer pontos de vista independentes e diversificados, e de contar as histórias que mais ninguém conta».

O negócio, que já tinha sido mencionado pelo diário New York Times, permitirá a esta cadeia televisiva do Qatar estender a sua penetração nos Estados Unidos para além de algumas grandes áreas metropolitanas como Nova Iorque e Washington onde cerca de 4,7 milhões de lares têm já acesso à Al-Jazeera English.
Diário Digital / Lusa

Lusitanian Trader
01-08-2013, 12:42 PM
Queiroz Galvão Óleo e Gás Constellation fará IPO nos EUA.

A Queiroz Galvão Óleo e Gás Constellation, prestadora de serviços de perfuração petrolífera controlada pela família Queiroz Galvão, entrou com pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês) nos Estados Unidos para levantar até 500 milhões de dólares.

No Brasil, a família controla a Queiroz Galvão Exploração e Produção, que tem ações na Bovespa sob o código QGEP.

Lusitanian Trader
01-10-2013, 08:54 PM
Fusão do Santander com Banesto tem «luz verde» dos conselhos de administração

Os conselhos de administração dos bancos Santander e do Banesto aprovaram hoje o projeto de fusão das duas instituições espanholas, de acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A partir de agora, falta a aprovação apenas da fusão pelos acionistas destas instituições, o que acontecerá nas assembleias-gerais ordinárias, marcadas para março.

Na operação de fusão, a relação será de 0,633 títulos do Santander por cada ação do Banesto (Banco Español de Crédito).
Diário Digital / Lusa

Lusitanian Trader
01-10-2013, 09:24 PM
Empresas - Compras/ Fusões

InterCement passa a deter mais de 61% da Cimpor



Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor refere que, através da InterCement Austria Holding, "sociedade estreitamente relacionada com o seu administrador Daniel Antonio Biondo Bastos", recebeu, "em permuta, 142.492.130 ações (...) com o valor nominal de um euro".

As ações foram valorizadas a 5,334 euros por unidade, um preço que resulta do preço unitário da Oferta Pública de Aquisição lançada pela InterCement sobre a Cimpor, deduzido do dividendo entretanto recebido pela Votorantim, esclarece a Cimpor.

Após esta transação, a InterCement passou a ser titular direta de 411.036.784 ações, correspondentes a 61,17% do capital social da Cimpor.

Desde junho, 94,81% da Cimpor -- Cimentos de Portugal pertence à empresa brasileira Camargo Corrêa, em resultado de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), lançada a 30 de março, pela InterCement, empresa detida pela Camargo Corrêa.

Antes da OPA, a brasileira Camargo Corrêa já era a maior acionista da Cimpor (com 32,9 por cento), seguida pela Votorantim (21,2 por cento), pelo Fundo de Pensões do BCP (10 por cento), pelo empresário Manuel Fino (9,8 por cento) e pela Caixa Geral de Depósitos (9,6 por cento).

A Cimpor passou de lucros de 191,2 milhões para prejuízos de 167,9 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2012, informou a cimenteira portuguesa à CMVM, no início de dezembro do ano passado.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) foi de 355,4 milhões de euros entre janeiro e setembro de 2012, uma quebra de 0,9% face ao período homólogo do ano anterior (358,6 milhões de euros).
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-11-2013, 09:09 AM
EDP - Energias do Brasil SA


Aquisição/Alienação de Participação Acionária

EDP - ENERGIAS DO BRASIL S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF 03.983.431/0001-03
NIRE 35.300.179.731

COMUNICADO AO MERCADO

EDP - Energias do Brasil S.A. ("EDP Energias do Brasil" ou "Companhia") (BM&FBOVESPA: ENBR3) pessoa jurídica de direito privado constituída sob a forma de sociedade por ações, inscrita no CNPJ/MF nº 03.983.431/0001-03, devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários - CVM como companhia aberta sob n.º 418-9, com sede na Rua Bandeira Paulista, nº 530, 14º andar/parte, Bairro Itaim Bibi, CEP 04532-001, Capital do Estado de São Paulo, em cumprimento ao que estabelece o artigo 12, da Instrução CVM nº. 358, de 3.1.2002, comunica que nesta data a
BlackRock, Inc. ("BlackRock"), com sede na 40 East 52nd Street, Nova Iorque, Nova Iorque 10022-
5911, Estados Unidos da America, na qualidade de administradora de investimentos, que atua em nome de diversos clientes, informou à esta Companhia que passou a deter, de forma agregada,
24.329.252 (vinte e quatro milhões, trezentos e vinte e nove mil e duzentas e cinquenta e duas) ações, correspondente à 5,10% (cinco vírgula dez por cento) das ações ordinárias emitidas pela Companhia.
Conforme consta da correspondência recebida, a BlackRock: (a) declara que esta participação nas ações da Companhia: (i) não visa nem resulta em qualquer alteração do controle acionário da Companhia ou de sua estrutura administrativa, (ii) é para fins de investimento, (iii) não é proprietária de debêntures conversíveis em ações da Companhia; e (iv) não celebrou nenhum acordo para reger o exercício dos direitos de voto ou a compra e venda de valores mobiliários da Companhia.
São Paulo, 11 de janeiro de 2013.
EDP - Energias do Brasil S.A.
Miguel Dias Amaro
Diretor Vice-Presidente de Finanças e
Relações com Investidores e de Controle de Gestão

Lusitanian Trader
01-11-2013, 07:25 PM
UPS abandona projeto de fusão com a TNT

A United Parcel Service (UPS), companhia norte-americana líder mundial no setor de correio rápido, decidiu renunciar ao projeto de fusão com a holandesa TNT Express, foi anunciado esta segunda-feira.

A decisão, sobre a qual a UPS já informou a visada, decorreu da perspetiva de que a fusão iria contar com a oposição das autoridades europeias.

Na semana passada, a Comissão Europeia terá informado as duas companhias de que processo enfrentaria o veto dos serviços da Concorrência da União Europeia.

À luz da operação inicialmente anunciada em março do ano passado, a UPS ofereceu cerca de 5,2 mil milhões de euros pela TNT Express.

Lusitanian Trader
01-14-2013, 01:03 PM
Swatch realiza a sua maior aquisição de sempre: a Harry Winston

O grupo suíço Swatch, líder mundial da relojoaria, alcançou um acordo para a aquisição da norte-americana HW Holdings, proprietária da Harry Winston, por sua vez considerada líder mundial no segmento da joalharia com diamantes.

A operação, que corresponde à maioria aquisição de sempre pelo Swatch Group, ascende aos 750 milhões de dólares, ou 1 000 milhões (cerca de 760 M€) se incluído o montante do endividamento da visada.

A Harry Winston «completa de forma admirável o segmento Prestígio» da Swatch, afirma Nayla Hayek, presidente do board da Swatch.

A aquisição engloba toda a atividade de joalharia e relojoaria da companhia canadiana (atividade de produção sediada em Genebra) e a responsabilidade por mais de 500 empregos da Harry Winston em todo mundo.

Lusitanian Trader
01-14-2013, 01:12 PM
InterCement passa a deter mais de 61% da Cimpor

A InterCement passou a deter 61,17% do capital social da Cimpor, depois de uma permuta de ações ordinárias entre a Intercement e a Votorantim, informou hoje a cimenteira portuguesa ao regulador do mercado.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor refere que, através da InterCement Austria Holding, "sociedade estreitamente relacionada com o seu administrador Daniel Antonio Biondo Bastos", recebeu, "em permuta, 142.492.130 ações (...) com o valor nominal de um euro".

As ações foram valorizadas a 5,334 euros por unidade, um preço que resulta do preço unitário da Oferta Pública de Aquisição lançada pela InterCement sobre a Cimpor, deduzido do dividendo entretanto recebido pela Votorantim, esclarece a Cimpor.

Após esta transação, a InterCement passou a ser titular direta de 411.036.784 ações, correspondentes a 61,17% do capital social da Cimpor.

Desde junho, 94,81% da Cimpor -- Cimentos de Portugal pertence à empresa brasileira Camargo Corrêa, em resultado de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), lançada a 30 de março, pela InterCement, empresa detida pela Camargo Corrêa.

Antes da OPA, a brasileira Camargo Corrêa já era a maior acionista da Cimpor (com 32,9 por cento), seguida pela Votorantim (21,2 por cento), pelo Fundo de Pensões do BCP (10 por cento), pelo empresário Manuel Fino (9,8 por cento) e pela Caixa Geral de Depósitos (9,6 por cento).

A Cimpor passou de lucros de 191,2 milhões para prejuízos de 167,9 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2012, informou a cimenteira portuguesa à CMVM, no início de dezembro do ano passado.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) foi de 355,4 milhões de euros entre janeiro e setembro de 2012, uma quebra de 0,9% face ao período homólogo do ano anterior (358,6 milhões de euros).
Diário Digital com Lusa

Lusitanian Trader
01-15-2013, 10:34 AM
News Corp assume controlo da Sky Deutschland


A News Corp, grupo de media do magnata Rupert Murdoch, passou a controlar a empresa de televisão por subscrição alemã Sky Deutschland AG, noticia hoje a agência financeira Bloomberg.

Esta operação acontece 18 meses depois da News Corp ter desistido da oferta para a compra da totalidade da British Sky Broadcasting (BSkyB).

O grupo de media de Rupert Murdoch, que começou a investir na Sky Deutschland há cinco anos, aumentou a sua posição de 49,9% para 54,5%, num investimento de 347,4 milhões de euros.

Esta operação faz parte de um pacote de financiamento avaliado em cerca de mil milhões de euros que a Sky acordou com a News Corp e com os credores para ajudar a operadora de televisão paga a ganhar mais clientes, segundo o administrador financeiro da empresa, Steven Tomsic.

Diário Digital / Lusa

The Money Man
01-18-2013, 03:10 PM
YouTube deve comprar parte do Vevo

O YouTube comprará uma parte minoritária do Vevo, no que seria a segunda investida do site de vídeos do Google numa empresa que lhe fornece conteúdo. Em Maio passado, o YouTube já havia colocado dinheiro no Machinima, que cria vídeos direccionados para fãs de jogos.

A informação foi anunciada por duas fontes próximas à negociação ao AllThingsD, segundo o qual as conversas ainda não foram concluídas. Se o acordo for realmente fechado, permitirá que as duas partes ampliem uma parceria de três anos, com o Vevo a mostrar o seu conteúdo no maior site de vídeos do mundo e o YouTube a abrigar os vídeos mais populares da indústria musical.

Peter Kafka, do AllThingsD, disse não saber o tamanho do investimento, mas que o YouTube gastará mais que os 35 milhões de dólares colocados no Machinima. O Vevo é uma empresa grande, composta como joint-venture entre a Universal Music e Sony Music e com a Abu Dhabi Media como investidor externo.

The Money Man
01-18-2013, 03:14 PM
CITIC consegue financiamento e deterá 99% da CTM

A CITIC Telecom garantiu empréstimos junto de oito bancos para a compra de 79% da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) detidos pela Portugal Telecom e Cable & Wireless Communications, noticiou hoje a imprensa de Hong Kong.


De acordo com a edição de hoje do jornal publicado em língua inglesa South China Morning Post, a CITIC Telecom International conseguiu 1,16 mil milhões de dólares (873 milhões de euros) em empréstimos junto de oito bancos para a operação de compra da CTM.

"Duzentos milhões de dólares (150,5 milhões de euros) serão emprestados a um ano, enquanto o restante montante será através de empréstimos a cinco anos", disse o diretor financeiro da CITIC Telecom, David Chan.

Os empréstimos serão garantidos por um banco com ligações ao interior da China e por outros do Japão, Singapura e Nova Zelândia, indicou o mesmo responsável.

A Portugal Telecom (PT) e a britânica Cable & Wireless Communications (C&W), acionistas maioritários da Companhia de Telecomunicações de Macau com participações respetivas de 28% e 51%, anunciaram no domingo a venda das suas participações na CTM à CITIC Telecom International Holdings, que até agora detinha 20% do capital.

A venda da C&W foi acordada pelo valor de 749,7 milhões de dólares (561,9 milhões de euros), e a participação da PT pelo valor de 411,6 milhões de dólares (308,4 milhões de euros).

O negócio que, carece de autorizações, deve estar concluído entre seis a nove meses.

A CITIC Telecom passa a controlar 99% das ações da empresa, e a ter o controlo do negócio, quando as duas operações forem concluídas.

Os Correios de Macau mantêm a participação de 1% no capital da CTM.
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-18-2013, 03:29 PM
Fusão Zon/Optimus votada segunda-feira

A reunião do conselho de administração da Zon para aprovar o projeto de fusão com a Optimus está prevista para segunda-feira, disse hoje à Lusa fonte ligada às negociações.

Esta reunião tem, entre outros objetivos, a apreciação do projeto de fusão que tem vindo a ser estudado entre as comissões executivas da Zon e da Optimus.

Até ao final do mês as administrações da Zon e da Optimus vão aprovar o projeto de fusão das duas empresas, estando previsto para fevereiro as respetivas assembleias gerais das duas empresas para ratificar a decisão.

Em dezembro, a Sonaecom, dona da Optimus, e a Kento/Jadeim, empresas da empresária angolana Isabel dos Santos, anunciaram que tinham chegado a acordo para promover junto das administrações das duas operadoras negociações para a sua fusão.

Isabel dos Santos é acionista de referência da Zon, com 28,8%, enquanto a Sonaecom detém 100% da Optimus.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da Zon escusou-se a fazer comentários.
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-21-2013, 08:49 PM
Portugal

Zon/Optimus: Administrações estimam sinergias entre 350 a 400 M€ com fusão

As administrações da Zon e da Optimus estimam que o valor das sinergias entre as duas empresas oscile entre 350 milhões e 400 milhões de euros, de acordo com um comunicado da Sonaecom hoje divulgado.

As administrações das duas operadoras anunciaram que aprovaram hoje, por unanimidade, o projeto de fusão por incorporação da Optimus na Zon, num comunicado conjunto enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Num outro comunicado, a Sonaecom, dona da Optimus, refere que as administrações das duas operadoras «estimam um valor criado entre 350 milhões de euros e 400 milhões de euros para as sinergias já identificadas».
Diário Digital / Lusa

The Money Man
01-21-2013, 08:50 PM
Ericsson vai comprar parte da consultora francesa Devoteam

A fabricante de equipamentos para redes móveis Ericsson vai comprar algumas das actividades de serviço da consultora francesa de tecnologia Devoteam