PDA

View Full Version : Empresas - Compras/ Fusões



Lusitanian Trader
12-31-2012, 04:07 PM
Subsidiária do grupo chileno Copec compra 60% da brasileira Selecta

Uma subsidiária do setor pesqueiro do grupo chileno Copec disse nesta segunda-feira que fechou a compra de 60% da produtora brasileira de concentrados e óleo de soja Selecta em uma operação avaliada em US$ 60 milhões.

A Corpesca espera que a aquisição, que requer a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), seja concluída no máximo até o fim de fevereiro de 2013.

A empresa brasileira se dedica à produção de soja, óleo de soja e derivados, com capacidade de produção de cerca de 600 mil toneladas anuais.

A Corpesca, uma das principais empresas pesqueiras no Chile, estimou que esta operação terá efeitos positivos em seus resultados financeiros, mas que no momento não é possível quantificar.

O grupo Copec também tem uma forte presença no negócio florestal, de produção de celulose, energético, combustíveis e financeiro.

Lusitanian Trader
12-31-2012, 06:27 PM
Petróleo e gás lideram fusões e aquisições

O sector do petróleo e do gás intensificou a actividade de fusões e aquisições em 2012, com um aumento de 38% face a 2011, segundo os dados da empresa de estudos de mercado Dealogic, citados pelo “24/7 Wall Street”.

As fusões e aquisições ascenderam a 348 mil milhões de dólares este ano, o que correspondeu ao valor mais alto do sector desde o ano 2000, de acordo com a mesma fonte.

Lusitanian Trader
01-03-2013, 12:08 PM
Duratex assina compra da Thermosystem por R$58,1 milhões

Do valor total, metade será paga neste mês, 20% em Fevereiro
e o restante em parcelas anuais em 2014, 2015 e 2016

http://i0.ig.com/selos-agencias/reuters.png
A Duratex anunciou nesta quinta-feira que assinou na véspera contrato para comprar a Thermosystem por 58,1 milhões de reais.

"Este valor poderá ser ajustado, para mais ou para menos, de acordo com o capital de giro que será calculado a partir dos demonstrativos contábeis de 2012", informou a empresa do setor de insumos para construção civil em comunicado ao mercado.

Dos 58,1 milhões de reais, metade será paga neste mês, 20 por cento em fevereiro e o restante em parcelas anuais em 2014, 2015 e 2016.

O anúncio da compra da fabricante de chuveiros eletrônicos e sistemas de aquecimento solar ocorreu no final de setembro . Na época, a Duratex informou que a proposta de compra da empresa envolvia 63 milhões de reais.

A compra fazia parte de plano de expansão, que incluiu adição de duas fábricas ao segmento Deca, abertura de uma unidade de louças este ano e de uma fábrica de MDF no segmento de madeiras.

Lusitanian Trader
01-04-2013, 01:30 PM
Al-Jazeera adquiriu a Current TV, de Al Gore

A estação televisiva pan-árabe Al-Jazeera comprou a norte-americana Current TV, criada pelo antigo vice-Presidente democrata Al Gore, conseguindo acesso a cerca de 40 milhões de lares norte-americanos, noticiou a AP.

A venda foi confirmada em comunicado emitido na quarta-feira pelo antigo vice-presidente democrata, no qual afirmou que a Al-Jazeera partilhava a missão da Current TV de «dar voz a todos os que não são habitualmente ouvidos, de falar a verdade sobre o poder, de fornecer pontos de vista independentes e diversificados, e de contar as histórias que mais ninguém conta».

O negócio, que já tinha sido mencionado pelo diário New York Times, permitirá a esta cadeia televisiva do Qatar estender a sua penetração nos Estados Unidos para além de algumas grandes áreas metropolitanas como Nova Iorque e Washington onde cerca de 4,7 milhões de lares têm já acesso à Al-Jazeera English.
Diário Digital / Lusa

Lusitanian Trader
01-08-2013, 12:42 PM
Queiroz Galvão Óleo e Gás Constellation fará IPO nos EUA.

A Queiroz Galvão Óleo e Gás Constellation, prestadora de serviços de perfuração petrolífera controlada pela família Queiroz Galvão, entrou com pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês) nos Estados Unidos para levantar até 500 milhões de dólares.

No Brasil, a família controla a Queiroz Galvão Exploração e Produção, que tem ações na Bovespa sob o código QGEP.

Lusitanian Trader
01-10-2013, 08:54 PM
Fusão do Santander com Banesto tem «luz verde» dos conselhos de administração

Os conselhos de administração dos bancos Santander e do Banesto aprovaram hoje o projeto de fusão das duas instituições espanholas, de acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A partir de agora, falta a aprovação apenas da fusão pelos acionistas destas instituições, o que acontecerá nas assembleias-gerais ordinárias, marcadas para março.

Na operação de fusão, a relação será de 0,633 títulos do Santander por cada ação do Banesto (Banco Español de Crédito).
Diário Digital / Lusa

Lusitanian Trader
01-10-2013, 09:24 PM
Empresas - Compras/ Fusões

InterCement passa a deter mais de 61% da Cimpor



Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor refere que, através da InterCement Austria Holding, "sociedade estreitamente relacionada com o seu administrador Daniel Antonio Biondo Bastos", recebeu, "em permuta, 142.492.130 ações (...) com o valor nominal de um euro".

As ações foram valorizadas a 5,334 euros por unidade, um preço que resulta do preço unitário da Oferta Pública de Aquisição lançada pela InterCement sobre a Cimpor, deduzido do dividendo entretanto recebido pela Votorantim, esclarece a Cimpor.

Após esta transação, a InterCement passou a ser titular direta de 411.036.784 ações, correspondentes a 61,17% do capital social da Cimpor.

Desde junho, 94,81% da Cimpor -- Cimentos de Portugal pertence à empresa brasileira Camargo Corrêa, em resultado de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), lançada a 30 de março, pela InterCement, empresa detida pela Camargo Corrêa.

Antes da OPA, a brasileira Camargo Corrêa já era a maior acionista da Cimpor (com 32,9 por cento), seguida pela Votorantim (21,2 por cento), pelo Fundo de Pensões do BCP (10 por cento), pelo empresário Manuel Fino (9,8 por cento) e pela Caixa Geral de Depósitos (9,6 por cento).

A Cimpor passou de lucros de 191,2 milhões para prejuízos de 167,9 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2012, informou a cimenteira portuguesa à CMVM, no início de dezembro do ano passado.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) foi de 355,4 milhões de euros entre janeiro e setembro de 2012, uma quebra de 0,9% face ao período homólogo do ano anterior (358,6 milhões de euros).
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-11-2013, 09:09 AM
EDP - Energias do Brasil SA


Aquisição/Alienação de Participação Acionária

EDP - ENERGIAS DO BRASIL S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF 03.983.431/0001-03
NIRE 35.300.179.731

COMUNICADO AO MERCADO

EDP - Energias do Brasil S.A. ("EDP Energias do Brasil" ou "Companhia") (BM&FBOVESPA: ENBR3) pessoa jurídica de direito privado constituída sob a forma de sociedade por ações, inscrita no CNPJ/MF nº 03.983.431/0001-03, devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários - CVM como companhia aberta sob n.º 418-9, com sede na Rua Bandeira Paulista, nº 530, 14º andar/parte, Bairro Itaim Bibi, CEP 04532-001, Capital do Estado de São Paulo, em cumprimento ao que estabelece o artigo 12, da Instrução CVM nº. 358, de 3.1.2002, comunica que nesta data a
BlackRock, Inc. ("BlackRock"), com sede na 40 East 52nd Street, Nova Iorque, Nova Iorque 10022-
5911, Estados Unidos da America, na qualidade de administradora de investimentos, que atua em nome de diversos clientes, informou à esta Companhia que passou a deter, de forma agregada,
24.329.252 (vinte e quatro milhões, trezentos e vinte e nove mil e duzentas e cinquenta e duas) ações, correspondente à 5,10% (cinco vírgula dez por cento) das ações ordinárias emitidas pela Companhia.
Conforme consta da correspondência recebida, a BlackRock: (a) declara que esta participação nas ações da Companhia: (i) não visa nem resulta em qualquer alteração do controle acionário da Companhia ou de sua estrutura administrativa, (ii) é para fins de investimento, (iii) não é proprietária de debêntures conversíveis em ações da Companhia; e (iv) não celebrou nenhum acordo para reger o exercício dos direitos de voto ou a compra e venda de valores mobiliários da Companhia.
São Paulo, 11 de janeiro de 2013.
EDP - Energias do Brasil S.A.
Miguel Dias Amaro
Diretor Vice-Presidente de Finanças e
Relações com Investidores e de Controle de Gestão

Lusitanian Trader
01-11-2013, 07:25 PM
UPS abandona projeto de fusão com a TNT

A United Parcel Service (UPS), companhia norte-americana líder mundial no setor de correio rápido, decidiu renunciar ao projeto de fusão com a holandesa TNT Express, foi anunciado esta segunda-feira.

A decisão, sobre a qual a UPS já informou a visada, decorreu da perspetiva de que a fusão iria contar com a oposição das autoridades europeias.

Na semana passada, a Comissão Europeia terá informado as duas companhias de que processo enfrentaria o veto dos serviços da Concorrência da União Europeia.

À luz da operação inicialmente anunciada em março do ano passado, a UPS ofereceu cerca de 5,2 mil milhões de euros pela TNT Express.

Lusitanian Trader
01-14-2013, 01:03 PM
Swatch realiza a sua maior aquisição de sempre: a Harry Winston

O grupo suíço Swatch, líder mundial da relojoaria, alcançou um acordo para a aquisição da norte-americana HW Holdings, proprietária da Harry Winston, por sua vez considerada líder mundial no segmento da joalharia com diamantes.

A operação, que corresponde à maioria aquisição de sempre pelo Swatch Group, ascende aos 750 milhões de dólares, ou 1 000 milhões (cerca de 760 M€) se incluído o montante do endividamento da visada.

A Harry Winston «completa de forma admirável o segmento Prestígio» da Swatch, afirma Nayla Hayek, presidente do board da Swatch.

A aquisição engloba toda a atividade de joalharia e relojoaria da companhia canadiana (atividade de produção sediada em Genebra) e a responsabilidade por mais de 500 empregos da Harry Winston em todo mundo.

Lusitanian Trader
01-14-2013, 01:12 PM
InterCement passa a deter mais de 61% da Cimpor

A InterCement passou a deter 61,17% do capital social da Cimpor, depois de uma permuta de ações ordinárias entre a Intercement e a Votorantim, informou hoje a cimenteira portuguesa ao regulador do mercado.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor refere que, através da InterCement Austria Holding, "sociedade estreitamente relacionada com o seu administrador Daniel Antonio Biondo Bastos", recebeu, "em permuta, 142.492.130 ações (...) com o valor nominal de um euro".

As ações foram valorizadas a 5,334 euros por unidade, um preço que resulta do preço unitário da Oferta Pública de Aquisição lançada pela InterCement sobre a Cimpor, deduzido do dividendo entretanto recebido pela Votorantim, esclarece a Cimpor.

Após esta transação, a InterCement passou a ser titular direta de 411.036.784 ações, correspondentes a 61,17% do capital social da Cimpor.

Desde junho, 94,81% da Cimpor -- Cimentos de Portugal pertence à empresa brasileira Camargo Corrêa, em resultado de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), lançada a 30 de março, pela InterCement, empresa detida pela Camargo Corrêa.

Antes da OPA, a brasileira Camargo Corrêa já era a maior acionista da Cimpor (com 32,9 por cento), seguida pela Votorantim (21,2 por cento), pelo Fundo de Pensões do BCP (10 por cento), pelo empresário Manuel Fino (9,8 por cento) e pela Caixa Geral de Depósitos (9,6 por cento).

A Cimpor passou de lucros de 191,2 milhões para prejuízos de 167,9 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2012, informou a cimenteira portuguesa à CMVM, no início de dezembro do ano passado.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) foi de 355,4 milhões de euros entre janeiro e setembro de 2012, uma quebra de 0,9% face ao período homólogo do ano anterior (358,6 milhões de euros).
Diário Digital com Lusa

Lusitanian Trader
01-15-2013, 10:34 AM
News Corp assume controlo da Sky Deutschland


A News Corp, grupo de media do magnata Rupert Murdoch, passou a controlar a empresa de televisão por subscrição alemã Sky Deutschland AG, noticia hoje a agência financeira Bloomberg.

Esta operação acontece 18 meses depois da News Corp ter desistido da oferta para a compra da totalidade da British Sky Broadcasting (BSkyB).

O grupo de media de Rupert Murdoch, que começou a investir na Sky Deutschland há cinco anos, aumentou a sua posição de 49,9% para 54,5%, num investimento de 347,4 milhões de euros.

Esta operação faz parte de um pacote de financiamento avaliado em cerca de mil milhões de euros que a Sky acordou com a News Corp e com os credores para ajudar a operadora de televisão paga a ganhar mais clientes, segundo o administrador financeiro da empresa, Steven Tomsic.

Diário Digital / Lusa

The Money Man
01-18-2013, 03:10 PM
YouTube deve comprar parte do Vevo

O YouTube comprará uma parte minoritária do Vevo, no que seria a segunda investida do site de vídeos do Google numa empresa que lhe fornece conteúdo. Em Maio passado, o YouTube já havia colocado dinheiro no Machinima, que cria vídeos direccionados para fãs de jogos.

A informação foi anunciada por duas fontes próximas à negociação ao AllThingsD, segundo o qual as conversas ainda não foram concluídas. Se o acordo for realmente fechado, permitirá que as duas partes ampliem uma parceria de três anos, com o Vevo a mostrar o seu conteúdo no maior site de vídeos do mundo e o YouTube a abrigar os vídeos mais populares da indústria musical.

Peter Kafka, do AllThingsD, disse não saber o tamanho do investimento, mas que o YouTube gastará mais que os 35 milhões de dólares colocados no Machinima. O Vevo é uma empresa grande, composta como joint-venture entre a Universal Music e Sony Music e com a Abu Dhabi Media como investidor externo.

The Money Man
01-18-2013, 03:14 PM
CITIC consegue financiamento e deterá 99% da CTM

A CITIC Telecom garantiu empréstimos junto de oito bancos para a compra de 79% da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) detidos pela Portugal Telecom e Cable & Wireless Communications, noticiou hoje a imprensa de Hong Kong.


De acordo com a edição de hoje do jornal publicado em língua inglesa South China Morning Post, a CITIC Telecom International conseguiu 1,16 mil milhões de dólares (873 milhões de euros) em empréstimos junto de oito bancos para a operação de compra da CTM.

"Duzentos milhões de dólares (150,5 milhões de euros) serão emprestados a um ano, enquanto o restante montante será através de empréstimos a cinco anos", disse o diretor financeiro da CITIC Telecom, David Chan.

Os empréstimos serão garantidos por um banco com ligações ao interior da China e por outros do Japão, Singapura e Nova Zelândia, indicou o mesmo responsável.

A Portugal Telecom (PT) e a britânica Cable & Wireless Communications (C&W), acionistas maioritários da Companhia de Telecomunicações de Macau com participações respetivas de 28% e 51%, anunciaram no domingo a venda das suas participações na CTM à CITIC Telecom International Holdings, que até agora detinha 20% do capital.

A venda da C&W foi acordada pelo valor de 749,7 milhões de dólares (561,9 milhões de euros), e a participação da PT pelo valor de 411,6 milhões de dólares (308,4 milhões de euros).

O negócio que, carece de autorizações, deve estar concluído entre seis a nove meses.

A CITIC Telecom passa a controlar 99% das ações da empresa, e a ter o controlo do negócio, quando as duas operações forem concluídas.

Os Correios de Macau mantêm a participação de 1% no capital da CTM.
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-18-2013, 03:29 PM
Fusão Zon/Optimus votada segunda-feira

A reunião do conselho de administração da Zon para aprovar o projeto de fusão com a Optimus está prevista para segunda-feira, disse hoje à Lusa fonte ligada às negociações.

Esta reunião tem, entre outros objetivos, a apreciação do projeto de fusão que tem vindo a ser estudado entre as comissões executivas da Zon e da Optimus.

Até ao final do mês as administrações da Zon e da Optimus vão aprovar o projeto de fusão das duas empresas, estando previsto para fevereiro as respetivas assembleias gerais das duas empresas para ratificar a decisão.

Em dezembro, a Sonaecom, dona da Optimus, e a Kento/Jadeim, empresas da empresária angolana Isabel dos Santos, anunciaram que tinham chegado a acordo para promover junto das administrações das duas operadoras negociações para a sua fusão.

Isabel dos Santos é acionista de referência da Zon, com 28,8%, enquanto a Sonaecom detém 100% da Optimus.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da Zon escusou-se a fazer comentários.
Diário Digital com Lusa

The Money Man
01-21-2013, 08:49 PM
Portugal

Zon/Optimus: Administrações estimam sinergias entre 350 a 400 M€ com fusão

As administrações da Zon e da Optimus estimam que o valor das sinergias entre as duas empresas oscile entre 350 milhões e 400 milhões de euros, de acordo com um comunicado da Sonaecom hoje divulgado.

As administrações das duas operadoras anunciaram que aprovaram hoje, por unanimidade, o projeto de fusão por incorporação da Optimus na Zon, num comunicado conjunto enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Num outro comunicado, a Sonaecom, dona da Optimus, refere que as administrações das duas operadoras «estimam um valor criado entre 350 milhões de euros e 400 milhões de euros para as sinergias já identificadas».
Diário Digital / Lusa

The Money Man
01-21-2013, 08:50 PM
Ericsson vai comprar parte da consultora francesa Devoteam

A fabricante de equipamentos para redes móveis Ericsson vai comprar algumas das actividades de serviço da consultora francesa de tecnologia Devoteam.

Sob os termos do acordo, a Ericsson vai adquirir as operações da Devoteam em França e 400 profissionais de tecnologia da informação baseados no país vão juntar-se à Ericsson, disse o grupo sueco em comunicado.
«A aquisição segue na linha da estratégia de serviços da Ericsson para ampliar as suas capacidades», acrescentou. A empresa não ofereceu detalhes financeiros sobre o acordo.
Segundo a Ericsson, a Devoteam tem 5 mil funcionários na Europa, no Médio Oriente e em África.

The Money Man
01-28-2013, 07:09 PM
Analistas: Fusão entre Oi e PT "será um cenário muito difícil de implementar"

Analistas consideram que este não será o melhor momento para uma relação “mais estreita” entre a PT e a Oi, mas “no longo prazo” poderão aproveitar mais sinergias. Ainda assim, o BPI “não exclui a possibilidade de Zeinal Bava se juntar à Oi e aproximar mais as duas empresas” em termos operacionais.
Os analistas do BPI consideram que a crescente especulação em torno de Zeinal Bava ser um dos candidatos a liderar a Oi surge depois de Francisco Valadim Filho ter saído da liderança da operadora de telecomunicações brasileira. O que originou também um aumento de especulação em torno de uma eventual fusão entre a Oi e a Portugal Telecom. http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/telecomunicacoes/detalhe/analistas_fusao_entre_oi_e_pt_sera_um_cenario_muit o_dificil_de_implementar.html

The Money Man
01-30-2013, 11:07 AM
Samsung compra norte-americana NeuroLogica

A sul-coreana Samsung Eletronics anunciou hoje a compra da empresa de material médico norte-americano NeuuroLogica, como parte da estratégia para reforçar a sua divisão de equipamentos de saúde.

A filial da empresa sul-coreana nos Estados Unidos procederá à compra da NeuroLogica, fabricante de equipamento médico de última geração e líder em aparelhos de tomografia computorizada, com sede no estado norte-americano de Massachusetts, por um valor não revelado por nenhuma das partes.
Diário Digital / Lusa

The Money Man
01-30-2013, 11:16 AM
Optimus remunera acionista antes da integração com ZON

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2012/optimus151210.jpg

Antes da futura integração com a Zon, a Optimus SGPS pagou à sua accionista 12,25 milhões de euros em dividendos referentes ao exercício de 2012.

De acordo como Jornal de Negóciosdesta segunda-feira, a operação de remuneração do acionista consta do balanço da empresa do universo Sonae.

Lusitanian Trader
01-30-2013, 07:45 PM
CEO da Fiat quer fazer oferta por fatia da Chrysler rapidamente

Reuters
MILÃO, 30 JAN - O presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, disse que a montadora italiana está aberta a uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de uma fatia em sua unidade norte-americana Chrysler, caso não encontre solução para comprar a fatia de um sócio na empresa.

"Depende deles", disse ele, referindo-se ao acionista minoritário da Chrysler, uma entidade de saúde pública para aposentados do sindicato United Auto Workers chamada VEBA.

O VEBA exigiu que a Chrysler registrasse 16,6 por cento das ações da companhia com a Securities and Exchange Commission, órgão regulador dos mercados de capitais norte-americanos, mais cedo neste mês.

O sindicato deseja que a Chrysler realize um IPO, disse o vice-presidente e diretor, General Holiefield, à Reuters em uma entrevista recente.

"Eu adoraria ver a Chrysler abrindo capital novamente", disse ele. "Acredito que a companhia caminha para se tornar uma das companhias mais sólidas do mundo".

A entidade tem o direito de fazer a exigência em razão de um acordo em 2009 que, por meio de compra, afastou a Chrysler da falência e transformou a Fiat em controladora parcial.

Marchionne disse que a Fiat não planeja fazer quaisquer vendas de ativos para financiar a compra, mas não descartou a possibilidade.

Lusitanian Trader
01-31-2013, 07:03 PM
JBS conclui compra dos ativos do frigorífico Independência

Reuters
SÃO PAULO, 31 JAN - A JBS, maior processadora de proteína animal do mundo, informou nesta quinta-feira que concluiu a compra dos ativos do frigorífico Independência, ratificando decisão da maioria dos credores, que aprovou a operação em novembro do ano passado.

"Nesta data foi concretizada a aquisição de determinados ativos, pertencentes e de titularidade de BNY Mellon Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S/A, na qualidade de agente fiduciária de credores detentores de notas (bonds) emitidos pelo Independência International", informou a empresa em comunicado.

Estes ativos pertenciam ao Independência mas haviam sido dados aos credores conforme compromisso do frigorífico, emissor de bonds, títulos de dívida.

The Money Man
01-31-2013, 07:48 PM
Cade veta aquisição de ativos da Doux pela BRF em Ana Rech/RS

Reuters
SÃO PAULO, 31 JAN - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovou por unanimidade a aquisição de ativos de produção e abate de suínos da Doux Frangosul pela BRF, informou o órgão antitruste em comunicado.

O Cade informou ainda que a empresa foi multada por notificar o órgão sobre a operação após a data prevista.

A decisão foi na noite de quarta-feira.

Segundo a nota, os ativos envolvidos na operação estão em Ana Rech (RS) e haviam sido oferecidos como garantia de empréstimo concedido pela BRF à Doux.

"O conselheiro relator do caso, Elvino de Carvalho Mendonça, fixou prazo para a venda de todos os ativos a terceiros e aplicou multa por intempestividade à BRF, já que a operação, firmada em 4 de agosto de 2011, só foi notificada ao Cade em 14 de setembro de 2012", informou o órgão, explicando que o prazo previsto em lei é de 15 dias úteis após a operação.

Lusitanian Trader
01-31-2013, 08:29 PM
EUA querem impedir compra do Grupo Modelo pela InBev

Reuters
WASHINGTON/BRUXELAS, 31 JAN - O Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu processo para impedir a Anheuser-Busch InBev de comprar metade da cervejaria mexicana Grupo Modelo que ainda não possui.

O departamento informou que a operação de 20,1 bilhões de dólares vai reduzir a concorrência no mercado norte-americano de cerveja. A Anheuser-Busch InBev afirmou em resposta que vai contestar "vigorosamente" o processo aberto para impedir a aquisição.

"Se a ABI detiver e controlar totalmente a Modelo, a ABI será capaz de aumentar preços de cerveja para consumidores norte-americanos. O processo busca impedir que a ABI elimine a Modelo como uma importante força competitiva na indústria de cerveja", afirmou Bill Baer, advogado geral assistente encarregado pela divisão antitruste do departamento.

The Money Man
01-31-2013, 09:03 PM
Telefônica compra Campus Party

A Telefônica Vivo comprou o controle da Futura Networks, empresa de eventos que o organiza a Campus Party.

A Futura Networks, empresa que organiza os Campus Party, foi fundada em 1999 na Espanha.
Atualmente ela emprega 87 pessoas nos escritórios em Madri, na América Latina, São Francisco e Londres.
No Brasil, ela fica sediada em Porto Alegre e está sob o comando do gaúcho Mário Teza, conhecido como um dos organizadores do Fórum de Software Livre.
A aquisição faz todo sentido para o Grupo Telefônica, já que, palestras à parte, a principal atração da Campus Party é basicamente um showroom da empresa: a conexão de 30 Gbps oferecida aos 8 mil acampados pela Vivo.
Além dos acampados, o evento atinge outras 160 mil pessoas que visitam o local.
Além de organizar a Campus Party no Brasil há seis anos, a Futura também é responsável pelas Campus Party na Europa, Espanha, Colômbia, México, Vale do Silício e em Berlim. A segunda Campus Party que deve acontecer no Brasil esse ano será na cidade de Recife.

The Money Man
02-01-2013, 07:00 PM
Dinamia adquire 100% da portuguesa Probos

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2012/probos-plasticos.jpg

A espanhola Dinamia, sociedade de capital privado, anunciou a conclusão de um acordo para o controlo da totalidade do capital social da portuguesa Probos.

Segundo é explicado num comunicado, a Dinamia junto com outras entidades de private equity geridas pela N+1 (Nmás1) vão adquirir 25% da Probos e investirá até 12 milhões de euros na empresa.

A Probo Plásticos, com sede no Mindelo (Vila do Conde), está entre os maiores fabricantes mundiais de cantos e orlas plásticas desenvolvidos para a indústria de móveis.

Em 2012, o grupo que tem duas fábricas (uma em Portugal e outra no Brasil) faturou perto de 60 milhões de euros, em grande parte na exportação.

The Money Man
02-02-2013, 01:14 PM
MetLife compra Provida ao BBVA e expande-se para o mercado sul-americano


http://cdn.negocios.xl.pt/2013-02/img_300x400$2013_02_01_12_31_55_195500.jpg


O negócio, que vai render dois mil milhões de dólares ao banco espanhol, estabelece que a MetLife tenha de formular uma oferta pública de aquisição de acções sobre 100% do capital da Provida.
O Banco Bilbao Vizcaya Argentatria (BBVA) acordou a venda de 64,3% da sua participação na gestora de fundos de pensões chilena Provida à MetLife, a maior companhia de seguros de vida dos Estados Unidos da América.

A compra da seguradora chilena vai custar dois mil milhões de dólares (1,5 mil milhões de euros) à MetLife. O acordo assinado entre o BBVA e a seguradora norte-americana estabelece que a MetLife tenha de formular uma oferta pública de aquisição de acções sobre a totalidade do capital da Provida.

Com a compra da Provida, a MetLife espera que os mercados emergentes, onde tem investido, representam, pelo menos, 20% dos resultados operacionais da seguradora em 2016. Em comunicado, citado pela Bloomberg, o CEO da MetLife, Steven Kandarian, estabelece ainda a meta de 12% ou mais de retorno sobre o rendimento de capitais nesse ano.

É esperado que a economia chilena cresça 4,5% em 2013, enquanto a dos Estados Unidos deve apresentar um crescimento de apenas 2,0%, segundo as estimativas económicas compiladas pela Bloomberg.

Com a compra de mais de metade da Provida, a MetLife vai expandir-se para o mercado sul-americano. Em 2010, a seguradora norte-americana já tinha comprado a Alico ao American International Group, por 16 mil milhões de dólares, o que permitiu à seguradora uma expansão para os mercados europeus e asiáticos. Em 2002, a MetLife comprou a Aseguradora Hidalgo, a maior seguradora mexicana e, três anos mais tarde, a Travelers Life & Annuity à Citigroup. Fonte Jornal de Negócios

The Money Man
02-02-2013, 07:35 PM
Ações de Pão de Açúcar e Vale lideram recomendações para Fevereiro


Na análise da PWC, autora do estudo, setor foi afetado pelas incertezas mostradas nos mercados internacionais



Agência Estado
SÃO PAULO - O número de fusões e aquisições no setores de transporte e logística recuou 35% em 2012 em relação ao ano anterior, segundo estudo da PriceWaterhouseCoopers (PwC) divulgado hoje. Foram 28 transações realizadas no ano passado, contra 43 em 2011. Para a empresa de consultoria, as fusões e aquisições no Brasil enfrentam dificuldades por conta das incertezas mostradas pelos mercados internacionais.

Na análise da PwC, as operações gerais de fusão e aquisição ficaram concentradas últimos dois trimestres de 2011 e dois primeiros trimestres de 2012 por conta de alterações das normas do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Novos procedimentos de análise e aprovação das transações por parte do colegiado entraram em vigor no dia 29 de maio do ano passado. "As incertezas quanto a abrangência das novas normas fizeram com que as empresas antecipassem os anúncios de transações", afirma o documento.

The Money Man
02-03-2013, 05:53 PM
| Por Lusa


Automóvel União entre a Fiat e a americana Chrysler "é irreversível"

O presidente da Fiat e da Chrysler, Sergio Marchionne, afirmou que a união dos dois grupos automobilísticos "é irreversível" e que gostaria que a marca italiana tomasse todo o capital da Chrysler o antes possível.

http://www.noticiasaominuto.com/stockimages/615x230/naom_510a897ee5571.jpg

Durante uma conferência telefónica com analistas e meios de comunicação, Sergio Marchionne também revelou que a marca Jeep será a base de crescimento do grupo durante os próximos anos. "Se tivesse mais Jeep venderia mais Jeep", acrescentou.

Questionado sobre para quando a Fiat ficará com a totalidade das acções do grupo Chrysler, o gestor respondeu rapidamente que o faria "tão depressa quanto possível".

Sergio Marchionne acrescentou não prever que "o futuro da Chrysler e da Fiat estejam separados", embora se deva "encontrar a forma de unir estas duas grandes empresas porque começaram a ter um futuro juntas a partir de 2009".

A Fiat entrou como accionista no grupo Chrysler em 2009, a meio de uma grande crise do sector nos Estados Unidos, para evitar o fim do histórico construtor de automóveis norte-americano.

Desde então, a Fiat tem aumentado paulatinamente a sua participação na Chrysler, seguindo um acordo que a empresa italiana assinou com o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos em 2009.

Actualmente, a Fiat controla 58,5% do grupo Chrysler, participação que aumentará até aos 65% depois da empresa italiana exercer a sua opção de compra.

As restantes participações na Chrysler estão nas mãos da VEBA, o fundo de pensões do sindicato United Auto Workers (UAW).

Sergio Marchionne sublinhou que os construtores "já não se podem separar porque a ligação já não está só nos produtos e plataformas, mas também ao nível da gestão, combinada numa só administração".

Relativamente a novos produtos, Sergio Marchionne disse que o Salão Internacional do Automóvel de Nova Iorque servirá para revelar o sucessor do Jeep Liberty, o novo Chrysler 200 só terá a sua aparição em 2014 e que o novo monovolume será apresentado em 2015.

Lusitanian Trader
02-04-2013, 06:37 PM
Número de fusões e aquisições cai em 2012, diz PwC

Valor OnLine
O número de fusões e aquisições no setor de transporte e logística caiu em 2012, segundo levantamento da consultoria PricewaterhouseCoopers Brasil.
Segundo a equipe responsável pelo estudo, os investidores se mostraram mais cautelosos devido à incerteza vivida pelos mercados internacionais.
Em 2012, foram anunciadas 28 transações, o que representa uma queda de 35% em relação às 43 transações anunciadas no ano de 2011.

Entre os destaques, estão a aquisição da TNT Express pela UPS por 5,2 bilhões de euros (que incluiu a operação brasileira TNT Mercúrio), a fusão entre a Trip e Azul Linhas Aéreas, a aquisição da Rapidão Cometa pela Fedex, além das operações de concessão dos aeroportos de Brasília, Viracopos e Cumbica.
A PwC ainda chama atenção para o aumento na participação de investidores estrangeiros. No ano, a participação desse tipo de investidor bateu recorde histórico, atingindo 39% das transações.

'A maior participação estrangeira pode ser atribuída principalmente à maior atratividade e melhor perspectiva do mercado brasileiro no cenário internacional devido ao atual ambiente econômico mundial', informa o estudo, divulgado hoje pela consultoria.
Segundo a PwC, diminuiu a participação de investidores financeiros, que participaram de apenas cinco transações, queda de 50% em relação a 2011. Já os investidores estratégicos participaram de 82% das operações em 2012.

The Money Man
02-04-2013, 10:08 PM
BR Towers compra empresa de torres de telefonia Sitesharing

4 Fev (Reuters) - A BR Towers, controlada pela GP Investments, anunciou nesta segunda-feira a aquisição da empresa de torres de telefonia Sitesharing, de acordo com comunicado.

"A aquisição da Sitesharing é um passo estratégico de grande relevância para o futuro da BR Towers, porque adiciona uma unidade de negócio com expertise e reconhecida qualidade no desenvolvimento de projetos de build-to-suit", segundo o documento.
A Sitesharing tem 100 torres de telefonia, além de um projeto de 250 torres já contratadas por operadoras de telefonia, informou a GP Investiments em nota.
Com a aquisição, a SS Towers, controlada pelos acionistas fundadores da Sitesharing, passou a deter 15 por cento da empresa da BR Towers, de acordo com fato relevante.

Não foram divulgados os termos financeiros da transação.
O negócio foi feito mediante subscrição de novas ações, integralizadas com a conferência ao capital social da BR Towers, de ativos de propriedade da Sitesharing, de acordo com o documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Os 85 por cento restantes continuam sob controle indireto da GP Investments.
A BR Towers é uma empresa especializada em torres de telecomunicações para aluguel de capacidade a operadoras móveis.

The Money Man
02-04-2013, 10:16 PM
IBM compra Star Analytics

A IBM acaba de fechar um acordo para a compra da carteira de software da empresa californiana Star Analytics, com a qual pretende reforçar o seu negócio de análise, avançou a Europa Press.

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/ibm2013.jpg

O gigante tecnológico, que não revelou os termos financeiros de dita operação, avançou ainda que espera completar o acordo no primeiro trimestre de 2013.

A companhia sublinhou ainda que, com a Star Analytic, fundada em 2004, complementará a sua liderança em tecnologia de gestão de desempenho e software de análise de negócios, ao proporcionar um acesso mais rápido e uma visão em tempo real sobre as fontes de dados especializados.

Por seu turno, o CEO da Star Analytics, Quinlan Eddy, afirmou que como parte da IBM, a empresa, pode levar a sua tecnologia a um leque maior de clientes e ajudar a descobrir novas oportunidades de crescimento pouco desenvolvidas.

A IBM desenvolveu uma ampla carteira de produtos de análises inteligente e tecnologias Big Data, incluindo os quase 9 mil consultores especializados em projetos de análise e otimização, assim como os cerca de 400 investigadores, elucidou ainda a empresa.

Dinheiro Digital com Lusa

The Money Man
02-05-2013, 07:48 PM
http://cdn.negocios.xl.pt/2013-01/img_300x400$2013_01_29_23_03_46_195329.jpg

Salgado: Fusão da Zon com a Optimus “vai espicaçar a PT”

O presidente do BES, que detém participações na Zon e na Portugal Telecom, apoia a fusão da empresa liderada por Rodrigo Costa com a Optimus e diz que a operação vai fazer a Portugal Telecom “reagir”.

A fusão da Zon com a Optimus “é uma operação com interesse. Estamos na administração da Zon e apoiamos a decisão de fusão”, afirmou Ricardo Salgado durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados do banco de 2012.

“A PT vai passar a ter um concorrente mais poderoso em Portugal. Vai espicaçar a PT que vai reagir” afirmou Salgado.
O BES detém directamente 8,69% do capital da Zon e 10% da PT. De Jornal de Negócios

The Money Man
02-06-2013, 10:20 AM
http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/LibertyGlobal2013.jpg

Norte-americana Liberty Global compra britânica Virgin Media por 17.156 ME

A empresa norte-americana Liberty Global anunciou hoje a compra da britânica Virgin Media, o segundo maior fornecedor do serviço de televisão por cabo no Reino Unido, por 23.300 milhões de dólares (17.156 milhões de euros).

A união criará um concorrente de peso para a BSKyB, do magnata dos media Rupert Murdoch, conselheiro delegado da News Corp.
Segundo as empresas, a aquisição criará «a primeira empresa mundial no negócio de comunicação de barda larga», com 25 milhões de clientes em 14 países, com especial incidência no mercado europeu.
Dinheiro Digital / Lusa

Lusitanian Trader
02-07-2013, 10:07 PM
Empresa peruana compra alimentícia Santa Amália por R$ 190 mi

Lima, 7 fev (EFE).- A empresa peruana de alimentos Alicorp comprou o total de ações da brasileira Santa Amália, informou nesta quinta-feira a companhia à Superintendência do Bolsa de Valores do Peru.

Em carta publicada no portal da Bolsa de Valores de Lima (BVL), afirmou que o contrato de compra e venda foi assinado ontem através de sua subsidiária Alicorp do Brasil S.A. com os acionistas da Pastificio Santa Amália S.A. por um preço de R$ 190 milhões.

O pagamento do preço de venda, assim como a transferência das ações, foi efetuado na data de assinatura do citado contrato, indicou a Alicorp, uma das maiores companhias de alimentos do Peru com operações na América Latina e na América do Norte. EFE

The Money Man
02-11-2013, 07:13 AM
http://cdn.negocios.xl.pt/2012-12/img_300x400$2012_12_14_18_25_43_193052.jpg

Fusão Zon-Optimus já foi notificada à Autoridade da Concorrência

Concorrência já foi notificada do processo de fusão entre a Zon e a Optimus.
Isabel dos Santos e a Sonaecom já notificaram a Autoridade da Concorrência sobre o processo de fusão entre a Optimus e a Zon, de acordo com um aviso publicado pelo regulador, que revela que a notificação foi feita a 1 de Fevereiro.

As empresas anunciaram a fusão a 14 de Dezembro, tendo na altura sido revelado que para implementar este processo será criado um veículo detido em partes iguais pela Sonaecom e por Isabel dos Santos, que vai agrupar participações nas duas operadoras de telecomunicações. A empresa veículo terá toda a participação de Isabel dos Santos na Zon, mas não incluirá toda a participação da Sonaecom na Optimus. Este veículo irá também gerir a futura empresa que resultar da fusão.

Após a publicação do aviso da AdC, terceiros poderão enviar ao regulador observações sobre esta operação de concentração. Para isso dispõem de 10 dias úteis.

A Concorrência vai agora se há reforço de posição dominante da empresa que resulta da fusão para depois se pronunciar.
Fonte Jornal de Negócios

The Money Man
02-14-2013, 07:59 PM
Berkshire Hathaway e 3G Capital compram Heinz por US$ 28 bilhões

Nova York, 14 fev (EFE).- O grupo de investimento Berkshire Hathaway, do multimilionário Warren Buffett, e a 3G Capital anunciaram nesta quinta-feira que comprarão a empresa de produtos alimentícios H.J. Heinz por US$ 28 bilhões, incluindo as dívidas.

Os compradores pagarão US$ 72,50 por ação da H.J. Heinz, acima da cotação de US$ 60,48 no fechamento de ontem na bolsa de Nova York. A operação poderá ser a maior realizada até agora no setor da alimentação.

A transação será financiada com dinheiro procedente da Berkshire e das filiais da 3G, além da continuação da dívida existente (US$ 5 bilhões), a qual eleva a US$ 28 bilhões o montante total do negócio.

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSKhxEYygblaLXTXISVmbaEfsAkvhxVP cpCk1ub1AwyP-EMWmPyTg

Os bancos JP Morgan e Wells Fargo contribuíram também para a operação através do financiamento da dívida.

"A Heinz tem um potencial forte de crescimento sustentável sobre a base de altos padrões de qualidade, inovação contínua, excelente gestão e produtos de grande sabor", afirmou Buffett em comunicado.

Buffett estava buscando aquisições desde que o capital disponível da Berkshire Hathaway superou os US$ 45 bilhões, e já havia investido em produtos de consumo por meio de aquisições de títulos da Coca-Cola.

O presidente e executivo-chefe da Heinz, William Johnson, afirmou que a operação abre "um novo capítulo na história da companhia", e que a empresa foi adquirida "em uma posição forte" após mais de sete anos de crescimento e com suas ações a níveis historicamente altos.

Após o fechamento da operação, a Heinz continuará baseada em Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, e deixará de ser cotada na bolsa.

Fundada em 1869, a Heinz, famosa por seus molhos ketchup e mostarda, emprega atualmente cerca de 32 mil pessoas em todo o mundo e tem centros de produção em mais de 50 países. Em 2012, a empresa registrou um lucro líquido de US$ 923 milhões e vendas de US$ 11,65 bilhões. EFE

Lusitanian Trader
02-15-2013, 03:18 PM
Aviação American Airlines e US Airways criam maior companhia aérea do Mundo
Os Conselhos de Administração das companhias norte-americanas American Airlines e US Airways aprovaram quarta-feira a fusão de ambas as empresas, um anúncio que será tornado oficial na manhã de hoje, revelou o The Wall Street Journal.

http://www.noticiasaominuto.com/stockimages/615x230/naom_511c8138ed31a.jpg

"A fusão será anunciada oficialmente amanhã (quinta-feira de manhã nos Estados Unidos) e os detalhes da operação serão revelados nessa altura perante o Tribunal de Falências de Nova Iorque, que supervisiona a reestruturação da American Airlines", revelaram fontes próximas do processo ao jornal.

Após a confirmação da fusão, o grupo será a maior companhia aérea do mundo, à frente da Delta que se juntou com a Western em 2008, e da United Continental, que deram o mesmo passo em 2011.

A capitalização em bolsa do novo grupo ultrapassará os 10.000 milhões de dólares (7.433,4 milhões de euros) e o valor será muito próximo dos 11.000 milhões de dólares (8.177,3 milhões de euros), explicaram as mesmas fontes ao salientarem que a direção da nova empresa contará com 12 directores.

O acordo de fusão terá, no entanto, de ser ratificado pelo Tribunal de Falências que acompanha a reestruturação da American Airlines ao mesmo tempo que terá de receber luz verde das autoridades anti monopólio do Departamento de Justiça.

A nova companhia, segundo o New York Times, manteria o nome de American Airlines e a sua sede em Fort Worth, no Texas, com 94.000 empregados, 950 aviões, 6.500 voos diários, nove aeroportos centrais e uma facturação de quase 39.000 milhões de dólares (28.990,4 milhões de euros). Por Lusa

Lusitanian Trader
02-19-2013, 01:05 PM
EUA investigam operação ligada à compra da Heinz por brasileiros

Washington, 15 fev (EFE).- A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula o mercado americano, obteve nesta sexta-feira uma ordem judicial para congelar uma conta na Suíça devido a uma transação "altamente suspeita" relacionada com a compra da Heinz por parte dos fundos Berkshire Hathaway e 3G, este pertencente aos brasileiros donos da Ambev.

Há a suspeita de que tenha havido vazamento de informações privilegiadas sobre o negócio.

Em comunicado, a SEC explica que a conta em questão foi utilizada em uma transação que gerou lucro de US$ 1,7 milhão pouco antes do anúncio da compra da marca de ketchup Heinz.

"O momento e o tamanho das transações são altamente suspeitos, porque essa conta não tem histórico de compra de opções de ações da Heinz nos últimos seis meses", indicou o órgão.

A SEC conseguiu congelar a conta após apresentar um requerimento perante um tribunal federal de Nova York, com o que tem tempo para investigar essas transações de alto risco realizadas por agentes que apostaram na alta das ações.

O requerimento judicial se baseia na compra feita por agentes desconhecidos de 2.533 opções de ações até momentos antes do anúncio da operação de aquisição da Heinz por parte da Berkshire Hathaway, do magnata Warren Buffett, e do fundo brasileiro 3G Capital por US$ 28 bilhões.

Após o anúncio do acordo, as ações da Heinz chegaram a disparar cerca 20% nas bolsas americanas, o que teria gerado lucro para os agentes envolvidos na operação. EFE

Lusitanian Trader
02-21-2013, 03:32 PM
http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2012/orbest-orizonia.jpg

Barceló compra a Orbest, filial portuguesa da Orizonia

A operadora de voos regulares Orbest, que em Portugal resultou da integração das atividades da antiga Iberworld e a da própria Orbest, por sua vez uma subsidiária do grupo Orizonia, vai ser comprada pelo grupo Barceló Viajes.

Segundo avançado nesta quarta-feira pela imprensa espanhola, a Orizonia anunciou que chegou a acordo com o grupo Barceló «para a venda de uma parte significativa da operadora de linhas regulares Orbest e mais 150 agências de viagens da rede Vibo Viajes».

De acordo com a edição online do jornal 5Días, que cita o comunicado da Orizonia, a empresa vendedora confia que o presente acordo possa garantir a continuidade de 800 empregos, além dos 700 da rede de hotéis Luabay, vendida em dezembro passado ao grupo Globalia.

O grupo Orizonia, que em 2011 operava um volume de negócios em redor dos 2 500 milhões de euros, operava diversas marcas (de retalho e do setor grossista) no transporte aéreo, turismo e hotelaria, nomeadamente a Vibo, Orbest, Condor, Iberojet, Luabay e Viva Tours, entre outras.

The Money Man
02-22-2013, 02:53 PM
http://cdn.negocios.xl.pt/2011-12/img_300x400$_183727.jpg

FBI investiga negócio da compra da Heinz

O Federal Bureau of Investigation (FBI) juntou-se a uma investigação por suspeitas no negócio da semana passada da compra da Heinz.

Na semana passada, a Heinz foi comprada por 23 mil milhões de dólares, cerca de 17,2 mil milhões de euros pela Berkshire Hathaway, empresa de Warren Buffett, e pela 3G Capital. Há agora suspeitas de que alguns investidores souberam da manobra antes de ter sido anunciado, tendo apostado na subida das acções, segundo noticia a BBC News.

O regulador norte-americano, a SEC, está já a processar alguns dos intervenientes, por negócios internos, depois de ter percebido que houve uma actividade de negociação fora do normal. Mais... (http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/fusoes___aquisicoes/detalhe/fbi_junta_se_a_investigacao_ao_negocio_da_heinz.ht ml)

The Money Man
02-22-2013, 02:54 PM
http://cdn.negocios.xl.pt/2013-02/img_708x350$2013_02_19_16_01_08_196185.jpg

Office Depot e OfficeMax chegam a acordo para troca de acções

Office Depot e OfficeMax chegaram a um entendimento para a fusão. O objectivo desta operação é concorrer com a Staples, a líder do segmento de materiais de escritório.
A Office Depot, a segunda maior fornecedora de material de escritório, e OfficeMax chegaram a um entendimento que permite a fusão destas duas empresas.

A Bloomberg escreve, citando um comunicado divulgado esta quarta-feira, que a Office Depot vai emitir 2,69 novas acções por cada acção ordinária da OfficeMax. O que é equivalente a 13,50 dólares por acção, de acordo com os valores de fecho de ontem dia em que as acções da OfficeMax encerraram nos
13,00 dólares. Mais... (http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/fusoes___aquisicoes/detalhe/office_depot_e_officemax_chegam_a_acordo_para_troc a_de_accoes.html)

The Money Man
02-22-2013, 02:56 PM
OfficeMax e Office Depot confirmam planos de fusão

As duas empresas vão mesmo avançar com uma fusão. A notícia já tinha sido confirmada por um comunicado, contudo, este comunicado publicado era apenas um “rascunho” da versão final tendo sido, entretanto, retirado. As acções das duas empresas começaram a negociar na bolsa de Nova Iorque, tendo sido suspensas pouco depois. Mas já regressaram à negociação.

O processo de fusão já tinha sido considerado como finalizado, depois de ter sido divulgado um comunicado com os resultados da Office Depot, relativos ao ano passado, onde existia um subcapítulo que expunha os termos da transacção. Todavia, era um erro, de acordo com a imprensa. Mais... (http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/fusoes___aquisicoes/detalhe/officemax_e_office_depot_confirmam_planos_de_fusao _e_accoes_ja_negoceiam.html)

Lusitanian Trader
03-04-2013, 11:59 AM
Segunda-feira, 4 de Março de 2013

News Corporation vai vender 44% da cadeia Sky neo-zelandesa

A News Corporation, um dos maiores grupo de comunicação do mundo, vai vender 44% das ações que tem na cadeia Sky da televisão por cabo neozelandesa, informa hoje a imprensa australiana.

As ações da Sky Network - que são propriedade da News Ltd, o braço australiano do grupo de 'media' de Rupert Murdoch - estão avaliadas no mercado em cerca de 716 milhões de dólares (550 milhões de euros), segundo a agência local AAP.

No entanto, a News, que designou o Deutsche Bank para gerir a transação, não facultou detalhes sobre o preço da venda das ações.
Dinheiro Digital / Lusa

Lusitanian Trader
03-11-2013, 02:29 PM
Cade aprova fusão entre empresas aéreas Azul e Trip com condições


São Paulo, 6 mar (EFE).- O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, com condições, a fusão entre as companhias aéreas Azul e Trip Linhas Aéreas, que juntas se consolidarão como a terceira empresa de aviação do país.

O Cade detalhou em comunicado que a "associação" entre as companhias aéreas recebeu o aval do tribunal do órgão, que considerou que as companhias juntas dispõem de "melhores condições para competir com os líderes do mercado nacional de aviação civil, TAM e Gol".

No entanto, a aprovação está condicionada à assinatura de um compromisso que põe fim ao acordo de compartilhamento de voos (code share) entre Trip e TAM.

De acordo com o Cade, o fim do acordo entre essas duas companhias aéreas é necessário para que as empresas se transformem em concorrentes.

"Com a aprovação das operações nos termos colocados pelo Cade, as três empresas (Azul-Trip, Gol e TAM) passam a concorrer entre si em todas as rotas do Brasil", afirmou o relator do caso, Ricardo Ruiz, citado na nota.

Além disso, o órgão também impôs a condição de que a Azul-Trip opere com eficiência mínima de 85% nos slots (horários de pouso e decolagem) no aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro).

Após o anúncio do Cade, as companhias aéreas disseram que a decisão permitirá a completa integração de suas operações, unindo suas frotas, redes aéreas e estruturas organizacionais sob uma única marca, que será a Azul.

"Estamos trabalhando para fazer nossa malha aérea ainda mais robusta e ampla, com novos voos, rotas e frequências em todas as capitais e regiões do país", garantiu o presidente-executivo da Azul, David Neelman.

A Trip e a Azul anunciaram um acordo de associação para integrar suas operações no dia 28 de maio de 2012 e estavam à espera da decisão do Cade.

As duas companhias operam em 102 destinos no país, têm um total de 9 mil funcionários e uma frota de 118 aeronaves.

Segundo os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as duas empresas concentram 16,4% do mercado interno e 29,7% das decolagens em território nacional. EFE

Lusitanian Trader
03-21-2013, 11:10 AM
Telecomunicações Accionistas deverão aprovar amanhã fusão entre ZON e Optimus
Os accionistas da Zon devem aprovar na quinta-feira a fusão com a Optimus em reunião de assembleia-geral extraordinária, operação que dependerá depois dos pareceres das entidades reguladoras do mercado, concorrência, sector das telecomunicações e comunicação social.

http://www.noticiasaominuto.com/stockimages/615x230/naom_50b617acf2a00.jpg

A ordem de trabalhos inclui a votação de um aumento de capital de dois milhões de euros, a alteração da denominação social da sociedade, a ratificação da cooptação de administradores e a atribuição de poderes "a quaisquer dois membros da comissão executiva da sociedade" para "executar as deliberações que venham a ser dotadas na presente reunião".

Os accionistas da Sonaecom terão também que se pronunciar sobre a operação em reunião de assembleia-geral, cuja data ainda não foi divulgada.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) enviou à Autoridade da Concorrência um parecer que dá luz verde à fusão da ZON com a Optimus, dispensando até a audição dos operadores, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Contactado pela Agência Lusa, o presidente da ERC, Carlos Magno, confirmou que o parecer "seguiu [para a AdC] na passada quarta-feira", 27 de Fevereiro, e que "a ERC nem precisou de fazer perguntas aos operadores", mas escusou-se a dizer qual é a posição do regulador.

Lusitanian Trader
03-21-2013, 11:12 AM
Telecomunicações Regulador dos media não se opõe à fusão entre ZON e Optimus
A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) enviou à Autoridade da Concorrência um parecer que dá luz verde à fusão da ZON com a Optimus, dispensando até a audição dos operadores, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

http://www.noticiasaominuto.com/stockimages/615x230/naom_50ca1d66b98aa.jpg

Contactado pela Agência Lusa, o presidente da ERC, Carlos Magno, confirmou que o parecer "seguiu [para a AdC] na passada quarta-feira", 27 de Fevereiro, e que "a ERC nem precisou de fazer perguntas aos operadores", mas escusou-se a dizer qual é a posição do regulador.

O parecer da ERC incide sobre o segmento da televisão em Portugal e a entidade não terá manifestado reservas quanto ao negócio, atendendo a que a posição da Optimus nesta área não é dominante, explicaram as mesmas fontes.

O parecer da ERC só é vinculativo se for desfavorável à fusão entre as duas operadoras.

A AdC aguarda ainda pelo parecer da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), o qual não é vinculativo.

Em Janeiro, a presidente da ANACOM, Fátima Barros, disse no Parlamento em resposta aos deputados Paulo Campos (PS) e Ana Drago (BE), que mostraram preocupações quanto a uma eventual concentração, que "é preocupante" se a Optimus não entrar na fusão com a Zon, "porque corre sérios riscos de não aguentar a concorrência", e considerou que a operação poderá restabelecer o equilíbrio das forças no mercado de telecomunicações.

Lusitanian Trader
04-11-2013, 12:27 PM
Espanhola Ezentis compra 60% de companhia brasileira do setor elétrico

Madri, 4 abr (EFE).- A empresa espanhola Ezentis, especializada em tecnologia e comunicações, desembolsou 4,7 milhões de euros para adquirir 60% de uma companhia brasileira que opera principalmente no setor elétrico.

A transação foi confirmada nesta quinta-feira à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) pela empresa espanhola, que não informa o nome da companhia brasileira envolvida.

A operação, que deverá ser formalizada mediante contrato antes de 15 de maio, está condicionada ao resultado da due diligence (auditoria para comprovar o valor da companhia) e a um pacto de acionistas que regule os aspectos fundamentais da relação entre eles na sociedade.

Segundo a mesma fonte, a empresa brasileira tem um faturamento anual de 22,6 milhões de euros e sua aquisição inscreve-se dentro do Plano Estratégico 2013-2015 da Ezentis, que procura ampliar sua presença na América Latina. EFE

Lusitanian Trader
04-11-2013, 12:28 PM
Brasileira Eco Sistemas é comprada por empresa suíça

Genebra, 4 abr (EFE).- A fabricante suíça de veículos especiais e máquinas Bucher Industries reforçará sua presença no setor de sistemas hidráulicos na América Latina com a aquisição da brasileira Eco Sistemas.

A transação deverá ser finalizada no segundo trimestre do ano e por enquanto não foi divulgado o valor da compra, segundo informou hoje a agência de notícias suíça "ATS".

A Eco Sistemas, que emprega um total de 60 pessoas e que no ano passado teve um volume de negócios de 8,2 milhões de euros, fabrica sistemas hidráulicos para aplicações móveis e industriais.

A empresa brasileira, que foi fundada em 1996 e tem sede em Porto Alegre, compreende três sociedades, duas fábricas e escritórios de venda instalados em São Paulo e Rio de Janeiro.

A Bucher Hydraulics, a divisão hidráulica da Bucher Industries que se tornará proprietária da Eco Sistemas, emprega 1.650 pessoas e gerou em 2012 um volume de negócios de 337,4 milhões de euros.

Após a integração com a empresa de Zurique, a Eco Sistemas será batizada como Bucher Hydraulics Ltda e seu antigo proprietário permanecerá na direção. EFE

Lusitanian Trader
04-12-2013, 10:25 AM
Empresa Vendas do grupo Delta sobem para 308 milhões
O administrador do grupo Delta Cafés, Rui Miguel Nabeiro, disse esta terça-feira que as vendas da empresa subiram 1% no ano passado, face a igual período de 2011, para cerca de 308 milhões de euros.

Em 2011, as vendas do grupo Delta tinham crescido 6,5% para 305 milhões de euros, segundo os valores divulgados pela empresa no ano passado.

"Conseguimos fechar o ano 1% acima do ano anterior", disse Rui Miguel Nabeiro, que falava aos jornalistas à margem da nova aposta da Delta no segmento de restaurantes, hotéis, bares e cafés (horeca) com o lançamento de uma máquina para esta área.

"O ano que passou foi um ano difícil" em Portugal, embora a "Delta Q tenha cumprido os objectivos para o ano", adiantou o gestor.

"Foi um ano difícil na restauração, daí também a nossa resposta a isso, trazer soluções para este canal [horeca] para alavancar" o negócio.

A Delta Q, marca portuguesa de café em cápsulas lançou hoje duas máquinas, uma dirigida ao mercado doméstico (a Qorum) e outra para a horeca (Delta Q Business), alargando com esta última a actividade àquele segmento de negócio.

Rui Miguel Nabeiro escusou-se a adiantar o valor do investimento.

Questionado sobre o contributo dos mercados internacionais nas vendas do grupo, Rui Miguel Nabeiro disse que é já de 25%, esperando atingir os cerca de 30% até final do ano.http://www.noticiasaominuto.com/economia/61282/vendas-do-grupo-delta-sobem-para-308-milh%C3%B5es#.UWgLBrVwqYF

The Money Man
04-12-2013, 11:55 AM
LinkedIn adquire Pulse por 90 milhões dólares

A LinkedIn, rede social de perfis profissionais, alcançou um acordo para a aquisição da Pulse, uma jovem empresa que revolucionou o tratamento e a agregação de conteúdos noticiosos destinados a dispositivos móveis.

Segundo anunciado, a LinkdeIn pagará 90 milhões de dólares pela empresa, atualmente detida pela Alphonso Labs.
A Pulse nasceu em 2010 como projeto agregador de conteúdos e gerador de feeds em formato RSS.
Atualmente, a tecnológica fornece aplicações para dispositivos móveis que operam em sistemas como iOS (Apple) e Android (Google), agregando e difundindo conteúdos de centenas de fontes editoriais, diversas categorias e fornecidos a dezenas milhões de de utilizadores mais de 190 países.

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/pulse-linkedin.jpg

The Money Man
04-12-2013, 12:02 PM
http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2012/ZonOptimus2013.jpg


Anacom favorável à proposta de fusão entre ZON e Optimus


A Anacom informou não se opor à fusão entre a ZON e a Optimus, embora recomendando à Autoridade da Concorrência a imposição, ainda antes de aprovar a operação, de algumas condições que previnam distorções de mercado.

Segundo avança o jornal “Público”, as condições têm a ver com «questões muito específicas» dpo mercado de acesso às redes de telecomunicações.
Apesar de não ser vinculativo, o parecer do regulador sectorial faz parte do processo de análise de operações de concentração por parte da Autoridade da Concorrência.

The Money Man
04-16-2013, 06:39 AM
Grupo que detém Estaleiros do Mondego negoceia com três potenciais investidores

A empresa que detém a concessão dos Estaleiros Navais do Mondego (ENM), na Figueira da Foz, está a negociar com três potenciais investidores para cumprir os compromissos financeiros assumidos com a administração portuária e comissão de credores.

Em declarações aos jornalistas, Carlos Costa, administrador da Atlanticeagle Shipbuilding, disse hoje que a entrada de potenciais investidores no capital da empresa tem ainda como objetivos assegurar a manutenção dos postos de trabalho, garantir a construção e reparação naval e cumprir o plano de negócios apresentado à administração do Porto da Figueira da Foz.
«Estamos em negociações com potenciais investidores, temos quase a certeza que até final do corrente mês a situação estará resolvida com a entrada de mais investidores», afirmou.
Dinheiro Digital / Lusa

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/EstaleirosNavaisDoMondego.jpg

Lusitanian Trader
04-16-2013, 08:02 PM
Sprint Nextel estuda OPA anunciada pela Dish Network


A Dish Network avançou com uma proposta (não amigável) de aquisição da Sprint Nextel num montante estimado de 25,5 mil milhões de dólares, que a visada já prometeu analisar.

Segundo anunciado na segunda-feira, a Dish Network avançou com uma oferta pública de aquisição (OPA) da Sprint Nextel (em dinheiro e troca de ações) representando um prémio de 13% acima do valor proposto pela japonesa Softbank para adquirir 70% do capital da operadora norte-americana.

Em reação à proposta de fusão anunciada, a qual prevê o recurso a um endividamento de 9 000 milhões para concretização da OPA, as ações da Sprint Nextel subiram 14% na bolsa de Nova Iorque, na segunda-feira.

O interesse da Dish visa combinar uma oferta de cabo com banda larga, vídeo e telefone com cobertura em todo o território dos EUA. A empresa resultante da fusão proposta seria conttrolada pela Dish.

Contudo, subsistem algumas diferenças na dimensão das intervenientes: enquanto a Sprint Nextel faturou 35,3 mil milhões de dólares em 2012, a Dish Network alcançou um volume de negócios levemente superior a 14 mil milhõe USD.

http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/20134161358_dolares-notas.jpg

The Money Man
05-02-2013, 10:46 PM
http://dinheirodigital.sapo.pt/images_content/2013/vendap-grua.jpg


AdC autoriza Magnum a comprar grupo Vendap

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde ao fundo de investimento Magnum para comprar a totalidade do capital do grupo Vendap e subsidiárias, que aluga equipamentos para construção civil.

A AdC, na sua página da internet, explica não se ter oposto à operação por considerar que esta concentração «não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva» no mercado da locação de equipamentos para construção civil e indústria, no território nacional.
Esta concentração, realizada através da subsidiária da Magnum Patris II, foi notificada a 22 de março.
Dinheiro Digital / Lusa

The Money Man
05-21-2013, 12:35 PM
http://cdn.negocios.xl.pt/2013-05/img_708x350$2013_05_21_15_38_49_200577.jpg

CEO do Tumblr encaixa 253 milhões de dólares aos 26 anos após vender empresa à Yahoo

O fundador da rede social tornar-se-á multimilionário aos 26 anos, após a venda do Tumblr por 1,1 mil milhões de dólares. Karp continuará na presidência executiva da companhia.
David Karp (na foto), fundador do Tumblr, encaixará 253 milhões de dólares (196,8 milhões de euros), em dinheiro, com a venda da plataforma de “microblogging” à gigante da tecnologia, Yahoo, segundo a Bloomberg que cita a PrivCo. Questionado sobre o que o que planearia fazer com a sua riqueza, Karp respondeu “nalgum momento terei de aprender sobre filantropia”, cita a “New York Magazine”.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:15 AM
CBS compra fatia em 2 unidades da TV Guide

A CBS passou a ser o único dono das divisões online e de aplicativos da TV Guide, após comprar a fatia de 50 % que pertencia à Lions Gate Entertainment

http://exame1.abrilm.com.br/assets/images/2011/6/31541/size_590_CBS_News.jpg?1307739164

São Paulo - O grupo norte-americano de mídia CBS informou nesta sexta-feira que passou a ser o único dono das divisões online e de aplicativos para dispositivos móveis da TV Guide, depois de comprar a fatia de 50 % que pertencia à Lions Gate Entertainment.

A CBS agora possui a TV Guide Digital, que inclui o site TVGuide.com e a TV Guide Mobile, informou a companhia. A CBS e a Lions Gate compartilham a propriedade do canal a cabo TV Guide, conhecido como TVGN.

O site TVGuide.com atrai 16,5 milhões de visitantes por mês, e seus aplicativos foram baixados mais de 9 milhões de vezes, segundo a CBS. Ambos fornecem notícias e informações sobre programas e filmes, além de programação de televisão.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:21 AM
Moise Safra e chinesa compram 40% de edifício em NY da GM

Negócio é o maior já realizado no mercado imobiliário americano por um investidor chinês individualmente

http://exame0.abrilm.com.br/assets/images/2012/12/76023/size_590_logo_da_GM.jpg?1354975159

Nova York - O bilionário naturalizado brasileiro Moise Safra, irmão do banqueiro Joseph Safra, e a empresária chinesa Zhang Xin compraram 40% do edifício General Motors em Manhattan, em Nova York, um dos mais valiosos imóveis comerciais dos Estados Unidos.

Segundo disseram pessoas envolvidas na transação ao The Wall Street Journal, o negócio foi fechado na sexta-feira, 31, por mais de US$ 700 milhões, excluindo dívidas, projetando um valor de US$ 3,4 bilhões para o edifício. A fatia foi adquirida de fundos soberanos do Oriente Médio, enquanto os 60% restantes pertencem ao Boston Properties, grupo controlador do edifício.

O negócio é o maior já realizado no mercado imobiliário norte-americano por um investidor chinês individualmente e lhe dá um ativo muito cobiçado pelos investidores em Manhattan. Zhang, executiva chefe do Soho China, maior grupo empreendedor de imóveis comerciais de seu país, e seu marido, Pan Shiyi, são donos atualmente dos maiores centros comerciais de Pequim e Xangai. Ambos utilizaram suas fortunas pessoais para adquirir o edifício GM em Manhattan. A Soho China é uma companhia de capital aberto, negociada em bolsa.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:24 AM
Controladora da Fiat embolsa € 1,5 bi com venda da SGS

Segundo analistas, ação pode ajudar a preparar o terreno para a compra iminente do resto da Chrysler pela Fiat

http://exame3.abrilm.com.br/assets/images/2013/6/208576/size_590_86364782.jpg?1370260934

Milão/Bruxelas - A controladora da montadora Fiat SpA embolsou um total líquido de 1,5 bilhão de euros (2 bilhões de dólares), com uma venda de participação nesta segunda-feira, em uma ação que os analistas afirmam que pode ajudar a preparar o terreno para a compra iminente do resto da Chrysler pela Fiat.

A Exor, holding dirigida por um descendente da família Agnelli, fundadora da Fiat, disse que vendeu sua participação de 15 por cento na empresa de inspeção suíça SGS para o conglomerado belga Groupe Bruxelles Lambert (GBL).

A venda faz parte dos planos do vice-presidente de investimentos da Exor, Shahriar Tadjbakhsh, para aumentar o valor de 8,3 bilhões de euros de carteira de investimento da Exor, ao se concentrar em grandes participações em empresas como a Fiat, com alcance global.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:26 AM
Louis Vuitton pode vender participação na Hermès

Depois de conseguir mais de 20% das ações da concorrente, grife não descarta a possibilidade de sair da companhia

http://exame0.abrilm.com.br/assets/images/2011/12/46299/size_590_Herm%C3%A8s.jpg?1324047797

São Paulo - A Louis Vuitton Moët Hennessy (LVMH), maior grupo de artigos de luxo do mundo e dona de marcas como Givenchy, Fendi, Guerlain e Moët & Chandon, pode vender a participação de 22,3% que possui na Hermès - uma de suas principais rivais no mercado de luxo.

De acordo com informações do Wall Street Journal, existe a possibilidade de a empresa se desfazer das ações, "mas detalhes do que temos em mente, nós não vamos dar", afirmou Pierre Godé, vice-presidente da LVMH, ao jornal americano.

A compra das ações da Hermès pela LVMH está sendo analisada pela Autorité des Marchés Financiers (AMF), órgão que fiscaliza o mercado na França, o que justificaria o desinteresse no negócio agora.

Segundo o WSJ, a AMF descobriu que boa parte das ações adquiridas pela LVMH foi comprada diretamente de Nicolas Puech, descendente da quinta geração da família Hermès.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:28 AM
Compra da Heinz por Buffett e 3G tem aprovação regulatória

Companhias revelaram seus planos em fevereiro para comprar a americana por US$ 23,2 bilhões

http://exame1.abrilm.com.br/assets/images/2012/2/50569/size_590_ketchup-da-heinz.jpg?1329492659

Nova York - A fabricante de ketchup Heinz informou nesta segunda-feira ter recebido todas as aprovações regulatórias necessárias para sua venda à Berkshire Hathaway, do magnata Warren Buffett, e à 3G Capital, do empresário brasileiro Jorge Paulo Lemann.

Em fevereiro, Buffett e Lemann revelaram seus planos para comprar a Heinz por 23,2 bilhões de dólares. O negócio foi aprovado por acionistas da Heinz em 30 de abril.

As companhias esperam que o negócio seja concluído até 7 de junho, informou a Heinz em comunicado.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:28 AM
Acionistas da Nyse aprovam fusão com a ICE

Os acionistas da ICE também se reuniram hoje, em Atlanta, para votar sobre a fusão, mas os resultados da votação ainda não foram divulgados

http://exame3.abrilm.com.br/assets/images/2013/1/78334/size_590_bolsa.jpg?1357141578

São Paulo - Os acionistas da NYSE Euronext aprovaram a venda da empresa para a adversária InterContinentalExchange (ICE).

A fusão, avaliada atualmente em US$ 10 bilhões, recebeu forte apoio dos acionistas da NYSE em uma reunião especial realizada hoje, segundo fontes próximas ao assunto.

Os acionistas da ICE também se reuniram hoje, em Atlanta, para votar sobre a fusão, mas os resultados da votação ainda não foram divulgados.

A ICE revelou a intenção de comprar a NYSE em dezembro do ano passado. Funcionários tanto da NYSE quanto da ICE disseram esperar concluir a negociação até o fim deste ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:34 AM
Conselho da Telecom Italia discutirá aliança com Hutchison

Segundo vice-presidente de operações da companhia, conselho deverá se reunir na próxima semana para discutir o tema

http://exame3.abrilm.com.br/assets/images/2012/11/73287/size_590_tag-reuters.jpeg?1353063067

Roma - A Telecom Italia discutirá uma possível aliança com a unidade de telefonia móvel italiana da Hutchison Whampoa, a 3 Italia, na próxima reunião do Conselho de Administração, disse o vice-presidente de operações da companhia, Marco Patuano, nesta sexta-feira.

"Isso será discutido na próxima reunião do Conselho", disse ele durante um encontro anual do Banco da Itália, em Roma.

O Conselho da Telecom Italia deve se reunir na próxima semana.

A Hutchison tem como alvo uma participação majoritária na Telecom Italia, em um acordo que envolveria a fusão de sua unidade local 3 Italia com a gigante italiana de telecomunicações.

As ações da Telecom Italia operavam em baixa na bolsa de Milão, e às 8h51 (horário de Brasília) caíam 4

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:40 AM
Bancos emprestarão US$ 7 bi para compra da Smithfield

Dinheiro deverá ajudar a chinesa Shuanghui International na aquisição da produtora norte-americana de carne suína

http://exame1.abrilm.com.br/assets/images/2013/5/206883/size_590_2013-05-30T192825Z_1843841263_TM4E95U13V601_RTRMADP_3_SMIT HFIELD-SHUANGHUI.JPG?1370011591

Hong Kong - Os bancos Bank of China e Morgan Stanley farão empréstimos de 7 bilhões de dólares para ajudar no financiamento da compra da produtora norte-americana de carne suína Smithfield Foods pela chinesa Shuanghui International, afirmaram fontes com conhecimento do assunto nesta sexta-feira.

O valor total acertado da aquisição foi de 7,1 bilhões de dólares, incluindo dívida líquida, segundo termos divulgados na quarta-feira.

Na ocasião as duas empresas não informaram como a Shuanghui financiaria a operação.

Segundo fontes próximas do assunto, o Bank of China forneceu até 4 bilhões de dólares para a Shuanghui, em um empréstimo sindicalizado de cindo anos. O Morgan Stanley vai fornecer outros 3 bilhões de dólares.

A Smithfield tem 3,45 bilhões de dólares em dívida bruta e cerca de 1 bilhão em caixa e investimentos de curto prazo, de acordo com dados da Thomson Reuters.

Representantes do Morgan Stanley e do Bank of China não comentaram o assunto.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:41 AM
Copel e Energisa fazem proposta de R$ 3,206 bi ao Grupo Rede

Copel e a Energisa protocolaram uma proposta de compra de todos os ativos de distribuição e geração do Grupo Rede que está em processo de recuperação judicial

http://exame0.abrilm.com.br/assets/images/2013/5/186461/size_590_energia.jpg?1368190036

A Copel e a Energisa protocolaram, no último dia 29, uma proposta de compra de todos os ativos de distribuição e geração do Grupo Rede na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central da Comarca da Cidade de São Paulo, por onde tramita o processo de recuperação judicial do Grupo Rede. De acordo com o fato relevante divulgado pela estatal, o valor total da proposta é de R$ 3,206 bilhões entre pagamentos em dinheiro e assunção de obrigações.

Na petição protocolada, a Copel e a Energisa solicitaram que a proposta seja apreciada na assembleia dos credores, que será realizada em 5 de junho, próxima quarta-feira. A proposta apresentada pelas duas empresas não abrange as holdings controladoras dos ativos, que estão em processo de recuperação judicial.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:42 AM
Falta de pagamento põe em risco venda de unidade da AIG

Aquisição da ILFC por um grupo chinês pode entrar em colapso após a seguradora afirmar que não recebeu um pagamento programado

http://exame2.abrilm.com.br/assets/images/2013/5/206940/size_590_85042779.jpg?1370014194

A aquisição de uma das maiores empresas de leasing de aviões do mundo, a ILFC, por um grupo chinês pode entrar em colapso após a seguradora American International Group (AIG) afirmar nesta sexta-feira que não recebeu um pagamento programado.

Sob os termos do acordo de compra, a falta de pagamento dá a AIG o direito de cancelar a venda, embora não se espera que tal decisão seja iminente. A AIG não quis comentar, enquanto um porta-voz do consórcio não estava imediatamente disponível para falar.

A AIG disse em dezembro passado que iria vender até 90 por cento da ILFC por até 4,8 bilhões de dólares. Há duas semanas, as partes concordaram em prorrogar o prazo em um mês para o fechamento do negócio, para meados de junho.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:44 AM
HSBC diz que pode vender Ekonomi na Indonésia

Companhia está considerando vender sua participação de US$ 670 milhões no banco em meio a sua estratégia para reduzir de tamanho e se simplificar

http://exame3.abrilm.com.br/assets/images/2011/2/23324/size_590_HSBC.jpg?1296678080

Londres - O HSBC está considerando vender sua participação de 670 milhões de dólares no PT Bank Ekonomi, na Indonésia, potencialmente desfazendo um acordo firmado há cinco anos, conforme o maior banco da Europa continua a reduzir de tamanho e se simplificar.

O HSBC afirmou nesta sexta-feira que estava reavaliando suas opções estratégicas para sua participação de 99 por cento no Banco Ekonomi, após a bolsa de valores da Indonésia pedir ao Ekonomi para esclarecer a sua posição, após um surto de especulação do mercado.

Se vender a participação, o HSBC vai reinvestir os lucros na Indonésia, informou o banco.

O presidente-executivo, Stuart Gulliver, vendeu ou fechou mais de 50 empresas nos últimos dois anos, e continua a reduzir o banco com a venda de negócios não lucrativos ou abaixo da escala.

Mas ele disse que a Indonésia é um dos seus 22 países prioritários, à medida que se concentra em mercados de crescimento mais rápido. A carteira de crédito do HSBC no país cresceu 61 por cento de 2010 a 2012.

O HSBC opera na Indonésia desde 1884, e tinha 115 agências em 10 cidades antes da compra. O Ekonomi, fundado em 1989, acrescentou mais 93 pontos de venda e mais de 2.300 funcionários.

Lusitanian Trader
06-04-2013, 10:45 AM
Mitsubishi comprará Ceagro Em Negócio De R$1 Bi

O primeiro investimento da Mitsubishi na Ceagro ocorreu no ano passado, com a compra de fatia de 20 %

http://exame2.abrilm.com.br/assets/images/2013/5/206723/size_590_2013-05-23T045618Z_1767788509_GM1E95N0ZUS01_RTRMADP_3_AUTO S-MITSUBISHI.JPG?1369999985


São Paulo/Bangalore - A japonesa Mitsubishi Corporation deverá assumir o controle da trading de grãos e produtora agrícola brasileira Ceagro, em um negócio de mais de 1 bilhão de reais, informou agência Nikkei nesta sexta-feira.

A companhia japonesa vai desembolsar 50 bilhões de ienes na compra (cerca de 1 bilhão de reais), incluindo mais de 30 bilhões de ienes em empréstimos para a empresa brasileira realizar investimentos e mais de 10 bilhões de ienes para a compra de ações de outros investidores, como o grupo argentino Los Grobo, segundo a Nikkei.

Com estes novos recursos, da ordem de 620 milhões de reais, a Ceagro deverá duplicar sua capacidade de negociação de grãos nos próximos anos, ante as atuais cerca de 1 milhão de toneladas atualmente, disse a Nikkei.

Lusitanian Trader
09-09-2013, 01:14 PM
http://cdn.negocios.xl.pt/2013-08/img_708x350$2013_08_30_13_42_14_206115.jpg


Director financeiro da KPN demite-se após oferta de aquisição da America Movil



A Royal KPN, operadora de telecomunicações holandesa, que foi alvo de uma proposta de aquisição por parte da America Movil, comunicou que o director financeiro, Eric Hageman vai afastar-se do cargo, que assumiu há um ano e meio.
A KPN anunciou que Eric Hageman, director financeiro da empresa, se vai afastar do cargo, uma decisão com efeito imediato, em que foram alegadas razões pessoais, que não estão relacionadas com as “circunstâncias actuais” da operadora holandesa, noticia a Bloomberg.

A America Movil poderá querer escolher uma equipa sua para liderar a KPN, numa altura em que a empresa norte-americana tenta assumir o controlo da operadora holandesa, de acordo com o analista da Kepler Capital Markets, Javier Borrachero.

“A demissão de um executivo de topo pode sempre gerar alguma incerteza”, afirmou Borrachero numa nota enviada aos investidores, que justifica a sua recomendação de “manter” os títulos da KPN. “Nesta altura, esta decisão deverá ter um impacto mínimo no preço das acções, com a actividade de fusões e aquisições a ser o principal factor de condução do valor dos títulos”.

Neste momento as acções da KPN estão a cair 0,09% para 2,169 euros, o que avalia a empresa em 9,257 mil milhões de euros.
por Jorge Garcia | jorgegarcia@negocios.pt (jorgegarcia@negocios.pt)