Moscou está em conversas com EUA para criar grupo de trabalho em cibersegurança, diz RIA

MOSCOU/LONDRES (Reuters) - Moscou e Washington estão em negociação para criar um grupo de trabalho conjunto sobre segurança cibernética, noticiou a agência de notícias russa RIA nesta quinta-feira, citando o enviado especial da presidência russa sobre cibersegurança Andrey Krutskikh.

"As conversas estão em andamento... diferentes propostas estão sendo trocadas, ninguém nega a necessidade de realizar as conversas ou fazer tais contatos", disse Krutskikh, de acordo com a RIA.

Svetlana Lukash, uma autoridade russa que esteve na conferência de Hamburgo, disse mais cedo este mês que o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente norte-americano, Donald Trump, concordaram em discutir questões de cibersegurança, seja via Nações Unidas ou como parte de um grupo de trabalho.

No entanto, autoridades de inteligência e segurança dos Estados Unidos e Europa disseram à Reuters nesta quinta-feira que eles não estavam participando das negociações, que disseram estar reservadas a autoridades políticas de nível intermediário.

Uma das autoridades, que, como as outras, falou em condição de anonimato, disse que a cooperação em cibersegurança é um "sonho" enquanto a Rússia continuar negando que violou a eleição presidencial norte-americana do ano passado, conforme concluíram três agências norte-americanas em janeiro.