Fórum Forex Brasil

Lugar da Comunidade Forex

photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 10 de 16 FirstFirst ... 89101112 ... ÚltimoÚltimo
Resultados de 91 a 100 de 159

Thread: Cinema:

  1. #91
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    299
    Accumulated bonus
    30.09 USD
    Obrigado
    43
    Agradecimentos 216 Tempos em 140 Postagens

    O rei leão - disney é acusada de apropriação cultural pelo uso da frase “hakuna matat

    Depois de anos de uso na trilha sonora de O Rei Leão, a Disney está sendo acusada de apropriação cultural por conta da patente da frase Hakuna Matata.

    Segundo uma matéria feita pelo canal Fox News, o ativista do Zimbábue conhecido como Shelton Mpala, abriu uma petição no Change.org pedindo que a Disney abandone a patente da frase, pois alega que a empresa está usando de apropriação cultural e seguindo linhas similares à do colonialismo.

    “Hakuna Matata tem sido usada pela maioria dos países que fala a língua Kiswahili, tais como Tanzânia, Kenya, Uganda, Ruanda, Burundi, Moçambique, e a República Democrática do Congo,” afirma a petição. “A Disney não pode ser permitida a patentear algo que eles não inventaram.”

    A Disney iniciou o processo de patente da frase pouco depois do lançamento do filme animado de 1994, contudo, a patente só foi aprovada no ano de 2003. Com o recente anúncio do lançamento do filme em live-action, o assunto sobre a patente voltou à tona e diversos nativos das regiões citadas acima resolveram se mobilizar.

    “Muitos dos que falam a língua Swahili ficaram extremamente chocados, eles não tinham ideia de que isso estava acontecendo,” disse Mpala à BBC. “Tendo crescido no Zimbabwe, eu sempre entendi que a língua de uma cultura era sua maior riqueza.”

    Até o momento da publicação desta matéria, a petição já contava com mais de 52 mil assinaturas. A Disney ainda não se pronunciou sobre o assunto.

    Fique com imagens do filme em live action de O Rei Leão.

  2. The Following User Says Thank You to Yala Balduin For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  3. Fb
  4. #92
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    414
    Accumulated bonus
    34.59 USD
    Obrigado
    23
    Agradecimentos 101 Tempos em 61 Postagens

    Cinebiografia conta história de juíza da Suprema Corte dos EUA Ruth Bader Ginsburg

    Sete anos atrás, um sobrinho de Ruth Bader Ginsburg pediu que a juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos o ajudasse a escrever um roteiro sobre um de seus primeiros casos em defesa de direitos iguais para homens e mulheres.

    A história, escrita com grande participação da juíza, estreia nos cinemas no Natal no filme "Suprema", protagonizado por Felicity Jones. A atriz indicada ao Oscar vive uma Ruth jovem, que se divide entre as responsabilidades de mãe de primeira viagem e a tentativa de fazer carreira como advogada nos anos 1960 e 1970.

    "Para algumas pessoas ela é uma pessoa polêmica", disse seu sobrinho e roteirista, Daniel Stiepleman. "Para outras pessoas ela é uma super heroina. Para mim, ela é a tia Ruth. Foi essa pessoa que descrevi na tela, com fraquezas, problemas e oportunidades humanas e uma vida doméstica".

    Enquanto Stiepleman escrevia, Ruth se tornou um ícone cultural nos Estados Unidos, sendo apelidada de Notorious R.B.G., em referência ao pseudônimo do falecido rapper Notorious B.I.G.. Heroína entre os progressistas norte-americanos, sua imagem é vista em canecas, camisetas e ela tem até sua própria boneca. O documentário "RBG" mostrou a octogenária na academia levantando pesos, o que só aumentou sua popularidade entre os fãs.

    "Suprema" conta a história de um caso de discriminação histórico que Ruth defendeu com seu marido e advogado tributário Martin em 1972. O processo envolvia Charles Moritz, que teve uma dedução fiscal de 296 dólares negada por ser um cuidador do sexo masculino. Ruth e seu marido, que morreu em 2010, argumentaram com sucesso que a recusa representava uma discriminação com base no gênero.

  5. The Following User Says Thank You to Marcus Moreira For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  6. #93
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    402
    Accumulated bonus
    254.81 USD
    Obrigado
    19
    Agradecimentos 468 Tempos em 270 Postagens

    Bird Box: Cena deletada mostrava visual das criaturas

    Muitos espectadores que assistiram Bird Box, o novo filme da Netflix protagonizado por Sandra Bullock, ficaram curiosos para ver a aparência das letais e misteriosas criaturas que dizimaram a humanidade. Ao que parece, uma cena deletada mostraria o tal visual, mas foi cortada por simplesmente não oferecer tensão para a história.

    Em entrevista para o site Bloody Disgusting, o elenco de Bird Box descreveu um pouco dos monstros, que não aparecem em nenhum momento do filme. "Teve um momento que um dos produtores disse: 'Não, você precisa ver algo em algum momento', e me forçou a escrever, basicamente, uma sequência em que Malorie [Sandra Bullock] tem um pesadelo", explicou o roteirista Eric Heisserer.

    Segundo Bullock, o monstro era um "homem verde com um rosto horrível de bebê". Parece um pouco bizarro, certo? "Tinha uma forma de cobra e eu não quis ver até gravarmos a cena. Então me virei e a criatura está rosnando pra mim, me fazendo rir. Era apenas um bebê longo e gordo".


    A diretora do filme, Suzanne Bier, explica que a criatura acabou tornando-se engraçada entre os membros da produção. "Filmamos e gastamos muita energia nessa cena, mas toda vez que via, pensava que não seria tenso e sim engraçado. Primeiro, Sandy não quis ver porque achou que teria medo. Mas depois pediu para não ver novamente porque ela acabaria rindo", explicou a cineasta. "O que quer que sejam essas criaturas, elas tocam no seu medo mais profundo, o que será diferente pra cada um. Acho que voltar para uma forma concreta para ilustrar isso acaba enfraquecendo o conceito".

  7. The Following User Says Thank You to Mike_Mike For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  8. #94
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    402
    Accumulated bonus
    254.81 USD
    Obrigado
    19
    Agradecimentos 468 Tempos em 270 Postagens

    Um lugar silencioso

    Dirigido pelo ator John Krasinski, Um Lugar Silencioso é um terror promissor, que, no entanto, não se decide se pende para a prateleira das produções "de arte" ou se embarca logo em um viés mais comercial. (Mais) Conhecido no universo da comédia, o realizador - que faz o papel de Jim Halpert na versão americana da aclamada The Office -, faz uma aposta ousada ao embarcar no filme de gênero, o que é uma escolha louvável, com um bom elenco capitaneado pela esposa Emily Blunt (Sicario: Terra de Ninguém), mas que parece não confiar muito na própria "mitologia".

    A Quiet Place (no original) se passa num futuro pós-apocalíptico não muito distante, onde a Terra foi invadida por extraterrestres. Pouco se sabe sobre os invasores, apenas que são cegos e que, ao captar qualquer barulho a partir de um certo nível de ruído, atacam a fonte sonora de forma implacável.

    É nesse ambiente de suspense e tensão, em meio a um milharal que evoca Sinais, de M. Night Shyamalan -, que vive a família composta por pai (Krasinski), mãe (Blunt), filho (o menino Noah Jupe, de Extraordinário) e filha (a atriz Millicent Simmonds, deficiente auditiva, que trabalhou com Todd Haynes em Sem Fôlego). Culpa, aceitação e uma gravidez no meio do caminho são alguns dos ingredientes que contribuem para tornar a experiência desta família (e a do espectador) ainda mais aflitiva. Treinando as crianças para sobreviver por conta própria neste contexto, o filme funciona como uma metáfora sobre as responsabilidades (e medos) que rondam a paternidade.

    A premissa é de autoria de dois jovens roteiristas (Bryan Woods e Scott Beck), que assinam o texto final com Krasinski. E não deixa de ser um desafio, afinal, Krasinski e cia. não podem contar aqui (pelo menos, não plenamente) com o apoio do diálogo. Sobretudo nos dois terços iniciais, trata-se quase de um filme mudo. Aí, há dois caminhos a serem explorados na construção de clima: o do som e o da trilha. Quando investe no primeiro recurso (som), o resultado é envolvente.

    Um Lugar Silencioso transita entre a apreensão e a emoção de forma genuína. Quando usa a trilha sonora como muleta, o resultado é forçoso, apelativo.

    Regras na mesa (de como os ET´s operam), a trama se desenrola de forma a contradizer a própria literatura apresentada ao espectador. Depois de um certo tempo, é possível divagar fazendo perguntas do tipo "mas por que ela não...?", "Como ele não...?", "É possível que...?" Uma parte quer acreditar que se tratam de "licenças poéticas"; como são algumas, no plural, no entanto, levam a concluir que são furos no roteiro mesmo.

    Ainda assim, de uma forma geral, o clima angustiante permeia a obra até o fim. Um final, aliás, que é um nocaute.O filme tem uma proposta parecida mas, vamos concordar que um pouco melhor que Bird Box com Sandra Bullock.

  9. #95
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    271
    Accumulated bonus
    287.67 USD
    Obrigado
    24
    Agradecimentos 438 Tempos em 190 Postagens

    STRANGER THINGS - data da terceira temporada revelada em teaser

    Name:  Stranger_Things_logo.png
Views: 22
Size:  295.1 KBDepois de muita espera, finalmente temos a aguardada data de estreia da terceira temporada de Stranger Things. Através de um pôster e um teaser-trailer, a Netflix revelou que a série estreia em 4 de julho de 2019.

    Na última temporada de Stranger Things, vimos Eleven conseguindo selar a passagem para o mundo invertido e se unindo a Mike e seus amigos, dando a entender que tudo estava bem, contudo, sabemos que os monstros da realidade alternativa não estão prontos para dar sossego para os moradores da cidade de Hawkings.

    No primeiro pôster de Stranger Things 3, vemos o retorno do amado grupo de crianças comemorando o feriado de independência norte-americano em 4 de julho, data de estreia da temporada. Apesar de tudo parecer normal, podemos ver Eleven olhando para trás com cara de assustada, em sincronia com Will, que também parece ter notado o monstro que observa as crianças. O pôster apresenta a frase “Tudo pode mudar em um verão”, indicando que, mais uma vez, as coisas sairão de controle.

    Além do pôster, também foi divulgado um teaser que conta com a mensagem “Quando Azul e Amarelo se encontram no Oeste”, algo que fez com que os fãs começassem a imaginar o que a mensagem significa. Nos resta aguardar, e conferir o teaser: https://youtu.be/ml992m95b4c

  10. The Following User Says Thank You to bravomercado For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  11. #96
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    271
    Accumulated bonus
    287.67 USD
    Obrigado
    24
    Agradecimentos 438 Tempos em 190 Postagens

    Netflix pede que as pessoas parem com o “Desafio Bird Box”

    Por incrível que pareça as pessoas ainda fazem coisas absurdas em nome de desafios mais absurdos ainda, o sucesso do filme "Bird Box" levou algumas pessoas a tentar fazer suas tarefas cotidianas com os olhos vendados em uma analogia aos personagens da trama.

    Em Bird Box, estrelado pela vencedora do Oscar Sandra Bullock, as pessoas vivem em um mundo pós-apocalíptico onde são constantemente ameaçadas por um monstro que faz com que elas se matem de forma brutal apenas por olharem para ele, forçando a comunidade a viver com os olhos vendados e aprender a contar com seus outros sentidos. Segundo a Netflix, o filme já tem aproximadamente 45 milhões de visualizações no serviço de streaming, tornado-se a produção própria mais popular de sua história.

    Os desafios são variados, mas algumas ações chegam a ser bem preocupantes. Uma busca por “Bird Box Challenge” no YouTube mostra, por exemplo, pessoas dirigindo, entrando em Ubers e carros de desconhecidos, subindo e descendo escadas, tudo com os olhos vendados. Evidentemente, há diversas mancadas, quedas e machucados acontecendo, o que levou a gigante do streaming a agradecer pelo carinho recebido pelos fãs do filme, mas também a pedidos de que parem com o tal desafio a fim de não se machucarem.

    Pois é, a popularidade do filme Bird Box, da Netflix, pode estar se voltando contra a empresa. Aparentemente, algumas pessoas criaram o “Bird Box Challenge” (“Desafio Bird Box”, no bom português), onde filmam a si próprias realizando tarefas cotidianas com os olhos vendados tal qual os personagens do filme — e se machucando no processo. Alguns vídeos foram parar no YouTube, Facebook e Twitter. A Netflix usou seus perfis oficiais para pedir que os internautas parem com essa nova moda.

    "Não acredito que preciso dizer isso, mas: POR FAVOR NÃO SE MACHUQUEM FAZENDO ESTE DESAFIO BIRD BOX. Não sabemos como isso começou, agradecemos o carinho, mas Garoto e Garota possuem apenas um desejo para 2019 e é que vocês não vão para o hospital por conta de memes", diz a Netflix."

    Can’t believe I have to say this, but: PLEASE DO NOT HURT YOURSELVES WITH THIS BIRD BOX CHALLENGE. We don’t know how this started, and we appreciate the love, but Boy and Girl have just one wish for 2019 and it is that you not end up in the hospital due to memes.

    — Netflix US (@netflix) 2 de janeiro de 2019

    Então pessoal, a vida as vezes, ou em sua maioria não precisa imitar a arte, consciência e coerência são necessárias, não precisamos imitar a todos com atitudes que podem levar a consequências graves. E você o que acha deste "desafio".

  12. The Following User Says Thank You to bravomercado For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  13. #97
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    402
    Accumulated bonus
    254.81 USD
    Obrigado
    19
    Agradecimentos 468 Tempos em 270 Postagens

    Atores de "Pantera Negra" e "Dunkirk" disputarão prêmio de novos talentos no Bafta

    A atriz Letitia Wright, de "Pantera Negra", e o ator Barry Keoghan, de "Dunkirk", estão entre os cinco indicados ao Prêmio de Astro em Ascensão de 2019, anunciou a Academia Britânica de Artes do Cinema e da Televisão (Bafta) nesta quinta-feira.

    O prêmio anual, o único decidido pelo público na premiação que será entregue durante a cerimônia do Bafta em Londres, prestigia "realizações notáveis de atores em ascensão". Entre os vencedores do passado estão Daniel Kaluuya, de "Corra!", John Boyega, de "Star Wars", e Tom Hardy, indicado ao Oscar.

    Além de Letitia e Keoghan, a lista deste ano conta com Cynthia Erivo, de "As Vuívas", vencedora do Tony e do Grammy, Lakeith Stanfield, de "Corra!" e "War Machine", e a atriz de teatro e cinema Jessie Buckley.

    A lista completa dos indicados ao Bafta deste ano será anunciada na próxima semana.

    A premiação, que será apresentada pela atriz Joanna Lumley, de "Absolutely Fabulous", acontecerá no Royal Albert Hall de Londres no dia 10 de fevereiro.

  14. #98
    Senior Member Jane_st's Avatar
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Local
    São Paulo
    Postagens
    122
    Accumulated bonus
    19.81 USD
    Obrigado
    12
    Agradecimentos 124 Tempos em 87 Postagens

    Grande atuação de Glenn Close em - A esposa

    Name:  image.jpg
Views: 6
Size:  93.8 KBLonga conta a história de Joan, uma dedicada esposa que passa a questionar as escolhas que fez e o caminho que sua vida tomou.

    Enquanto viaja para Estocolmo com o marido, que receberá o Prêmio Nobel de Literatura, Joan ( Glen Close ) questiona suas escolhas de vida. Durante os 40 anos de casamento, sacrificou seu talento, sonhos e ambições, para apoiar o carismático Joe ( Jonathan Pryce ) e sua carreira literária. Assediada por um jornalista ( Christian Slater ) ávido por escrever uma escandalosa biografia de Joe, agora Joan enfrentará o maior sacrifício de sua vida e alguns segredos há muito enterrados finalmente virão à tona.

    Uma forte probabilidade de indicação para o Oscar, Glen Close provavelmente concorrerá a categoria de melhor atriz, e se for de fato acontecer, esta será a 7º vez que será indicada, e esperamos que com seu excelente desempenho e talento, consiga, finalmente, levar a estatueta. O filme ganhou o Globo de ouro nos faz refletir sobre o papel da mulher na sociedade, desistir de seus sonhos para fazer o sonhos de alguém se concretizar. O problema do filme está no fato de passar uma mensagem que hoje soa, no mínimo, démodé: conformismo resignação. Mesmo que a personagem faça parte de uma geração que aprendeu a ser sombra do marido, o desfecho de “A Esposa” é, de certa maneira, decepcionante.

    A narrativa poderia trafegar com maior sutileza e inflexão sobre a angústia de Joan ao acompanhar a fama do marido. Já que o desfecho é previsível, o filme poderia ter desenvolvido melhor a relação de dependência mútua. A isso pode ser chamado amor, apesar das decepções.

  15. The Following User Says Thank You to Jane_st For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  16. #99
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    402
    Accumulated bonus
    254.81 USD
    Obrigado
    19
    Agradecimentos 468 Tempos em 270 Postagens

    Os Melhores e Piores Filmes do Homem-Aranha - incluindo Aranhaverso

    Name:  homem aranha.jpeg
Views: 6
Size:  88.9 KBAproveitando o lançamento de Homem-Aranha no Aranhaverso, novo filme do aracnídeo e considerado por muitos o melhor filme do personagem até aqui, resolvemos listar – do pior ao melhor – os sete filmes protagonizados pelo jovem lançador de teias (não levamos em conta a participação do personagem em Capitão América: Guerra Civil). Confira abaixo e como sempre, comente dizendo a sua ordem de preferência.

    1. Homem-Aranha 2 (2004)

    Com todas as qualidades e méritos que Homem-Aranha (2002) possui, Raimi foi além e superou sua primeira incursão num filme declaradamente de super-herói, e um muito famoso. A continuação orquestrada pelo cineasta entra para o hall dos filmes do gênero que sobressaíram seus predecessores.

    2. Homem-Aranha no Aranhaverso (2018)

    Essa animação genial quase teve um espate tecnico com o 1º lugar, e o roteiro definitivamente é melhor que qualquer outro filme do aranha. Dirigido por Bob Persichetti (O Pequeno Príncipe), Peter Ramsey (A Origem dos Guardiões) e Rodney Rothman (Anjos da Lei 2), e roteiro assinado pelo próprio Rothman e Phil Lord (Uma Aventura Lego), o longa-metragem tem Miles Morales (Shameik Moore) como centro de sua história. O jovem, ao ser picado por uma aranha radioativa da Alchemax e ganhar os mesmos poderes que do Aranha original, ele começa a esbarrar com outras versões do herói de diferentes dimensões e juntos precisam enfrentar uma ameaça que pode destruir toda a realidade.

    A narrativa é, sem dúvidas, uma das mais bem roteirizadas de todas as versões que já foi vista do Homem-Aranha. O filme navega entre a comédia com algumas pitadas de drama de forma coerente. Além disso, o espectador é facilmente imerso na trama parecendo que está vivendo toda a história mostrada na tela juntamente aos personagens. A jornada do herói, neste caso de Miles Morales, transmite veracidade e consegue trazer peculiaridades que transforma o longa no tipo de produção que constitui seus próprio universo.

    No geral, Homem-Aranha no Aranhaverso é um longa-metragem que acerta em todos os quesitos, especialmente, no coração de todos aqueles que sempre amaram e acompanharam as histórias do Amigo da Vizinhança. Prepare-se para assistir um dos melhores, senão o melhor, filme do Homem-Aranha.

    3. O Espetacular Homem-Aranha (2002)

    e O Espetacular Homem-Aranha e De Volta ao Lar são reflexos de seu tempo, modernizando o herói para o público de hoje, o primeiro filme do personagem no cinema veio no caminho oposto, quase voltando no tempo para a década de 1960, quando o personagem foi criado. Mesmo passado no tempo presente, no caso em 2002, o primeiro filme do Homem-Aranha, de Sam Raimi, é dono de uma enorme sensação nostálgica, como uma volta ao passado de sentimentos, comportamentos, relações humanas e tudo o que rodeia o protagonista.

    É como se os anos 1960 fossem modernizados apenas em sua estética. Até na tecnologia o longa de Raimi não investe tanto. Fora isso, temos caracterizações assombrosas, soando como cópias carbono, de carne e osso, de suas contrapartes de papel, vide JK Simmons como JJ Jameson, e Rosemary Harris como a tia May. Willem Dafoe é outro que rouba a cena na pele de Norman Osborn, deixando orgulhoso outro Norman do cinema, o Bates, com sua caracterização mais intensa do que esperaríamos encontrar em um filme do gênero, ainda mais na época, ao retratar um personagem que sofre de personalidade dividida.

    4. Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)

    Agora a lista começa a ficar boa de verdade. Por mais que existam elementos interessantes a serem tirados dos três filmes acima, é indiscutível que eles não podem ser usados como exemplos de boas produções do gênero, ou tampouco de bons exemplares contendo o herói. Já o recente Homem-Aranha: De Volta ao Lar não sofre desse mal e inicia uma nova fase para o personagem nas telonas. O que os fãs queriam e pediam finalmente se realizou, e com uma parceria megalômana entre os estúdios da Sony e Disney/Marvel, o amigo da vizinhança finalmente pôde ser incluído no universo cinematográfico da editora, ao lado de companheiros de como o Homem de Ferro e o Capitão América.

    5. Homem-Aranha 3 (2007)

    Depois dos muito bem sucedidos primeiros filmes do herói, um impasse entre o diretor Sam Raimi e o produtor Avi Arad – o homem da Marvel no cinema então – ocorreu, sobre que caminho o terceiro longa do personagem deveria seguir. Inicialmente, Raimi desejava ter o Abutre como vilão - antagonista que finalmente dá as caras no novo De Volta ao Lar. Já Arad, com a finalidade de agradar os fãs mais jovens do herói, não via a hora de encaixar Venon, inimigo popstar do Aranha, que de tanto sucesso ganhou seus spin off na forma de histórias em quadrinhos próprias.
    Homem-Aranha 3 recai na mesma categoria, sobressaindo apenas no fato de que existem elementos satisfatórios a serem tirados da obra, como a conturbada relação entre Peter e Mary Jane, e todo o arco do vilão principal, o Homem Areia, papel do indicado ao Oscar Thomas Haden Church, assim como todas as possibilidades estéticas criadas com o personagem. O desfecho deixava a porta aberta para uma conclusão que nunca viria. Ps. Quem pode esquecer o Peter Emo e sua dança da vergonha alheia.

    6. O Espetacular Homem-Aranha (2012)

    Quando a Sony optou pelo reboot da franquia ao invés da continuação Homem-Aranha 4, a maioria dos fãs chiaram, reclamando que era cedo demais. Realmente, dez anos depois da comoção que foi a estreia do personagem nas telonas, ganhávamos uma refilmagem. O caso deve servir de estudo para produtores lembrarem sempre o que não fazer em suas franquias cinematográficas. Além disso, Andrew Garfield, o novo ator escolhido para o papel, apesar de bastante empenhado e apaixonado pelo personagem, era envolto num novo arco do herói, mais voltado para os novos fãs e fora do cânone.

    Aqui, Peter Parker era um skatista descolado, que cometia bullying e não o sofria, e sua maior motivação era a busca pelos segredos dos pais. O diretor Marc Webb vinha do quintessencial filme sobre relacionamento 500 Dias Com Ela, e era o nome certo para o projeto. O fato, porém, não o ajudou tanto na relação de Peter com Gwen Staci (Emma Stone). Na verdade, essa reimaginação tem como calcanhar de Aquiles a qualidade extremamente esquecível, sem grandes cenas de ação, vilões marcantes ou um romance intenso como nos primeiros filmes. Tudo é muito blasé, e esse poderia ser qualquer filme, de qualquer herói.

    7. O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014)
    O filme faz extrema caricatura de todos os seus vilões. Pobre Jamie Foxx, o vencedor do Oscar precisou ver seu papel reduzido a um cartoon tão bidimensional quanto os antagonistas de Batman Eternamente (1995). O maior pecado do filme, abarrotar a produção de personagens para eventuais continuações, que nunca viriam.

    Qual é a sua sequência favorita?
    Last edited by Mike_Mike; 01-11-2019 at 03:28 PM.

  17. The Following User Says Thank You to Mike_Mike For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  18. Fb
  19. #100
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    421
    Accumulated bonus
    39.88 USD
    Obrigado
    25
    Agradecimentos 368 Tempos em 170 Postagens

    A última temporada de Game of Thrones - presságio de novas mortes.

    Name:  LYNXNPEF0D0Y7_L.jpg
Views: 3
Size:  116.8 KBA última temporada de Game of Thrones está chegando, e é tudo sobre Jon Snow -- e, para mudar um pouco, ela traz o presságio de novas mortes.

    Ou, pelo menos, é essa a impressão que a HBO escolheu passar no trailer de Game of Thrones lançado no horário nobre da televisão da noite de domingo.

    O vídeo de 1 minuto e 28 segundos abre caminho para a oitava e última temporada da série de fantasia, que estreia no dia 14 de abril.

    A cena acontece nas criptas embaixo de Winterfell, onde se escuta as vozes dos falecidos Ned e Catelyn Stark falando sobre Jon à medida que ele passa por suas estátuas.

    Jon é acompanhado por Sansa e Arya Stark e, à medida que os três sobreviventes do clã central da série caminham pela cripta da família, eles chegam a um conjunto de três estátuas representando... eles mesmos.

    https://www.youtube.com/watch?v=vG-haTfPSaM
    Last edited by Fernando Maya; 01-14-2019 at 05:02 PM.

  20. The Following User Says Thank You to Fernando Maya For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

+ Responder ao Tópico
Página 10 de 16 FirstFirst ... 89101112 ... ÚltimoÚltimo

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts