Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 2 de 2 FirstFirst 12
Resultados de 11 a 16 de 16

Thread: Tecnologia - A Amazon.com lançou um recurso de compras internacionais

  1. #11
    Junior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    19
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    5
    Agradeceu 14 vezes em 6 publicações

    Uber muda modelo de negócio no Brasil e extingue taxa fixa cobrada de motoristas

    A empresa de transporte urbano por aplicativo Uber anunciou nesta segunda-feira que mudou seu modelo de negócios no Brasil, extinguindo a taxa de 20 a 25 por cento cobrada dos motoristas sobre o valor de cada corrida e adotando um sistema variável de acordo com cada viagem.

    Segundo a companhia norte-americana, o modelo vem para "trazer certeza para os motoristas parceiros", que também vai cobrar dos usuários da plataforma valores de acordo com o tempo e distância efetivamente percorridas em cada viagem e não mais de acordo com uma estimativa prévia, feita pelo aplicativo antes do cliente entrar no carro.

    O Uber tem mais de 500 mil motoristas cadastrados em sua plataforma no Brasil.

    A empresa informou ainda que vai manter cobrança de preço mínimo das corridas e, "quando for o caso, o multiplicador de preço dinâmico", que eleva os preços da plataforma quando a procurar por determinada viagem, em determinado horário, é muito alta.

    O diretor geral do Uber no Brasil, Guilherme Telles, afirmou que as mudanças fazem parte de "um conjunto maior de iniciativas para aumentar os ganhos de quem escolhe dirigir com nosso aplicativo, como a opção de gorjeta, que lançamos recentemente".

    Desde o ano passado, a companhia tem promovido mudanças em seu relacionamento com motoristas, usuários e autoridades públicas. Em janeiro, o presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, disse que estava focado no "crescimento responsável", enquanto procurava encerrar uma cultura agressiva e intransigente na busca de resultados, que herdou ao se juntar no ano passado à empresa.

  2. The Following User Says Thank You to DaytraderBR For This Useful Post:

    Angelmarket (07-03-2018)

  3. <a href="http://www.mt5.com/forex_humor">Форекс портал</a>
  4. #12
    Junior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    17
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    5
    Agradeceu 14 vezes em 4 publicações

    Investigação sobre violação de dados pelo Facebook se estende, diz Washington Post.

    Sabemos que notícias falsas, a já conhecida por todos como “fake news” está presente não só na internet, mas também nas redes sociais, em geral, e o Facebook ainda não está livre disso. Uma pesquisa federal sobre uma violação de dados pelo Facebook junto com uma consultoria política Cambridge Analytica aumentou o foco em ações e comunicados da gigante de tecnologia de Mark Zuckerberg nos EUA, segundo o jornal Washington Post, citando pessoas familiarizadas com o caso.
    A investigação envolve três agências, incluindo a Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), de acordo com a publicação.
    Um representante do Facebook afirmou que a empresa está cooperando com as autoridades nos Estados Unidos, no Reino Unido e além, fornecendo testemunho público, respondemos perguntas e prometemos continuar dando assistência, conforme o trabalho deles prosseguirem, afirmou um representante do Facebook à Reuters.
    A ênfase se dá no Facebook, se reportou publicamente sobre o compartilhamento de informações com a Cambridge Analytica, e, se essas representações batem com os fatos e se o Facebook fez revelações suficientemente completas e oportunas ao público e aos investidores sobre o assunto, segundo o jornal
    Reguladores e autoridades em vários países elevaram como investigações sobre o Facebook, após uma falha em proteger os dados de cerca de 87 milhões de usuários, que foram compartilhados com a Cambridge Analytica.
    É de conhecimento de todos que o Facebook compartilhou dados de usuários com empresas, e está sendo processado pela violação de leis eleitorais no estado de Washington, EUA. Segundo a procuradoria o Facebook e também o “Google” falharam em manter informações obrigatórias sobre anúncios políticos do Estado de Washington em suas respectivas plataformas em 2013.
    Segundo Bob Ferguson, o Procurador Geral de Washington, “as leis de divulgação de publicidade política de Washington se aplicam a todos, quer você seja um jornal de uma cidade pequena ou uma grande corporação".
    É fato que, diariamente, somos bombardeados com notícias e anúncios no facebook e em outras mídias, e não sabemos sequer a origem ou se o fato é verdadeiro ou não. Naturalmente há formas de se comprovar, mas vivemos em um mundo imediatista, e quem se dispões a fazê-lo? Na verdade, poucos o fazem.
    Em épocas de eleição, em que meios obscuros são utilizados para se conseguir vantagens e até mesmo fazer marketing negativo sobre o seu oponente, não estamos livres disso. A questão é, podemos confiar no que estamos lendo? O que nos faz acreditar que nossos dados estão protegidos, na realidade com a era digital, quem está?

  5. The Following User Says Thank You to Paulo_st For This Useful Post:

    Angelmarket (07-03-2018)

  6. #13
    Junior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    16
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    39
    Agradeceu 1 vezes em 1 publicaçaõ

    AT&T vai vender aparelho de realidade aumentada da Magic Leap nos EUA

    A AT&T fechou uma parceria com a Magic Leap, uma startup secreta de realidade aumentada apoiada pelas gigantes de tecnologia Google e Alibaba, para vender com exclusividade seus aparelhos sem fio nos Estados Unidos, disse nesta quarta-feira o grupo de telecomunicações.
    A Magic Leap informou que vai demonstrar seu primeiro produto mais tarde nesta quarta-feira - um computador leve e usável com aplicativos de realizada aumentada. A previsão é que o produto, Magic Leap One, seja entregue ainda este ano para designers e desenvolvedores.

    A tecnologia da empresa cria objetos virtuais realistas que se misturam perfeitamente com objetos naturais quando vistos através de seus equipamentos.
    "Essa tecnologia avançada permite que nosso cérebro processe naturalmente objetos digitais da mesma forma que nós fazemos com objetos reais, tornando-o confortável para usar por longos períodos de tempo", disse a Magic Leap.

    Clientes da AT&T podem comprar o aparelho em lojas em Atlanta, Boston, Chicago, Los Angeles e San Francisco, com mais mercados sendo abertos em breve, disse a AT&T.

    Enquanto a empresa tem trabalhado em segredo por anos, divulgando pouca informação sobre seus produtos, concorrentes como Facebook ganharam terreno com seus aparelhos de realidade virtual Oculus.

  7. #14
    Junior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    16
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    39
    Agradeceu 1 vezes em 1 publicaçaõ

    Twitter vai 'esconder' perfis fraudados na rede social

    A partir desta quinta-feira, 12, o Twitter vai eliminar da contagem de seguidores de seus usuários os perfis que consideram suspeitos de serem fraudados. Com o anúncio, a rede social muda sua estratégia, em vista do temor do mercado de que sua iniciativa contra os bots na rede social poderiam derrubar o número de usuários ativos -- um indicativo importante do crescimento da companhia. A novidade, diz o Twitter, não irá afetar a quantidade de usuários ativos da plataforma.
    Nesta quarta-feira, 11, a rede social anunciou que vai esconder, gradativamente, os perfis que mudaram o comportamento dentro da plataforma. Agora, esses perfis não serão mais contabilizados na lista de "seguidores" de usuários considerados dentro da norma. Até então, essas contas estavam bloqueadas temporariamente e não podiam tuitar, retuitar e curtir publicações no Twitter.
    A rede social disse que considera contas suspeitas as que começaram a tuitar um grande volume de respostas ou mencionar contas que não a seguem, além de tuitar links falsos ou ser bloqueado por um grande número de contas depois de serem mencionadas.
    Vijaya Gadde, diretora da equipe de confiança e segurança do Twitter, disse que as contas escondidas se diferenciam dos robôs e spam na rede social. Ela se referia a uma reportagem publicada no site do jornal Washington Post, na última sexta-feira, 6, que mostrou que o Twitter suspendeu 70 milhões de contas consideradas falsas. Após a notícia, as ações da rede social despencaram.
    "Na maioria dos casos, essas contas foram criadas por pessoas reais, mas não conseguimos confirmar se elas continuam acessando e controlando esses perfis", diz Gadde.
    A executiva também ressaltou que o número de usuários ativos mensais não deve ser afetado com a nova mudança. A afirmação é uma resposta do Twitter aos investidores, que temiam que a empresa perdesse usuários e diminuíssem as verbas conquistadas com publicidade.
    As mudanças fazem parte da estratégia da companhia em melhorar o bem-estar de seus usuários na rede social, hoje uma das principais plataformas afetadas pelo uso de bots.
    Em entrevista ao Estado em maio, Del Harvey, vice-presidente de confiança e segurança da empresa, disse que a empresa estava mudando o algoritmo da rede social para identificar usuários que desrespeitam as regras da plataforma como prática de bullying e notícias falsas.

  8. #15
    Junior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    19
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    5
    Agradeceu 14 vezes em 6 publicações

    Itaú Unibanco lança POP Credicard, adquirente para micronegócios

    O Itaú Unibanco lançou nesta terça-feira a POP Credicard, adquirente de cartões de crédito com ênfase em microempreendedores e pequenas empresas, num contra-ataque a rivais como o PagSeguro, que cresceram rapidamente com ofertas como isenção de mensalidade e taxas menores a lojistas.

    O serviço, mais simplificado do que o oferecido pela marca master do Itaú Unibanco, a Rede, será vendida por 12 parcelas de 29,90 reais. Isento de mensalidade, o serviço cobrará taxa por operação de 1,99 por cento nas compras pagas com cartão de débito e de 3,98 por cento no crédito.

    A iniciativa ocorre em meio à efervescência do mercado brasileiro de meios de pagamento, em que a gradual abertura liderada pelo Banco Central tem levado à entrada de dezenas de novos players, quebrando o outrora duopólio da Rede (ex-Redecard) e da Cielo (SA:CIEL3) (ex-Visanet), controlada por Bradesco (SA:BBDC4) e Banco do Brasil (SA:BBAS3).

    Para ganhar mercado, concorrentes de menor porte têm baixado agressivamente os preços que cobram dos lojistas, muitas vezes isentando-os do aluguel dos terminais de pagamento e reduzindo o MDR (taxa por operação).

    Com estruturas mais desenhadas para atender grandes varejistas, as líderes Cielo e Rede têm enfrentando nos últimos anos uma combinação de perda de participação de mercado e declínio das margens de lucro, especialmente no chamado baixo varejo, que tem o maior potencial de crescimento no país.

    Com o POP Credicard, o Itaú Unibanco tenta ao mesmo tempo ser competitivo nas taxas e garantir uma lucratividade adequada. Para isso, os clientes receberão obrigatoriamente os recursos da venda em D+1 no caso de compras pagas com cartão de débito e em D+2 nas pagas com cartão de crédito, o que garante ao banco uma receita financeira com antecipação dos recebíveis.

    "O produto foi pensado para ao mesmo tempo atender a necessidade específica de um público que precisa ter os recursos da venda de forma mais imediata, mas também dar uma rentabilidade condizente com o banco", disse a jornalistas o presidente da Rede, Marcos Magalhães.

    As vendas do produto começam na próxima sexta-feira (20), numa campanha publicitária estrelada pela cantora Ivete Sangalo. A expectativa do banco é vender de 100 mil a 150 mil terminais de pagamento Pop Credicard a lojistas ainda neste ano.

    O processamento dos pagamentos será feito pela First Data, que também é adquirente de cartões e especializada no segmento de pequenas empresas, mas neste caso atuará apenas como prestadora de serviços.

    Pelos cálculos do Itaú Unibanco, só cerca de 20 por cento do segmento de microempreendedores e pequenas empresas aceita receber pagamentos com cartões, o que o torna bastante atrativo para planos de expansão. Esse mercado, segundo Magalhães, movimenta cerca de 350 bilhões de reais por ano.

    A iniciativa do Itaú Unibanco de criar uma empresa específica para atender microempresários difere da usada por Bradesco e BB para a Cielo, que preferiram vender em suas agências bancárias terminais de pagamentos com marca dos próprios bancos.

    Com o POP Credicard, o Itaú Unibanco também se antecipa a discussões em andamento no BC, que quer reduzir de D+30 para D+2 o prazo padrão que os adquirentes levam para repassar os valores das vendas aos lojistas. A autoridade monetária também definiu um teto para taxas cobradas sobre compras pagas com cartões de débito e planeja fazer o mesmo no cartão de crédito.

    Às 14h02, as ações da Cielo exibiam queda de 0,7 por cento enquanto os papéis do Itaú Unibanco avançavam 1,84 por cento. No mesmo horário, o Ibovespa tinha alta de 2,1 por cento.

  9. The Following User Says Thank You to DaytraderBR For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  10. <a href="">Форекс портал</a>
  11. #16
    Junior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    16
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    39
    Agradeceu 1 vezes em 1 publicaçaõ

    Itaú quer ser mais Pop (e barato) do que a PagSeguro

    Depois de atacar o Nubank com o Credicard Zero, o Itaú Unibanco lançou também sua máquina para vendas feitas em cartões. Com o nome de Pop Credicard, o serviço será mais simples do que o do próprio Itaú (a Rede) e tem como alvo o crescimento de marcas como o PagSeguro.

    De acordo com o Itaú, a nova máquina de cartões poderá ser comprada por 12 vezes de R$ 29,90 (R$ 358,80) e o custo por venda é fechado em 1,99% para cartão de débito e 3,98% para cada transação com cartões de crédito. Os valores que clientes pagarem ao lojista serão creditados em um dia útil para débito e dois dias úteis para crédito.

    O frete é gratuito, não há mensalidade e o SIM card para utilizar a Pop é enviado sem qualquer custo – assim como toda a utilização da rede de dados móvel, mas há opção de uso de rede Wi-Fi. As bandeiras aceitas são Visa, Mastercard, Hiper, Hipercard, Elo, American Express, Banescard e Sorocred.
    Além disso, os vales-benefícios emitido pela Alelo, Ticket, Cabal e Sorocred também são aceitos. Ao todo serão dois modelos de máquina, sendo uma delas a Pop Credicard e a segunda, ainda sem data prevista para comercialização e que tem o nome de mega Pop Credicard – a segunda tem bobina para impressão da via do cliente.

    Este movimento tem como objetivo bater em marcas menores e que trabalham com taxas de vendas muito mais competitivas, como é o caso da PagSeguro que nem mesmo mensalidade cobra do lojista. Pequenos varejistas escolheram a nova modalidade, deixando os dois maiores nomes neste tipo de produto (Cielo e Rede) em declínio de novas máquinas e número total de usuários.
    A Pop Credicard será vendida a partir desta sexta-feira (20) e a expectativa do Itaú Unibanco é de entregar entre 100 e 150 mil terminais de pagamento ainda neste ano.

    Será que elea oferece as mesmas vantagens do PagSeguro? Tarifas mais acessíveis?

  12. The Following User Says Thank You to Angelmarket For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts