Brazil Forex Forum

Forex Community Place

photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 3 de 21 FirstFirst 1234513 ... ÚltimoÚltimo
Resultados de 21 a 30 de 202

Thread: Notícias mundiais

  1. #21
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    208
    Accumulated bonus
    159.43 USD
    Obrigado
    20
    Agradeceu 206 vezes em 103 publicações

    Político indiano processa Netflix por retrato considerado "ofensivo" -ex-premiê

    Name:  india.JPG
Views: 19
Size:  70.3 KB político da Índia processou a Netflix pedindo que o serviço de vídeo por streaming apague "cenas ofensivas" e comentários depreciativos sobre o ex-primeiro-ministro Rajiv Gandhi em sua primeira série original rodada no país.

    O Tribunal Superior de Délhi adiou o caso, na quinta-feira, para dar aos juízes e acusados tempo para estudarem a petição apresentada por Nikhil Bhalla, advogado e membro do partido de oposição Congresso, que Gandhi liderou por sete anos até seu assassinato em 1991.

    A série "Sacred Games" é um suspense situado em Mumbai com um elenco de policiais, espiões e políticos e estreou neste mês, a primeira de uma série de novas produções voltadas para o mercado indiano.

    Em uma cena, Gandhi é descrito como um "fattu", gíria hindi para covarde.

    Imagens granuladas de noticiário o mostram trocando apertos de mão com líderes mundiais enquanto uma narração o acusa de apaziguar grupos muçulmanos em um caso envolvendo o direito de divórcio para mulheres muçulmanas.

    "O programa 'Sacred Games' tem diálogos impróprios, ataques políticos e até discursos que são de natureza depreciativa e prejudicam a reputação do ex-primeiro-ministro Rajiv Gandhi", disse a petição.

    Um porta-voz do Netflix na Índia não respondeu a telefonemas e mensagens de texto pedindo comentários.
    Last edited by Martha Santos; 07-13-2018 at 05:45 PM.

  2. The Following User Says Thank You to Mike_Mike For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  3. <a href="http://www.mt5.com/">Форекс портал</a>
  4. #22
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    208
    Accumulated bonus
    159.43 USD
    Obrigado
    20
    Agradeceu 206 vezes em 103 publicações

    Mergulhadores britânicos dizem se sentir aliviados, não heróis, após resgateTailândia

    Os mergulhadores britânicos envolvidos no resgate sem precedentes de 12 meninos de uma caverna inundada na Tailândia disseram nesta sexta-feira que não são heróis, mas que estão simplesmente felizes por suas habilidades especializadas terem sido úteis.

    Todos os 12 meninos do time de futebol de adolescentes e seu técnico de futebol de 25 anos foram resgatados ao longo de uma operação de três dias organizada pela Marinha tailandesa e uma equipe internacional de especialistas em mergulho em cavernas, incluindo 11 do Reino Unido, que terminou na terça-feira.

    "Se somos heróis? Não", disse Rick Stanton, um dos dois mergulhadores britânicos que encontraram os garotos.
    "Só estamos usando um conjunto de habilidades muito específicas que normalmente usamos para nosso próprio interesse, e às vezes podemos usá-las para devolver algo à comunidade", disse Stanton, de Coventry, no centro da Inglaterra, a repórteres no aeroporto Heathrow, em Londres.
    Os meninos e seu técnico entraram na caverna de Tham Luang, na província de Chiang Rai, no norte tailandês, no dia 23 de junho para um breve passeio após um treino quando uma chuva sazonal intensa inundou os túneis.

    Stanton e John Volanthen os encontraram nove dias depois, em 2 de julho, encolhidos em um monte enlameado de uma câmara inundada a quatro quilômetros de profundidade.

    "Foi um alívio muito, muito grande. Inicialmente não tínhamos certeza de que estavam todos vivos, e à medida que desciam eu os contei até chegar a 13", disse Stanton.

    "Tudo em que conseguíamos pensar era como os retiraríamos, então havia alívio misturado com incerteza", disse. "Esse é um território completamente inexplorado, sem precedentes. Nada parecido foi feito antes, então é claro que havia dúvidas, mas eu sabia que tínhamos uma boa equipe".
    Os meninos, cujas idades variam entre 11 e 16 anos, tiveram que mergulhar durante parte da jornada para fora até serem colocados em macas e içados por cordas penduradas no alto, às vezes através de túneis íngremes e rochosos.
    "As condições de mergulho eram extremamente desafiadoras", disse o mergulhador de cavernas Chris Jewell. "Estamos felizes com o desfecho bem-sucedido".

    Peter Dennis, presidente do Conselho Britânicos de Resgate em Cavernas, disse que a operação foi "um dos resgates em cavernas mais extraordinários que já vimos".

  5. The Following User Says Thank You to Mike_Mike For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  6. #23
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    164
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 195 vezes em 82 publicações

    Metrô de Paris muda nomes de estações para homenagear campeões da Copa do Mundo

    Como todo evento tem o seu desfecho, felizes para alguns e não tanto para outros, a Copa do Mundo de 2018 chegou ao seu fim no domingo 15 de julho. Em uma partida emocionante entre Croácia e França, a segunda seleção francesa saiu vencedora com sua equipe que ressalta a diversidade, com seus jogadores de diversas origens. Alguns dizem que o talento dos jogadores da França foi muito além, outros dizem que foi sorte, pois o oponente era um time muito forte. Nos perguntamos será?

    Em Paris, uma estação de metrô será rebatizada com o nome do técnico da seleção francesa em homenagem à sua vitória na Copa do Mundo, e o poeta Victor Hugo terá que compartilhar seu espaço no mapa de transporte da cidade com o goleiro e capitão do time, Hugo Lloris.
    Enquanto "Les Bleus" seguem para casa com o troféu da Copa do Mundo nesta segunda-feira, a autoridade de transporte da capital francesa, RATP, informou que irá alterar o nome de seis estações de metrô por um dia para homenageá-los.

    Uma delas, Notre-Dame des Champs, será chamada Notre Didier Deschamps (Nosso Didier Deschamps), em homeagem ao técnico francês.
    Didier Deschamps é apenas o terceiro na história da Copa do Mundo a levar a taça para casa como técnico depois de tê-la conquistado como jogador --ele ajudou sua seleção a conquistar o Mundial pela primeira vez em 1998.

    A estação Victor Hugo será chamada Victor Hugo Lloris em reconhecimento ao goleiro e capitão Hugo Lloris.
    Já a estação de Bercy se tornará "Bercy les Bleus", que lembra "Merci Les Bleus".

    A seleção francesa está voltando ao país nesta segunda-feira para comemorar a vitória em evento na avenida Champs-Élysées.
    Em um extremo da avenida, outra estação de metrô chamada "Charles de Gaulle-Étoile" está sendo rebatizada como "On a 2 Étoiles", substituindo o nome do ex-líder francês pela frase comemorativa "Temos duas estrelas", uma para cada Copa do Mundo conquistada.

    Com o aumento na procura por camisas da seleção, a polícia pediu que multidões a se distanciassem da entrada da loja da Nike na Champs-Élysées na manhã desta segunda-feira.

    A Inglaterra, que surpreendeu muitos chegando à semifinal do torneio, também mudou o nome da estação Southgate do metrô de Londres para estação Gareth Southgate em homenagem ao técnico de sua seleção.

  7. The Following User Says Thank You to bravomercado For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  8. #24
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    333
    Accumulated bonus
    30.40 USD
    Obrigado
    23
    Agradeceu 202 vezes em 91 publicações

    Trump diz que cúpula com Putin foi "ainda melhor" que reunião com Otan

    O presidente norte-americano, Donald Trump, descreveu sua reunião de segunda-feira com o presidente russo, Vladimir Putin, de maneira positiva e tentou desacreditar a visão amplamente difundida de que o dia que passou com Putin em Helsinque, na Finlândia, foi prejudicial para os Estados Unidos.
    "Embora eu tenha tido uma ótima reunião com a Otan, arrecadando vastas quantias de dinheiro, tive uma reunião ainda melhor com Vladimir Putin, da Rússia", tuitou Trump nesta terça-feira.

    "Infelizmente, não está sendo noticiado desta maneira - as fake news estão à toda!"
    A coletiva de imprensa de Trump ao lado de Putin, na qual refutou avaliações da inteligência dos EUA segundo as quais a Rússia interferiu na eleição de 2016, atraiu críticas de membros dos dois partidos políticos norte-americanos, que disseram que ele colocou os interesses russos acima daqueles de seu país.

    Na semana passada Trump se encontrou com aliados da Otan, pressionando-os para que aumentem seus gastos com a defesa. Em outro tuíte publicado nesta terça-feira, ele assumiu o mérito pela força da entidade, dizendo que ela está mais bem financiada "só por minha causa".
    "Tive uma ótima reunião com a Otan", disse ele no mesmo tuíte. "A Otan estava fraca, mas agora está forte de novo (ruim para a Rússia). A mídia só diz que fui rude com os líderes, nunca menciona o dinheiro!"

    O fato é que a reunião que Trump classificou como produtiva com Putin, foi classificado pelo presidente russo como interessante. O faro é que o presidente norte americano, está enfrentando uma chuva de críticas em seu país. Há uma onda de reações negativas nos Estados Unidos à forma que Trump se apresentou perante Vladimir Putin, em Helsinquia. Os democratas e republicanos não gostaram, em especial de ouvir Trump defender o presidente da Rússia no caso da alegada interferência russa nas eleições americanas, quando o próprio serviço secreto norte-americano já certificou que houve tal ingerência.

    Para alguns Trump mostrou fragilidade, o que nos leva a questionar, será que ele está defendendo seus próprios interesses, talvez defender o presidente do país oponente não é uma manobra de Trump? Será que os Estados Unidos está em posição de fraqueza?Vamos aguardar o fatos.

  9. The Following User Says Thank You to Marcus Moreira For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  10. #25
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    252
    Accumulated bonus
    29.40 USD
    Obrigado
    55
    Agradeceu 120 vezes em 49 publicações

    100 anos de Nelson Mandela

    Cem anos após o nascimento de Nelson Mandela, a África do Sul presta nesta quarta-feira (18) uma homenagem a este ícone da luta contra o Apartheid com uma marcha simbólica liderada por sua viúva, Graça Machel, e um fórum organizado pelo ex-presidente americano Barack Obama.

    Todos os anos, o "Mandela Day", que marca o nascimento em 18 de julho de 1918 de "Madiba", o apelido do líder sul-africano, é comemorado em todo o mundo. "Atuem, inspirem-se na mudança, façam de cada dia um Dia Mandela", exorta a fundação que leva seu nome.
    "Mandiba" foi considerado um dos maiores heróis da luta dos negros pela igualdade de direitos no país e foi um dos principais responsáveis pelo fim do regime racista do apartheid, vigente entre 1948 e 1993. Ele morreu no dia 5 de dezembro de 2013, aos 95 anos. Entre outras distinções, recebeu em vida o prêmio Nobel da Paz.

    Na terça-feira (17), em um discurso em um estádio em Joanesburgo para 15 mil pessoas, o ponto alto das comemorações em homenagem a "Madiba", Barack Obama lembrou "a onda de esperança que tomou conta do mundo" depois da libertação de Mandela.

    O 44º presidente dos Estados Unidos, fez um discurso marcante a comemorar em Joanesburgo o centenário do nascimento do 1º presidente negro da África do Sul, Nelson Mandela (18.7.1918-5.12.2013). O "inspirador" Madiba e o seu "seguidor" Obama têm em comum ainda o terem sido o primeiro presidente negro, respetivamente, da África do Sul e dos Estados Unidos, ambos marcados pela ’desigualdade racial’.

    Centenário de Mandela: Homenagem de Obama entre críticas a ’fatos alternativos’ antidemocráticos e aplauso a campeões do ’FrançÁfrica’

    Cinco pontos fortes da palestra — a 16ª edição do evento "Annual Lecture" promovido pela fundação de Mandela .

    Um, a condenação dos ’fatos alternativos’: “Temos de acreditar nos fatos. Sem fatos não há nenhuma base para a cooperação”. Obama exemplificou com a atual política negacionista das alterações climáticas identificadas pelos cientistas, que é uma ameaça ao futuro do planeta.

    Outro, foi a defesa da imigração como uma força. O exemplo está “na diversidade de origens dos campeões do mundo – “não se parecem com os gauleses, mas são todos franceses”.

    Outro ainda, a condenação da economia global sem fronteiras, que desligada das pessoas leva a fechos de fábricas , pois respodnem às exigências dos acionistas").

    Viva a democracia: “a política do medo, ressentimento e isolamento” do ‘autocrata eficiente’ “é uma falsa promessa” que “aumenta a um ritmo inimaginável há poucos anos”, indicou Obama.

    Avivar a esperança foi o mote para conclusão de que “cada geração tem a oportunidade de mudar o mundo”, através da “união do coletivo” .

    Sem mencionar nomes, terá Obama feito uma crítica indireta a forma como o atual presidente dos EUA gerencia conflitos e situações com outros países? Unir forças, expor seu ponto de vista, e levar de volta o país ao crescimento justifica tais ações intempestivas, que podem levar a nação ao isolamento?

    Fonte: Fotos BBC/Le Monde/DW.

  11. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Leonardo Mendes por este post útil:

    Unregistered (2 )

  12. #26
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    164
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 195 vezes em 82 publicações

    Se pesquisar por "idiot" no Google vai encontrar Trump

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diz ser um "gênio" e ter um elevado QI, mas o algoritmo de pesquisa do Google parece discordar. Se pesquisar por "idiot" no motor de pesquisa, as primeiras imagens com que irá aparecer o rosto do chefe de Estado norte-americano.
    Ainda que Trump se destaca nas imagens encontradas, não foi o único a aparecer nelas. Albert Einstein, laureado com o prêmio Nobel de Física em 1921, também aparece, ainda que a generalidade das pessoas não se lhe refiram como sendo "idiota". Robert De Niro também aparece, mas apenas por já ter chamado "idiota" ao presidente norte-americano.

    Como qualquer algoritmo, e o do Google não é exceção, pode ser manipulado. Foi o que parece ter acontecido desde que Trump visitou o Reino Unido, com milhares de pessoas a marcharem nas ruas em protesto pela sua visita. Ativistas informáticos uniram-se para avançarem com uma campanha digital contra o líder dos Estados Unidos, tentando colocar a música "American Idiot", dos Green Day, em primeiro lugar na tabela do Google. Falharam, mas, por acaso, conseguiram colocar o algoritmo do Google a apresentar Trump quando se pesquisa por "idiot".

    Não é a primeira vez que o algoritmo do Google é manipulado .A campanha eleitoral das presidenciais norte-americanas de 2016 ainda estavam ao rubro quando qualquer pesquisa com a palavra "violador" direcionada as pessoas para imagens do antigo presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, marido da então candidata presidencial democrata e adversária direta de Trump, Hillary Clinton.

    Agora Trump também aparece neste tipo de pesquisa. Foi a primeira vez que ativistas conseguiram manipular o algoritmo do Google para atacarem o chefe de Estado norte-americano. Será que o feitiço pode ter-se virado contra o feiticeiro.
    Last edited by bravomercado; 07-19-2018 at 01:05 PM.

  13. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a bravomercado por este post útil:

    Unregistered (2 )

  14. #27
    Senior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    155
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    10
    Agradeceu 179 vezes em 86 publicações

    Na guerra comercial, China usa desenho para atingir produtores dos EUA

    Um meio a uma tensa guerra comercial com os Estados Unidos, o governo da China adotou uma arma improvável: uma soja em desenho animado.
    "Oi, pessoal. Eu sou uma soja. Pode não parecer tanto, mas sou muito importante", diz o personagem animado em um vídeo postado nesta sexta-feira no site da China Global Television Network (CGTN), a rede internacional de notícias da estatal China Central Television.

    O pequeno vídeo em inglês com legendas em chinês parece destinado a minar o apoio à disputa comercial por parte dos produtores norte-americanos, que figuram como grandes defensores do presidente Donald Trump. O material destaca os impactos negativos que as tarifas poderiam ter sobre as exportações norte-americanas de soja.

    Seu lançamento se segue à imposição, em 6 de julho, de tarifas sobre 34 bilhões de dólares em importações chinesas pelos Estados Unidos. Em troca, a China cobrou impostos sobre o mesmo valor de produtos dos EUA, incluindo a soja. Trump também ameaçou mais tarifas de 200 bilhões de dólares em produtos chineses.

    O vídeo também evidencia os esforços do Partido Comunista da China para recorrer a atores estrangeiros, cartoons e até rap como meio para passar suas mensagens em formatos mais leves.

    A opção pelo narrador incomum ilustra como Pequim vê a soja como uma ferramenta poderosa na batalha com seu principal parceiro comercial. A soja foi a maior exportação agrícola dos Estados Unidos para a China, no valor de 12 bilhões de dólares no ano passado.
    O vídeo é em parte educacional, mas destina-se principalmente a transmitir uma mensagem política.

    Depois de destacar os principais usos da soja, do tofu à ração animal, a oleaginosa do vídeo chinês volta o foco para seu papel central na guerra comercial.
    A China pode optar por comprar seus grãos de outros exportadores, como Argentina e Brasil, se os preços se tornarem muito caros, diz a soja no vídeo.
    Mas a queda nos preços e o recuo nas vendas prejudicariam os produtores de soja dos EUA, ela alerta, apontando que os preços nos EUA caíram 18 por cento de maio até o início de julho, para o menor nível registrado neste ano.

    Nove dos dez maiores Estados produtores de soja votaram em Trump nas eleições presidenciais de 2016, segundo o vídeo.
    "E então, os eleitores vão apoiar Trump e os republicanos quando sentirem os impactos em seus bolsos?", pergunta a soja na animação.
    O desenho não menciona que os preços do farelo de soja na China estão subindo, provocando temores de inflação de alimentos. O produto é um ingrediente crucial para ração animal para produtores de suínos, e o país é o maior consumidor de carne suína do mundo.

    Para assistir ao vídeo, acesse o link:: https://news.cgtn.com/news/3d3d414e7...4/share_p.html

  15. #28
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    333
    Accumulated bonus
    30.40 USD
    Obrigado
    23
    Agradeceu 202 vezes em 91 publicações

    Embaixadora dos EUA na ONU diz: me sinto como se"vestisse uma armadura todos os dias

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tomou posse afrontando a Organização das Nações Unidas (ONU) e nomeou a política Nikki Haley como embaixadora para colocar em prática sua agenda disruptiva, mas ela também mostrou a Trump como a entidade mundial serve aos seus propósitos, especificamente no tocante à Coreia do Norte.
    O fato de o Conselho de Segurança da ONU ter adotado sanções mais rígidas por unanimidade três vezes no ano passado para pressionar Pyongyang a negociar o fim de seu programa de armas nucleares é o exemplo que Haley deu a Trump em um telefonema em junho.
    Em uma entrevista à Reuters, Haley contou ter dito a Trump: "Não estaríamos na situação em que estamos com a Coreia do Norte sem a ONU porque essa era a única maneira de envolver a comunidade internacional".
    Os EUA e outros países acreditam que as sanções ajudaram a convencer o líder norte-coreano, Kim Jong Un, a se reunir com Trump em uma cúpula histórica em Cingapura em junho.
    Haley disse que Trump lhe perguntou o que ela pensava da ONU depois de 17 meses na organização e depois de seu país ter se tornado o primeiro a deixar o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas. Ela disse que listou uma série de queixas.
    "Inacreditavelmente burocrática, desperdiça muito dinheiro, tem alguns preconceitos contra Israel, contra nós às vezes, ignora muito do que está acontecendo que necessita atenção."
    O relato de Haley sobre o telefonema ilustra como ela orienta o presidente que rejeita fóruns e pactos internacionais que Washington ajudou a construir durante décadas. Quando Trump assumiu, classificou a ONU como um clube para as pessoas se encontrarem, conversar e se divertir.
    Alguns diplomatas têm dito ver a ex-governadora da Carolina do Sul como a face moderada da política externa norte-americana. Quando Trump os deixa confusos, alguns deles a procuram para obter uma interpretação.
    Haley disse que seu trabalho é dar clareza a tudo que o governo está fazendo para que ninguém se pergunte qual é nossa posição. Sempre quis garantir que não existam zonas cinzentas. Que seja preto no branco", disse ela na entrevista feita no mês passado durante uma viagem à Índia, país do qual seus pais emigraram aos EUA.
    Ela disse: "Não vejo (meu papel) como o de alguém que defende uma política 'A América Primeiro', vejo como o de alguém que defende a América porque todos os dias sinto como se vestisse uma armadura. Só não sei quem vou enfrentar naquele dia".

  16. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Marcus Moreira por este post útil:

    Unregistered (2 )

  17. #29
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    208
    Accumulated bonus
    159.43 USD
    Obrigado
    20
    Agradeceu 206 vezes em 103 publicações

    Sob críticas, premiê grego visita cidade atingida por incêndio que deixou 91 mortos

    O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, se encontrou com sobreviventes de um incêndio florestal que matou ao menos 91 pessoas durante sua primeira visita à cidade de Mati, nesta segunda-feira, depois de ser criticado pela reação do governo à tragédia.

    O incêndio teve início uma semana atrás na localidade turística situada 30 quilômetros a leste de Atenas, e Tsipras foi atacado por partidos de oposição devido à maneira como o governo lidou com o desastre, que também deixou dezenas de feridos.

    Extremamente criticado por sua resposta lenta ao ocorrido, Tsipras assumiu toda a responsabilidade política e prometeu uma série de mudanças, entre elas a repressão a construções ilegais e aleatórias que se acredita terem intensificado as chamas.

    Ele passou cerca de uma hora na área e se encontrou com moradores, bombeiros e policiais, disse seu escritório em um comunicado.

    "Hoje visitei o local da tragédia", tuitou Tsipras. "Sinto uma tristeza inexprimível, mas também um respeito imenso por aqueles que lutaram uma batalha desigual com as chamas".

    Especialistas afirmaram que um misto de mau planejamento urbano, incluindo a falta de rotas apropriadas de acesso à praia, e muitas construções próximas de áreas florestais, incluindo casas construídas sem licença, aumentaram as proporções do desastre.

    Um total de 25 pessoas ainda estão desaparecidas e 28 corpos ainda não foram identificados, disse o corpo de bombeiros no domingo.

    O governo grego divulgou na quinta-feira uma série de imagens de satélite para amparar sua denúncia de que os incêndios foram premeditados. Toskas afirmou que há evidências e testemunhos que sustentam essa hipótese. Segundo ele, em menos de meia hora foram registrados 13 focos de incêndio, todos alinhados paralelamente à estrada, e as fotos e vídeos dos satélites confirmam isso.

  18. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Mike_Mike por este post útil:

    Unregistered (2 )

  19. <a href="https://www.instaforex.com/company_news">Форекс портал</a>
  20. #30
    Senior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    155
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    10
    Agradeceu 179 vezes em 86 publicações

    Trump questiona venda de armas feitas em impressoras 3D após ações judiciais

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou preocupações com a venda de armas plásticas feitas em impressoras 3D nesta terça-feira, um dia depois que vários Estados entraram com uma ação contra a administração Trump para impedir a publicação de projetos para tais armas na internet.
    Na segunda-feira oito Estados e o Distrito de Colúmbia apresentaram uma ação civil para contestar um acordo de junho feito pelo governo federal e a Defense Distributed que permite à empresa publicar legalmente seus projetos. Seus planos devem estar disponíveis para download na quarta-feira.
    “Estou estudando a questão de armas plásticas 3D serem vendidas ao público", disse Trump em um tuíte que mencionou o poderoso grupo de lobby Associação Nacional do Rifle. "Já falei com a NRA, não parece fazer muito sentido."
    Representantes do Departamento de Justiça dos EUA não responderam de imediato a um pedido de comentário.
    Na ação apresentada na segunda-feira, os Estados argumentaram que, graças aos projetos online, criminosos terão acesso fácil a armas driblando as vendas e regulamentos tradicionais.
    Grupos de defesa da posse de armas têm minimizado as preocupações sobre as armas 3D, dizendo que a tecnologia é cara e que as armas não são confiáveis.
    A batalha legal é a disputa mais recente a respeito do direito às armas nos EUA, que nos últimos anos testemunharam uma série de massacres a tiros que renovaram um debate já antigo sobre o acesso a armas de fogo.

  21. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Paulo_st por este post útil:

    Unregistered (2 )

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts