Brazil Forex Forum

Forex Community Place

photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 12 de 12 FirstFirst ... 2101112
Resultados de 111 a 112 de 112

Thread: Política

  1. #111
    Junior Member Mpaiva's Avatar
    Data de afiliação
    Jul 2018
    Postagens
    21
    Натрупан бонус
    0.00 USD
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    16
    Agradeceu 14 vezes em 9 publicações

    Bolsonaro reafirma seu compromisso de "abrir a caixa-preta do BNDES" Fonte: Último Se

    O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), publicou nesta quinta-feira (8) em seu Twitter que tem o compromisso de abrir os sigilos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) quando assumir o governo, em janeiro. Bolsonaro disse ainda que quer "revelar" à população o destino de seu dinheiro nos últimos anos.

    O Banco Nacional já foi alvo de investigações da Polícia Federal, que indiciou o ex-presidente da instituição, Luciano Coutinho, os ex-ministros Guido Mantega e Antônio Palocci, e o empresário da JBS Joesley Batista, suspeitos de envolvimento em operações ilícitas.
    Nesta quarta-feira (7), o presidente eleito já havia dito que essa é uma prioridade para ele. “Vamos abrir todos os sigilos, sem exceção. É o dinheiro do povo e nós temos que saber onde está sendo usado" afirmou. "Na primeira semana, já é possível, até para dar matéria para vocês se preocuparem com outra coisa a não ser com o presidente", disse Bolsonaro a jornalistas.

    Pela manhã, nesta quinta-feira, o presidente eleito se reúne com parlamentares no seu apartamento funcional em Brasília, para negociar parte da reforma da Previdência. A finalidade é garantir a aprovação ainda este ano de algumas propostas de tramitação mais simples no Congresso.

    Válido notar que abrir arquivos do BNDS foi uma das promessas de campanhas de Bolsonaro. A questão fica no ar, será que finalmente será aberta a maior lavanderia da nação, teremos acesso ao que foi feito na sua integridade e podemos nos preparar será sem dúvida o maior esquema de corrupção já visto no Brasil?. E viver para ver !

  2. <a href="http://www.mt5.com/">Форекс портал</a>
  3. #112
    Senior Member bravomercado's Avatar
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    163
    Натрупан бонус
    183.64 USD
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 192 vezes em 81 publicações

    Economistas propõem a Bolsonaro fim da estabilidade e mais flexibilidade para exonera

    Inicialmente reunidos num grupo de WhatsApp para debater os problemas do país, os chamados "Economistas do Brasil" propuseram o fim parcial da estabilidade no serviço público e a criação de mecanismos de exoneração, no caso de piora no desempenho, para ajudar a reequilibrar as contas públicas, tocando em temas que não costumam prosperar diante de forte resistência de grupos de interesse.

    Em documento com quase 100 páginas, os economistas também citaram outras medidas de endurecimento fiscal, como a desvinculação de qualquer despesa ao salário mínimo e a eliminação dos pisos de gasto em todos os níveis de governo.

    Integram o time mais de 200 profissionais, entre eles Cláudio Frischtak, Tarcísio Godoy, Bernard Appy, Flavio Ataliba e Paulo Coutinho -- este último participante de grupo de trabalho do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

    "Uma vez que nem todo cargo público tem as mesmas atribuições, nem todos os cargos públicos deveriam ser estáveis em mesmo grau. Dessa forma, propõe-se introduzir mecanismos que eliminem parcialmente a estabilidade de certos cargos públicos, podendo inclusive estipular a rotatividade de servidores a cada ciclo de avaliação", diz carta do grupo.

    "Vale ressaltar que todo e qualquer servidor público deverá ser exonerado do cargo se não cumprir padrões mínimos de responsabilidade e produtividade", acrescentou o documento, publicado nesta segunda-feira.

    O texto defende que o fim da estabilidade poderia vir tanto por conta do desempenho medido objetivamente, como por piora no ciclo econômico.

    Junto com as despesas previdenciárias, os gastos ligados à folha de pagamento respondem pela maior parte do engessamento do Orçamento. Como o governo é obrigado a executar essas despesas, que crescem em ritmo superior à inflação, mas é também limitado pela regra global do teto de gastos, acaba tendo uma margem menor para direcionar recursos a outras áreas, como para investimentos.

    No rol de iniciativas já mencionadas pela equipe econômica do governo de Michel Temer para enfrentar o problema já constaram, por exemplo, reajuste da contribuição previdenciária dos servidores, implantação efetiva do teto remuneratório e reestruturação das carreiras públicas com redução do salário inicial. Nenhuma delas foi aprovada.

    Para 2019, o atual governo propôs o adiamento em 12 meses do reajuste salarial do funcionalismo público, embora não tenha incorporado a economia com a medida, que ainda demanda aprovação do Congresso, na peça orçamentária.

    O estado é uma instituição que emprega, e, como qualquer outra empresa, tem encargos e tributos a pagar, além disso muitas vezes gasta mais do que recebe. A questão é simples, em uma empresa se há um bom desempenho, e trabalho com resultado, colhe-se os frutos, mas se há queda no desempenho e se for comprovando, nada mais justo encontrar o problema e saná-lo. Mas isto não, é algo de simples solução.

  4. The Following User Says Thank You to bravomercado For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts