photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

    If this is your first visit, be sure to check out the FAQ by clicking the link above. You may have to register before you can post: click the register link above to proceed. To start viewing messages, select the forum that you want to visit from the selection below.

    InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!

+ Responder ao Tópico
Página 7 de 8 FirstFirst ... 5678 ÚltimoÚltimo
Resultados de 61 a 70 de 75

Thread: Política

  1. #61
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    135
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 123 vezes em 50 publicações

    Credit Suisse: Chance de Alckmin no 2º turno está se tornando “muito fraca” Credit Su

    O crescimento de Fernando Haddad (PT) na pesquisa Datafolha publicada na segunda-feira (10), que passou de 4% para 9%, mostra que o candidato petista está recebendo votos de Lula e “é muito competitivo para estar em um possível segundo turno”, analisa o Credit Suisse em um relatório enviado a clientes hoje (11).

    Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT) cresceram em relação à última pesquisa realizada em 20 e 21 de agosto, passando de 22% para 24% e de 10% para 13%, respectivamente. Marina Silva (REDE) caiu de 16% para 11%, Geraldo Alckmin (PSDB) subiu de 9% para 10% e Fernando Haddad foi de 4% a 9%. Eles estão tecnicamente empatados, conforme margem de erro de dois pontos percentuais que pode oscilar para baixo ou para cima. A margem de confiança da pesquisa é de 95%.

    “Outro destaque é o desempenho de Ciro Gomes, que viu um aumento significativo em suas intenções de voto no primeiro turno e é o candidato mais competitivo para um possível segundo turno, segundo a pesquisa Datafolha. Por outro lado, os números de intenção eleitoral para Marina Silva e Geraldo Alckmin sugerem algum enfraquecimento em comparação com as pesquisas anteriores”, destacam Leonardo Fonseca e Lucas Vilela, que assinam a análise.

    Alckmin: chance “muito fraca”

    Eles pontuam que as intenções de voto de Marina Silva no primeiro turno diminuíram acentuadamente nos últimos meses, enquanto que em um possível segundo turno, ela perdeu competitividade em comparação com os principais concorrentes. Geraldo Alckmin viu um leve aumento em sua intenção de voto no primeiro turno (1 ponto percentual), apesar de ter uma forte estrutura de campanha. “Embora o cenário ainda esteja indeciso, a perspectiva de que o candidato do PSDB esteja em segundo turno está se tornando muito fraca”, diz o banco.
    Last edited by Martha Santos; 09-11-2018 at 07:23 PM.

  2. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a bravomercado por este post útil:

    Unregistered (2 )

  3. <a href="">Форекс портал</a>
  4. #62
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    135
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 123 vezes em 50 publicações

    Presidente chinês pede união de Moscou e Pequim no combate ao protecionismo

    O presidente chinês Xi Jinping disse nesta terça-feira que a Rússia e a China deveriam trabalhar juntas na oposição ao protecionismo comercial e o que ele chamou de abordagens unilaterais para problemas internacionais, uma referência velada à política exterior dos Estados Unidos.

    Xi falou durante uma coletiva de imprensa em Vladivostok depois de negociações com o presidente russo, Vladimir Putin, antes de um fórum econômico.

    Xi, cujo país está no meio de um confronto crescente com os Estados Unidos, não mencionou Washington, mas seus comentários deixaram claro que ele estava se referindo aos EUA e o que Moscou e Pequim consideram como unilateralismo inaceitável.

    "Em uma situação internacional em rápida mudança com instabilidade e imprevisibilidade crescentes, a cooperação entre a Rússia e a China assume ainda mais importância", disse Xi, de acordo com uma transcrição no site do Kremlin.

    "Juntamente com a comunidade internacional, vamos avançar em soluções políticas para problemas atuais, conflitos, defender firmemente os objetivos e princípios da carta da ONU, juntos contra o unilateralismo e protecionismo comercial, e avançar em um novo tipo de relações internacionais."

    Fonte: Reuters

  5. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a bravomercado por este post útil:

    Unregistered (2 )

  6. #63
    Junior Member
    Data de afiliação
    Jul 2018
    Postagens
    15
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    8
    Agradeceu 5 vezes em 3 publicações
    Geraldo Alckimin é um cadndiato sem carisma, tem que trabalhar mais para conquistar os eleitores, em meio a propostas abusurdas como por exemplo a de Ciro Gomes, sobre retirar totalment os juros das dividas para que sekm pagas, até ai td bem, mas será que não vai incentivar a inadimplência, e uma restrição por parte das instituições de crédito?Fica a dúvida.a

  7. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Mpaiva por este post útil:

    Unregistered (2 )

  8. #64
    Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    63
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    3
    Agradeceu 52 vezes em 24 publicações

    Ibope mostra Bolsonaro líder com 26% e empate entre Ciro, Marina, Alckmin e Haddad

    O Instituto Ibope divulgou hoje (11) nova pesquisa de intenção de votos para os candidatos a presidente. De acordo com a pesquisa, Jair Bolsonaro(PSL) tem 26% das intenções de voto. Na sequência, há quatro candidatos tecnicamente empatados disputando o segundo lugar: Ciro Gomes (PDT) com 11%; Marina Silva (Rede), 9%; Geraldo Alckmin (PSDB), 9%; e Fernando Haddad (PT), 8%.
    Após esse grupo, seguem tecnicamente empatados com 3% das intenções de voto: Alvaro Dias (Podemos); João Amoêdo (Novo); e Henrique Meirelles (MDB). Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (Patriota) foram indicados por 1% dos eleitores.
    Brancos e nulos são 19% e 7% não sabem em quem votar
    Segundo o Ibope, Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram. O percentual de votos em branco ou nulos é de 19%. Sete por cento dos entrevistados não sabem ou não quiseram responder.
    Entre as duas pesquisas Álvaro Dias e João Amoêdo mantiveram 3% das intenções de voto, e Henrique Meirelles oscilou de 2% para 3%. A proporção de votos nulos ou em branco caiu de 21% para 19%. O percentual de quem não sabe ou não quis declarar a intenção de voto manteve-se em 7%.
    A pesquisa tem margem de confiança de 95%. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos de cada resultado apurado.
    Pesquisa pós-atentado
    A pesquisa foi feita entre 8 e 10 de setembro, dois dias após o ataque a faca contra Jair Bolsonaro em Juiz de Fora (MG). Foram ouvidos 2.002 eleitores. Não foi informado o número de municípios. Conforme registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a pesquisa é iniciativa do próprio Ibope Inteligência Pesquisa e Consultoria Ltda e tem o número BR-05221/2018.
    Ciro e Marina caem e Haddad sobe
    Os resultados obtidos pela pesquisa foram comparados com os dados colhidos no levantamento realizado entre 1º e 3 de setembro pelo Ibope. Na comparação, Bolsonaro oscilou de 22% para 26%. Ciro Gomes caiu de 12% para 11% e Marina de 12% para 9%. Geraldo Alckmin manteve-se com 9% das intenções de voto e Fernando Haddad subiu de 6% para 8%.
    Entre as duas pesquisas, Álvaro Dias e João Amoêdo mantiveram 3% das intenções de voto, e Henrique Meirelles oscilou de 2% para 3%. A proporção de votos nulos ou em branco caiu de 21% para 19%. Vera Lúcia manteve 1% das intenções de voto nas duas pesquisa. Cabo Daciolo subiu de 0% para 1%. Já Guilherme Boulos e João Goulart Filho passaram de 1% para sem pontuar. Eymael não pontuou nas duas pesquisas.
    O percentual de quem não sabe ou não quis declarar a intenção de voto manteve-se em 7%.
    A rejeição de Bolsonaro diminui

    Jair Bolsonaro manteve a maior taxa de rejeição: 41%, três pontos percentuais abaixo do verificado na pesquisa anterior, diferentemente da pesquisa do Datafolha, na qual a rejeição ao candidato do PSL cresceu. A rejeição de Marina Silva caiu de 26% para 24%. Fernando Haddad manteve a taxa em 23%; enquanto Geraldo Alckmin teve queda de 22% para 19% e Ciro Gomes teve diminuição de 20% para 17%.
    Henrique Meirelles, Cabo Daciolo e Eymael reduziram a rejeição de 14% para 11%. Guilherme Boulos e Vera Lúcia registraram queda de 13% para 11%.
    João Amoêdo tem 10% de taxa de rejeição, dois pontos percentuais abaixo do verificado anteriormente. Álvaro Dias tem 9% de rejeição, quatro pontos percentuais menor que o observado antes. João Goulart Filho diminui a rejeição de 11% para 8%.
    Dois por cento dos entrevistados disseram que não rejeitam (1% no levantamento anterior) e 11% não souberam ou preferiram não opinar (10% na pesquisa anterior).
    No 2º turno, Bolsonaro só ganha de Haddad
    O Ibope ainda projetou quatro cenários para o 2º turno. Em eventual disputa entre Ciro Gomes e Jair Bolsonaro, o candidato do PDT teria 40% das intenções de voto e o presidenciável do PSL teria 37%. O percentual de brancos e nulos é de 18% e 4% não quiseram opinar. Na comparação com a pesquisa anterior, a diferença entre os dois candidatos caiu de 11 para três pontos percentuais.
    No segundo cenário, Geraldo Alckmin tem 38% das intenções de voto e Jair Bolsonaro, 37%. O percentual de brancos e nulos é de 21% e 4% não quiseram opinar. No levantamento anterior, a vantagem do ex-governador de São Paulo era de nove pontos percentuais e reduziu para um ponto percentual.
    Em um hipotético confronto no 2º turno, Marina Silva e Jair Bolsonaro ficariam empatados com 38% das intenções de voto. O percentual de brancos e nulos é de 20% e 4% não quiseram opinar A diferença na pesquisa anterior era de dez pontos percentuais em favor da candidata do Rede.
    Na disputa entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, a vantagem é para o deputado federal e ex-capitão do Exército. Bolsonaro venceria com 40% das intenções de voto contra 36% do petista. O percentual de brancos e nulos é de 19% e 5% não quiseram opinar. No mesmo cenário medido na pesquisa anterior, Bolsonaro venceria com um ponto percentual (37% a 36%).
    As informações são da Agência Brasil.

  9. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a CSmercados por este post útil:

    Unregistered (2 )

  10. #65
    Junior Member Jane_st's Avatar
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Local
    São Paulo
    Postagens
    11
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    5
    Agradeceu 0 vezes em 0 publicações
    Acho que essas pesquisas só refletem o momento, tudo pode mudar, infelizmente para melhor ou pior. Não temos boas escolhas no momento, os mais conhecidos sempre lideram, candidatos com novas ideias que realmente representam o novo como o João Amoedo por exemplo, não tem muito espaço. Como eleitores, temos o direito de conhecer todos, sensacionalismo a parte, e tentar escolher o menos pior. Enfim, é nossa realidade.

  11. #66
    Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    84
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    6
    Agradeceu 55 vezes em 25 publicações

    Ciro diz que Haddad não tem garra para enfrentar "fenômeno protofascista"

    O polêmico candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, voltou a atacar nesta quinta-feira o concorrente do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad, a quem criticou por não ter garra para enfrentar o atual momento político da vida brasileira em que o país enfrenta, segundo o pedetista, a ameaça de um "fenômeno protofascista".

    Depois que Haddad foi confirmado na terça-feira pelo PT como substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na chapa presidencial do partido, Ciro tem feito críticas ao ex-prefeito de São Paulo, com que disputa uma mesma fatia do eleitorado.

    Ao mesmo tempo em que evita atacar diretamente Lula, que liderava as pesquisas de intenção de voto até ser barrado de concorrer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa, Ciro tem tentado enfraquecer a candidatura de Haddad.

    "Ele não conhece o Brasil, não tem experiência, ele não tem a garra necessária nesse momento difícil da vida brasileira, em que nós estamos na véspera de um fenômeno protofascista, e esse fenômeno protofascista é uma ameaça real ao Brasil", disse Ciro a repórteres, em uma aparente referência velada ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas para a eleição de outubro.

    "A gente não pode brincar, chamar a nação para dançar à beira do abismo, só essa é a minha preocupação", afirmou o candidato do PDT, ressaltando que pessoalmente é amigo e tem carinho por Haddad.

    Ciro afirmou que suas críticas a Haddad se tornaram "a intriga do momento", mas garantiu que só se manifesta sobre o adversário quanto questionado pela mídia, uma vez que está focado em "propor soluções para o Brasil".

    O candidato, que participou do ciclo de reuniões na Academia Brasileira de Ciências, no centro do Rio de Janeiro, para apresentar propostas para as áreas de ciência, tecnologia e inovação, disse que pretende destinar uma fatia de 2 por cento do PIB para esse setor.

    "O objetivo é buscar algo ao redor de 150 bilhões de reais, que para um país como o nosso é um objetivo modesto, não é um objetivo improvável de ser alcançado, o problema nosso é que nós destruímos as contas públicas brasileiras", afirmou.

    Segundo Ciro, é possível atingir esse valor de investimento por meio de um conjunto de ferramentas com recursos do orçamento público e de fundos setoriais, além de estímulos ao investimento privado em ciência e tecnologia.

  12. #67
    Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    84
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    6
    Agradeceu 55 vezes em 25 publicações

    Pesquisa XP mostra Bolsonaro, Haddad e Ciro crescendo e Marina em queda

    A 17ª rodada da pesquisa da corretora XP Investimentos, feita pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipesp) de 10 a 12 de setembro, mostrou um aumento das intenções de voto e uma queda da rejeição de Jair Bolsonaro, do PSL, após o atentado a faca em Juiz de Fora. Os dados mostram também forte queda de Marina Silva, da Rede, que estaria praticamente fora da disputa. E a estagnação de Geraldo Alckmin, do PSDB, que também vai se distanciando dos lideres e do segundo turno.
    O levantamento mostra que 59% dos 2.000 eleitores entrevistados por telefone estão interessados na eleição e surpreendentes 99% ficaram sabendo do atentado contra com Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência. A forte repercussão do evento levou também 24% dos entrevistados a dizer que o ataque a faca contra o candidato aumentou a vontade de votar nele. Nesta semana, 40% disseram acreditar que Bolsonaro será vitorioso.

    Aumenta voto espontâneo em Bolsonaro
    Segundo a pesquisa, a intenção de voto espontânea (aquela em que o entrevistador pergunta em quem o entrevistado votaria, para que ele fale de memória) em Bolsonaro subiu de 16% para 20%. Nos cenários em que uma lista de candidatos foi apresentada, o candidato do PSL sobe de 23% para 26% e de 20% para 23% quando o candidato do PT, Fernando Haddad, aparece apoiado pelo ex-presidente Lula. A taxa de rejeição de Bolsonaro, que aumentou por sete semanas consecutivas, caiu de mais de 60% para 57%, provavelmente por conta do atentado.

    Nas simulações da segundo turno, porém, ele perde para Geraldo Alckmin, do PSDB, e Marina Silva, da Rede, mas a diferença caiu de 4 pontos percentuais para 1 ponto em ambos os casos, indicando um empate técnico. Enquanto ele ainda bate Fernando Haddad, do PT, por 40% a 38%, a distância agora diminuiu de 3 para 2 pontos percentuais, também um empate.

    Haddad recebe 25% dos votos de Lula
    Segundo a XP, os eleitores parecem ter percebido que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poderá concorrer e, com isso, sua intenção de voto espontânea caiu de 18% para 9%, enquanto a de Haddad subiu para 5%. O candidato agora oficial do PT recebe 25% dos eleitores espontâneos de Lula no cenário com uma lista, um número que aumenta para 48% quando ele é identificado como apoiado por Lula.

    Indicação de Lula faz Haddad chegar a 16%
    Haddad também subiu em todos os cenários da primeira e segunda rodada, passando de 8% para 10% das intenções estimuladas. Já quando ele é apresentado como candidato apoiado por Lula, Haddad sobe de 14% para 16% e fica em segundo lugar, atrás de Bolsonaro, com 23% das intenções.

    Ciro avança, mas empate técnico com Alckmin continua
    Ciro avançou um ponto percentual em todos os cenários da primeira rodada, passando de 11% para 12% na pesquisa estimulada e de 10% para 11% quando Haddad é apresentado como candidato de Lula. Já Alckmin permanece estável, em 9%, no cenário estimulado e sobe de 8% para 9% no cenário de Lula apoiando Haddad. Marina caiu em ambos os cenários, de 11% para 8% na pesquisa estimulada e de 8% para 6% quando Haddad recebe o apoio de Lula.

  13. #68
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    355
    Accumulated bonus
    30.40 USD
    Obrigado
    22
    Agradeceu 187 vezes em 82 publicações

    CNT/MDA: Bolsonaro vai 28,2%, Haddad dispara para 17,6% e Ciro tem 10,8%

    O candidato Jair Bolsonaro (PLS) alcançou 28,2% e segue na liderança das intenções de voto, segundo pesquisa da CNT/MDA divulgada na manhã desta segunda-feira. O capitão se recupera no hospital após sofrer um ataque a faca na semana retrasada.
    O principal destaque da pesquisa é a força de Fernando Haddad, que virou o cabeça da chapa do PT na terça-feira após o ex-presidente Lula ser declarado inelegível pelo TSE. O ex-prefeito de São Paulo disparou para 17,6% e assumiu o segundo lugar isolado, deixando para trás a posição que era dividida entre Ciro e Marina.
    Ciro (PDT) passou para a terceira posição com 10,8% de intenção de votos, enquanto a Marina (Rede) despencou para o quinto lugar com 4,1%. Em quarto, está o tucano Geraldo Alckmin que patina com 6,1%.
    João Amoêdo (Novo) tem 2,8%. Henrique Meirelles (MDB) aparece com 1,7%. Cabo Daciolo (Patriotas), Vera Lúcia (PSTU) e Guilherme Boulos (PSOL) aparecem com menos de um ponto. Brancos e nulos totalizam 13,4% das intenções e 12,3% não responderam. A margem de erro é de 2,2%, a pesquisa foi registrada no TSE com o número BR-04362/2018
    Segundo turno
    Nas simulações de segundo turno, Ciro aparece como o único nome capaz de vencer Bolsonaro, com 37,8%, contra 36,1%, mas empatados na margem de erro. O deputado venceria Haddad por 39% a 35,7%, também tecnicamente empatados.
    Contra Meirelles, Bolsonaro aparece com 38,2% e o ex-ministro da Fazenda com 25,7%. Na disputa com Alckmin a vitória seria de 38,2% a 27,7% e de 39,4% a 28,2% contra Marina.
    Ciro Gomes também derrotaria Haddad por 38,1% a 26,1%. O pedetista também venceria as disputas contra Meirelles (43,5% a 14,8%), Alckmin (39,6% a 20,3%), Marina (43,8% a 17,1%).
    Haddad sairia vencedor nos embate contra Marina (35,7% a 23,3%), Alckmin (33,1% a 26,8%) e Meirelles (35,5% a 19,1%).
    Rejeição
    A candidata da Rede, Marina Silva lidera a taxa de rejeição, com 57,5% dos eleitores declarando que não votariam na ex-ministra. O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin é rejeitado por 53,4% dos eleitores, seguido de Bolsonaro, com 51,0%.
    Henrique Meirelles tem 49%, Haddad 47,1%, Ciro 38,1%, Amoêdo 34,5% e Alvaro Dias 32,2%.

  14. The Following User Says Thank You to Marcus Moreira For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  15. #69
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    355
    Accumulated bonus
    30.40 USD
    Obrigado
    22
    Agradeceu 187 vezes em 82 publicações

    Presidente de Cuba diz que só fala com Trump se for tratado como igual

    O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, disse na primeira entrevista desde que tomou posse, em abril, que seu governo não pode conversar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enquanto o governo norte-americano mantiver atitude "anormal" em relação à ilha comunista.
    "Queremos dialogar, mas precisa ser como iguais", disse Díaz-Canel na entrevista abrangente à rede de televisão venezuelana Telesur transmitida na noite de domingo, ecoando seu antecessor e mentor, Raúl Castro.
    "Não aceitamos imposições e não estamos dispostos a fazer concessões", disse.
    As relações Cuba-EUA se deterioraram rapidamente desde que Trump tomou posse e começou a revogar em parte as medidas históricas de reaproximação adotadas por seu antecessor, Barack Obama, depois de décadas de hostilidade.
    Elas também pioraram devido ao que Washington disse ser uma série de ataques à saúde de diplomatas radicados em Havana. Cuba nega qualquer envolvimento.
    "Cuba não ataca, Cuba defende, Cuba compartilha", disse Díaz-Canel, que se referiu muitas vezes a Fidel Castro, líder falecido da revolução de 1959, e ao seu irmão caçula, Raúl, durante a entrevista.
    Raúl, de 87 anos, continua à frente do Partido Comunista até 2021 e é "como um pai" para Díaz-Canel, segundo o presidente de 58 anos, que contou que os dois conversam quase todos os dias.
    Díaz-Canel elogiou a aliança cubana de longa data com a Venezuela, e também disse que louvou a vitória presidencial do líder de esquerda Andrés Manuel López Obrador no México, que foi "animadora" para a América Latina.
    Quanto ao projeto de uma nova Constituição sendo debatido em reuniões comunitárias em toda Cuba, Díaz-Canel disse que a retirada da palavra "comunismo" não significa que o país está renunciando a esta aspiração.
    O documento, que deve substituir uma Constituição da época da Guerra Fria, ainda menciona o socialismo, que implica o comunismo, disse ele.
    Díaz-Canel ainda disse apoiar a proposta de mudança constitucional para permitir o casamento de pessoas do mesmo sexo.
    "Defendo que não exista nenhum tipo de discriminação", disse, embora caiba ao povo cubano decidir se inclui essa alteração.

  16. The Following User Says Thank You to Marcus Moreira For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

  17. <a href="http://www.mt5.com/">Форекс портал</a>
  18. #70
    Senior Member
    Data de afiliação
    May 2018
    Postagens
    135
    Accumulated bonus
    183.64 USD
    Obrigado
    19
    Agradeceu 123 vezes em 50 publicações
    Na minha opinião, estas pesquisas só servem para manipular os eleitores, já foi comprovado em outras eleições que elas nem sempre, ou sempre, tem a única intenção de manipular o voto dos eleitores. Candidatos ao meu ver, patinam e não apresentam ideias conclusivas e construtivas, que mostram mudanças, o PT tenta como sempre apelar para o popular de que o Brasil será feliz de novo, hora, não foi este partido que ficou anos no poder e nos colocou nesta situação pela completa falta de competência para gerir um país como o Brasil. Ciro Gomes, é outro, com seu coronelismo, Marina o que dizer, só aparece de quatro em quatro anos, creio que não apresenta nada de novo. Enfim, não temos boas opções, e estamos fadados a uma escolha única e ruim, pois a voz do povo nunca é, e nunca será a voz de Deus, como diz o dito popular.

  19. The Following User Says Thank You to bravomercado For This Useful Post:

    Unregistered (1 )

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts

Select Language