Brazil Forex Forum

Forex Community Place

photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 2 de 2 FirstFirst 12
Resultados de 11 a 20 de 20

Thread: Carros

  1. #11
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    123
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    26
    Agradeceu 5 vezes em 6 publicações
    Chevrolet Tracker ganha controle de estabilidade de série e parte de R$ 92.190 na linha 2019


    O Chevrolet Tracker chegou à linha 2019 com novidades. Agora, o SUV passa a ter controles de estabilidade e tração de série em todas as configurações, mas está mais caro: parte de R$ 92.190.

    Quem mais sofreu com a alteração de preços foi o Tracker LT, único até então sem o ESP. Ele saltou de R$ 89.790 para R$ 92.190. Já a série Midnight, que ainda não tinha seu preço divulgado, custa R$ 105.690. Veja todos os preços abaixo.

    Sem qualquer alteração visual ou de equipamentos nas demais versões, o modelo segue equipado de fábrica com luz diurna (halógena na LT e em led na Premier), sistema de ancoragem para cadeirinhas infantis (Isofix) e central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay.

    O Tracker Midnight se diferencia pelo visual, com rodas de 18 polegadas pintadas de preto e emblemas da Chevrolet da mesma cor.

    Permanece o motor 1.4 turbo flex de até 153 cv de potência e 24,5 kgfm de torque, com câmbio automático de 6 marchas e tração dianteira.

    A falta do ESP
    Criticado durante seu lançamento, no início de 2017, por não oferecer o item de segurança em nenhuma configuração, o Tracker adotou os controles de estabilidade (ESP) e tração para a topo de linha pouco tempo depois, em outubro do mesmo ano.

    Além do acréscimo, o modelo mais caro também trocou a nomenclatura LTZ pela Premier, seguindo o padrão internacional da marca.

    Fonte: Revista Auto Esporte

  2. <a href="https://www.instaforex.com/company_news">Форекс портал</a>
  3. #12
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    85
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    21
    Agradeceu 5 vezes em 2 publicações
    Encontro de carros antigos em SP tem calhambeques e esportivos no passado

    O tradicional encontro de carros antigos na Estação da Luz no centro de São Paulo, neste domingo (4), reuniu calhambeques Ford da década de 1920, kombis, fuscas e esportivos do passado. O encontro acontece no primeiro domingo de todo mês, e reune colecionadores de carros antigos. Vejas fotografias em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/no...ja-fotos.ghtml

    Fonte: G1

  4. #13
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    110
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    15
    Agradeceu 14 vezes em 9 publicações
    Mercedes-Benz mostra novo Classe A e destaca linha AMG

    A Mercedes-Benz chegou ao Salão de São Paulo com novidades e foco na esportividade. Além da nova geração do Classe A, a marca destaca modelos da divisão esportiva AMG.

    O novo Classe A faz sua estreia no Brasil já em suas duas variantes: além do hatch, que chega às lojas em dezembro por R$ 199.900 em uma série limitada de 100 unidades, a marca traz também a inédita configuração sedã, prevista para chegar às lojas no segundo trimestre de 2019.

    Durante o evento, os modelos estão representados pela versão A 250 Launch Edition, com motor 2.0 turbo de quatro cilindros com 224 cavalos de potência e câmbio automático de 7 marchas.

    Também pela primeira vez no Brasil, o AMG GT 63 S, configuração de quatro portas do esportivo AMG GT, revela no Salão o modelo que irá às lojas no primeiro trimestre de 2019 por R$ 1.084.900.
    Name:  20181106125247-f99a9744.jpg
Views: 26
Size:  30.5 KB
    Ele é equipado com motor 4.0 V8 biturbo de 639 cavalos de potência com câmbio automático de 9 velocidades. Para ir de 0 a 100 km/h, ele leva 3,2 segundos. A velocidade máxima é de 315 km/h.

    Na contramão do superpotente AMG GT 63 S, o EQ Concept antecipa o primeiro carro elétrico da Mercedes. O SUV é o rival direto do Audi e-tron, também presente no evento.

    Ainda entre os AMG, o Salão marca a estreia dos novos AMG G 63 Edition 1, SUV de R$ 1 milhão com motor V8 biturbo de 585 cavalos, o sedã AMG E 53, com motor de seis cilindros em linha e 435 cavalos, além de C 63 S e GLC 63, com 510 e 476 cavalos de potência, respectivamente.

    E o Project One também veio "passear" em São Paulo. Primeiro projeto de "hipercarro" híbrido da Mercedes-AMG, ele foi revelado no Salão de Frankfurt, em setembro passado.

    20181106125316-f99a9749.jpg

    Fonte: Revista Auto Esporte

  5. #14
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    81
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    25
    Agradeceu 3 vezes em 4 publicações
    Ferrari lança 488 Pista no Brasil por R$ 3,7 milhões

    20181107154909-f99a0561.jpg

    A Ferrari 488 Pista foi lançada nesta quarta-feira (7) no Brasil, durante o 2º dia de apresentações no Salão do Automóvel 2018. Além do esportivo italiano, a Via Itália, representante da marca no Brasil, também mostrou Lamborghini Urus, Rolls-Royce Cullinan e Maseratti Levante.

    'Supercarros' são apresentados no salão, veja os preços:

    Rolls-Royce Cullinan - R$ 4,4 milhões
    Ferrari 488 Pista - R$ 3,7 milhões
    Lamborghini Urus - R$ 2,4 milhões
    Maserati Levante - R$ 1,7 milhões

    Ferrari 488 Pista
    Com tecnologias derivadas dos modelos de pista 488 GTE e 488 Challenge, o esportivo possui motor V8 3.9 que chega a 720 cavalos de potência.
    De acordo com a montadora, o modelo faz de 0 a 100 km/h em 2,85 segundos e de 0 a 200 km/h em 7,6 s,. Sua velocidade máxima é de 340 km/h.

    Fonte: Revista Auto Esporte

  6. The Following User Says Thank You to usuarioforum For This Useful Post:

    Haviz (11-16-2018)

  7. #15
    Junior Member
    Data de afiliação
    Nov 2018
    Postagens
    3
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    0
    Agradeceu 0 vezes em 0 publicações
    20181107154909-f99a0561.jpg

    hgfchcrchgcykth

  8. #16
    Junior Member
    Data de afiliação
    Nov 2018
    Postagens
    3
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    0
    Agradeceu 0 vezes em 0 publicações

  9. #17
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    85
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    21
    Agradeceu 5 vezes em 2 publicações
    Futuro da Audi tem carros movidos a gás, elétricos e autônomos

    Johannes Roscheck, presidente da Audi do Brasil, vê o futuro da empresa em três tendências principais: novos serviços de mobilidade, carros elétricos e os autônomos, que contam com auxílio da tecnologia para tirar grande parte–ou toda–a responsabilidade de dirigir das mãos dos seres humanos. Nesse contexto, a próxima etapa da Audi deve combinar a venda de veículos com a de serviços. Em entrevista a EXAME, Roscheck conta como o Brasil se insere nessas tendências. Leia a seguir.

    Johannes Roscheck: Esse tema está vinculado à economia. O Brasil é número 1 em biocombustível. Pelo cuidado com o meio ambiente, seria o suficiente ter uma frota de carros flex, com todo mundo usando bioetanol, sem caminhões velhos nas ruas. Os carros novos já resolvem o problema de emissão demasiada de CO2. O etanol, como biocombustível de primeira geração, faz com que praticamente 80% de tudo que é queimado seja neutro em CO2. O Brasil, por isso, não teria tanta necessidade de se mover em direção ao carro elétrico. Nos Estados Unidos, a história é diferente. O movimento de cuidar do meio ambiente é forte e o país não tem tanto combustível próprio. A necessidade de reduzir poluentes é muito maior. Isso cria um ambiente favorável a uma tecnologia nova.

    Por outro lado, precisamos falar de geração de energia elétrica no Brasil. Grande parte é gerada em hidrelétricas, mais de 80%. EUA e Europa têm menos do que isso. Um carro movido a eletricidade nos Estados Unidos pode ser mais negativo para o meio ambiente do que o a gasolina. É uma discussão de dilema de Tostines.

    Por fim, há a questão do preço. O Brasil cria, através da redução dos impostos de importação e do IPI, um incentivo para o cliente comprar carros que hoje em dia ainda são muito mais caros do que um movido a gasolina. O carro elétrico faz parte do futuro da Audi e da realidade de centros urbanos, como São Paulo. Outras regiões vão demorar mais para ter a infraestrutura necessária para ele.

    Fonte: Exame

  10. #18
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    123
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    26
    Agradeceu 5 vezes em 6 publicações

    Depois das bicicletas, startups apostam em carros compartilhados

    Dois anos depois de vender o carro para se locomover por São Paulo de bicicleta, o administrador de empresas Victor Brasil, de 31 anos, voltou a recorrer ao transporte motorizado. Mas agora, em vez de bancar os custos de um veículo próprio, optou pelo compartilhamento. Três vezes por semana, para ir e voltar dos treinos de triatlo, ele aluga um carro por hora. “Às vezes, também pego o carro para ir rapidinho ao supermercado, já que não dá para carregar sacolas na bicicleta.”

    O compartilhamento de automóveis segue uma lógica parecida com a de aluguel de bicicletas, em que é possível pegar o veículo em um ponto e deixar em outro, com o uso de um aplicativo. No mundo esse mercado já chamou a atenção de grandes montadoras. Mas, no Brasil, são as pequenas empresas, a maioria startups, que dominam a prestação desse serviço. Atualmente, elas operam com cerca de 8 mil veículos e têm 230 mil usuários cadastrados, a maioria em São Paulo.

    Essas empresas dispõem de frota própria ou fazem intermediação de pessoas que colocam seus automóveis à disposição de quem quer alugá-los. Toda a transação é online. Os números de usuários e frota foram fornecidos por sete das oito empresas que prestam o serviço: Moobie, Olacarro, Target, Turbi, Urbano, VAMO e Zazcar.

    Nos EUA, na China e na Europa, o chamado carsharing está em expansão, inclusive com ativa presença de montadoras. A consultoria internacional Frost ? o proprietário precisa ter desapego, o que exige mudança de hábito dos dois lados”, diz Claudia Woods, presidente da Webmotors, site de compra e venda de veículos.

    “O serviço de carsharing ainda é pequeno no Brasil, mas vem sendo acelerado”, diz Tamy Lin, que fundou a Moobie no ano passado. Hoje, a empresa tem 150 mil pessoas cadastradas e 7 mil carros à disposição para locação, dos quais 600 estão ativos. O desempenho da empresa atraiu investidores-anjo que vão liberar R$ 15 milhões em 2019 para ampliação de operações. A Moobie também fará parceria com uma seguradora e testa um produto de entrega de carros na residência do cliente.

    Com operação em São Paulo e em mais de 100 cidades do interior, além de Curitiba (PR), a empresa promove o encontro entre locadores e locatários – como uma espécie de Airbnb automotivo – e fica com 20% do valor da transação.

    O aposentado Paulo Roberto Silva, de 73 anos, colocou seu Renault Sandero à disposição da plataforma. “É uma forma de obter uma receita extra”, diz ele, que ganha em média R$ 1 mil por mês ao alugar seu carro de uma a três vezes por semana.

    Fonte: Exame

  11. #19
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    81
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    25
    Agradeceu 3 vezes em 4 publicações
    Jeep mostra a Gladiator, a picape conversível do Wrangler

    A Jeep revelou oficialmente a Gladiator. Nascida nos anos 1960 como a picape do SUV Wagoneer e apresentada como conceito em 2005, a picape será um dos destaques do Salão de Los Angeles.

    Na prática, a Gladiator não passa de uma picape Wrangler. Ela tem como base a versão de 7 lugares do jipão, mas utiliza eixos maiores, suspensão com braços mais longos, além de alterações nos sistemas de freios e rodas para suportar mais carga (725 kg) e reboque (3.470 kg).

    De acordo com a marca, inicialmente o modelo será equipado com motor 3.6 V6 de 289 cavalos de potência e 35,9 kgfm de torque e câmbio manual de 6 marchas ou automática de 8.

    Para 2020, ele ganhará um 3.0 V6 turbodiesel de 263 cavalos e 61,1 kgfm de torque. Neste caso, a transmissão será sempre a automática de 8 marchas.

    Ao todo a Gladiator terá 4 versões: Sport, Sport S, Overland e Rubicon. Cada uma delas terá um conjunto diferente de suspensão e de sistema de tração, alternando de acordo com o apelo dado pela Jeep às configurações.

    Déja vù
    A aparência da Gladiator pode parecer familiar - e é. Até a porta traseira todos os elementos são exatamente os mesmos do Wrangler, incluindo os faróis de led e o formato das janelas. A partir daí, a picape ganha caçamba e lanternas exclusivas, também iluminadas por leds.

    O mesmo acontece no interior, com visual que mescla modernidade com nostalgia. A central multimídia pode ter 5, 7 ou 8,4 polegadas, de acordo com a versão.

    Assim como em outros modelos da marca, o teto da Gladiator pode ser rígido ou de lona e é removível (é isso mesmo, uma picape conversível) e o para-brisa é basculante.

  12. <a href="">Форекс портал</a>
  13. #20
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    110
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    15
    Agradeceu 14 vezes em 9 publicações
    Polo e Virtus ganham versão para pessoas com deficiência por R$ 69.990

    Os Volkswagen Polo e Virtus ganharam versões dedicadas ao público PCD (Pessoas com Deficiência). Chamadas de Sense, elas têm configurações diferentes para os modelos, mas saem pelo mesmo preço: R$ 69.990.

    O Polo é equipado com motor 1.0 turbo de até 128 cavalos de potência e câmbio automático de 6 marchas.

    Entre os equipamentos, o hatch oferece ar-condicionado, controles de estabilidade e tração, retrovisores elétricos, central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay, sensores de ré e direção elétrica.

    Não há rodas de liga leve, faróis de neblina e repetidores de seta nos retrovisores, deixados para trás na redução dos preços.

    Já o Virtus precisou fazer mais uma economia e substitui o motor 1.0 turbo do Polo pelo 1.6 de até 120 cavalos de potência. O câmbio é automático de 6 marchas e o pacote de equipamentos segue o do "irmão" hatch.

    Para ambos os modelos a Volkswagen não oferece pacotes opcionais e, para a carroceria, só estão disponíveis as cores preto, branco e vermelho.

    Via G1 Auto Esporte

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts