Fórum Forex Brasil

Lugar da Comunidade Forex

photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 7 de 7 FirstFirst ... 567
Resultados de 61 a 63 de 63

Thread: Notícias Macroeconômicas

  1. #61
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    154
    Accumulated bonus
    27.62 USD
    Obrigado
    16
    Agradeceu 18 vezes em 14 publicações
    RIO DE JANEIRO, 14 JAN (Ultimo Instante) A estimativa de instituições financeiras para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) saiu de 4,01 para 4,02% esse ano, conforme mostrou o Boletim Focus desta segunda-feira pelo Banco Central do Brasil. O resultado tem como base as projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

    Para as instituições financeiras, o IPCA permaneceu em 4,00% para 2020 pela 80ª semana consecutiva e também ficou em 3,75% para 2021 pela 5ª semana consecutiva. Para 2022, a o índice aponta para 3,75% pele primeira semana.

    De acordo com as instituições financeiras, a Selic saiu dos 6,50% para 7% na projeção para esse ano pela primeira semana. Para 2020, a estimativa permanece em 8% pela 11ª semana consecutiva e ficou também em 8% pela 80ª semana consecutiva para 2021. Para 2022, a tax aponta para 8% pela 56ª semana.

    A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos – saiu de 2,53% para 2,57% este ano. A previsão de crescimento do PIB para 2020 é de 2,5% pela 46ª semana consecutiva. O mesmo número (2,50%) foi mantido para o ano seguinte e pela 96ª semana consecutiva. Para 2022, a projeção pe de 2,50% pela 38ª semana consecutiva.

    A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar permaneceu em R$3,80. Em 2020, a previsão é de R$3,80 pela 6ª semana consecutiva. Para 2021, o valor permaneceu em R$3,85 pela 4ª semana. Já para 2020, a estimativa aponta para R$3,90 pela segunda semana.

  2. <a href="">Форекс портал</a>
  3. #62
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    154
    Accumulated bonus
    27.62 USD
    Obrigado
    16
    Agradeceu 18 vezes em 14 publicações
    RIO DE JANEIRO, 15 JAN (Último Instante)Na segunda semana de janeiro, a balança comercial brasileira teve saldo positivo de US$ 1,766 bilhão. Este foi o resultado das exportações no valor de US$ 5,406 bilhões, menos as importações registradas no período, que foram de US$ 3,640 bilhões. No mês, as vendas externas somam US$ 9,224 bilhões e as compras no exterior chegam a US$ 5,613 bilhões, com saldo positivo de US$ 3,611 bilhões. Os números são do Ministério da Economia.

    A média das exportações da segunda semana chegou a US$ 1,081 bilhão, o que representa 15,1% menos que a média de US$ 1,273 da primeira semana, em razão da queda nas exportações de produtos básicos (-45,2%, por conta de petróleo em bruto, minério de ferro, farelo de soja, minério de cobre, carnes de frango e bovina, fumo em folhas) e de semimanufaturados (-23,7%, em razão de ferro-ligas, celulose, ouro em formas semimanufaturadas, produtos semimanufaturados de ferro ou aço, catodos de cobre, açúcar em bruto).

    Por outro lado, cresceram as vendas de produtos manufaturados (46,1%, por conta, principalmente, de plataforma de extração de petróleo, máquinas e aparelhos para terraplanagem, tubos flexíveis de ferro ou aço, tubos de ferro fundido, suco de laranja não congelado, óleos combustíveis).

    Nas importações, houve crescimento de 10,7%, sobre igual período comparativo (média da segunda semana, US$ 728 milhões sobre a média da primeira semana, US$ 657,7 milhões), explicado, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, automóveis e partes, adubos e fertilizantes, borracha, plásticos e obras.
    Mês

    Nas exportações, comparadas as médias até a segunda semana de janeiro de 2019 (US$ 1,153 bilhão) com a média de janeiro de 2018 (US$ 774 milhões), houve crescimento de 49% em razão do aumento nas vendas das três categorias de produtos: manufaturados (67,6%, por conta de plataforma de extração de petróleo, aviões, gasolina, laminados planos de ferro ou aço, óleos combustíveis, veículos de carga), básicos (49,2%, por conta, principalmente, de petróleo em bruto, minério de ferro, milho em grão, soja em grão, farelo de soja, algodão em bruto) e semimanufaturados (29,6%, em função de produtos semimanufaturados de ferro ou aço, celulose, ouro em formas semimanufaturadas, ferro-ligas, catodos de cobre, ferro fundido).

    Em relação a dezembro de 2018, houve crescimento de 17,9%, em virtude do aumento nas vendas das três categorias de produtos: manufaturados (36,7%), semimanufaturados (16,5%) e básicos (4,6%). Nas importações, a média diária até a segunda semana de janeiro de 2019 (US$ 701,7 milhões) ficou 8,7% acima da média de janeiro de 2018 (US$ 645,6 milhões). Aumentaram os gastos, principalmente, com adubos e fertilizantes (67,8%), alumínio e suas obras (42,5%), químicos orgânicos e inorgânicos (31,4%), plásticos e obras (20,3%) e equipamentos eletroeletrônicos (11,8%). Sobre dezembro de 2018, as importações cresceram 8,6% em função de equipamentos eletroeletrônicos (52,9%), plásticos e obras (47,7%), químicos orgânicos e inorgânicos (36,9%), veículos automóveis e partes (13,2%) e equipamentos mecânicos (12%).

  4. <a href="https://www.instaforex.com/company_news">Форекс портал</a>
  5. #63
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    154
    Accumulated bonus
    27.62 USD
    Obrigado
    16
    Agradeceu 18 vezes em 14 publicações
    RIO DE JANEIRO, 16 JAN (Reuters) – O BNDES deve começar
    nesta semana a fazer divulgação mais clara da lista dos 50
    maiores tomadores de recursos do banco, que incluem empresas de
    setores como alimentos, construção e infraestrutura, afirmou uma
    fonte do banco nesta quarta feira.
    A idéia é dar maior destaque para as operações com essas
    empresas no site oficial do banco. "As informações já estão lá;
    só que diluídas. O que o presidente (do banco, Joaquim Levy)
    quer é que se dê mais destaque a isso para as informações
    ficarem mais acessíveis", disse a fonte.
    "A lista não deve revelar o saldo devedor da empresa porque
    aí entra o sigilo bancário que, de acordo com a lei, precisa ser
    respeitado", adicionou a fonte.
    Segundo técnicos do banco, esse processo de liberação de
    dados sobre os empréstimos do BNDES começou na gestão do
    ex-presidente Luciano Coutinho, que liderou a instituição na
    gestão do PT. No ano passado, após interação com órgãos de
    controle, mais dados e informações foram divulgados no site do
    banco.
    Desde a campanha, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que
    era preciso abrir o que considera como "caixa preta do BNDES",
    numa referência aos empréstimos feitos pelo banco na gestão
    petista.

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts