photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 67 de 67 FirstFirst ... 1757656667
Resultados de 661 a 665 de 665

Thread: | Brasil - Notícias |

  1. #661
    Junior Member Jane_st's Avatar
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Local
    São Paulo
    Postagens
    19
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    7
    Agradeceu 5 vezes em 4 publicações

    Incerteza política derruba Brasil em ranking de investimentos estrangeiros

    A incerteza política que o Brasil tem vivido durante todo este ano espantou investidores
    estrangeiros. Segundo dados da Conferência da ONU para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad), o País caiu, no primeiro semestre, do 6.º para o 9.º lugar entre os principais destinos de investimentos. De janeiro a junho, foram enviados para cá US$ 25,5 bilhões, uma queda de 22% ante os US$ 32,6 bilhões do mesmo período de 2017.

    Essa situação tem sido vivenciada diretamente pelo presidente da filial brasileira da Mercedes-Benz, Philipp Schiemer. Segundo ele, está difícil convencer a matriz da empresa na Alemanha a trazer novos investimentos para o Brasil, em meio a tantas incertezas em relação ao futuro do País, e os executivos globais se sentem mais inclinados a investir nos mercados asiáticos.

    Schiemer garantiu que o atual plano de investimentos da montadora, de R$ 2,4 bilhões até 2022, não está em risco. No entanto, contou que teme pelos anos seguintes. "O ciclo de investimento é de longo prazo, então, uma vez tomada a decisão, não se muda. Mas, quando estamos discutindo investimentos para 2023 e 2024, eu fico preocupado", disse o executivo, em evento do setor automotivo em São Paulo promovido pela editora AutoData.

    O presidente da Mercedes lamentou que o segundo turno da eleição presidencial esteja sendo disputado por dois candidatos que ele considera serem "extremos", mas ressaltou que terá de aceitar o resultado e garantiu que vai trabalhar com qualquer um deles.

    Para o presidente da Sociedade Brasileira de Empresas Transnacionais (Sobeet), Luís Afonso Lima, o recuo de 22% no investimento direto estrangeiro no Brasil no primeiro semestre se deveu mais à frustração no ritmo de atividade e à conclusão de projetos do que efetivamente à incerteza eleitoral. Mas, para ele, esse cenário turbulento terá influência direta nos resultados do segundo semestre - a previsão é de uma queda de 30% na comparação com o mesmo período de 2017. "O ano de 2018 deve fechar com queda de 25%", prevê.

    Para 2019, o cenário deve continuar negativo para o investimento estrangeiro, segundo Lima. Entre os fatores responsáveis pela retração, o presidente da Sobeet aponta o caráter nacionalista já manifestado pelo candidato Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas para a Presidência - ele se mostrou contrário aos investimentos chineses. "Também o fluxo global de investimentos está diminuindo", diz Lima. Ele aponta vários fatores para ambiente internacional desfavorável, como a redução da projeção de crescimento global, feita pelo FMI, e a decisão dos Estados Unidos de reduzir a tributação sobre a repatriação de capitais.

    Livio Ribeiro, pesquisador sênior da área de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas, disse que há vários fatores combinados que jogam a favor e contra o investimento estrangeiro, não apenas a incerteza política. A taxa de câmbio, por exemplo, favorece o investimento, porque é possível fazer mais reais com a mesma cifra em dólares. Por sua a vez, a frustração que houve nas projeções de crescimento jogam no sentido oposto.

    Ribeiro pondera também que, nos últimos anos, ocorreu uma redução nos fluxos comerciais e financeiros. Com protecionismo maior das economias, houve um desestímulo aos investimentos.

    De uma forma global, os investimentos no mundo sofreram uma queda de 41% nos seis primeiros meses do ano, atingindo o ponto mais baixo em mais de uma década.
    Attached Images Attached Images

  2. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Jane_st por este post útil:

    Unregistered (2 )

  3. <a href="">Форекс портал</a>
  4. #662
    Junior Member Jane_st's Avatar
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Local
    São Paulo
    Postagens
    19
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    7
    Agradeceu 5 vezes em 4 publicações

    Polícia Federal indicia Abílio Diniz por estelionato e organização criminosa

    O delegado da Polícia Federal (PF) Maurício Moscardi indiciou o empresário Abílio Diniz e mais 42 investigados na Operação Trapaça, que é um desdobramento da Operação Carne Fraca.

    Diniz foi indiciado por estelionato, organização criminosa, falsidade ideológica e crime contra a saúde pública. A defesa afirma que ele não cometeu nenhuma irregularidade.

    Entre os outros investigados que também foram denunciados está o ex-diretor-presidente da BRF Pedro de Andrade Faria, que foi indiciado pelos mesmos crimes que Abílio.

    As investigações apontam que quatro fábricas da BRF Brasil Food são suspeitas de fraudar laudos relacionados à presença de salmonela em alimentos para exportação a 12 países que exigem requisitos sanitários específicos de controle da bactéria do tipo salmonella spp.

    O grupo inclui China, África do Sul e países da União Europeia. Nesses países, a porcentagem de salmonella spp tolerada é menor que a tolerada no Brasil.

    De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, estão suspensas as exportações dessas fábricas da BRF para esses 12 destinos.

  5. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Jane_st por este post útil:

    Unregistered (2 )

  6. #663
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    291
    Accumulated bonus
    29.40 USD
    Obrigado
    50
    Agradeceu 124 vezes em 50 publicações

    Economia brasileira cresce 0,47% pelo 3º mês seguido

    Segundo o Banco Central do Brasil O nível de atividade da economia brasileira registrou expansão pelo terceiro mês seguido em agosto.

    O chamado Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br), considerado um tipo de "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), teve crescimento de 0,47% em agosto, comparado com o mês anterior. O resultado foi calculado após ajuste sazonal (uma espécie de "compensação" para comparar períodos diferentes).

    Quando comparado a agosto de 2017, o IBC-Br cresceu 2,5% (neste caso, sem ajuste sazonal).

    O nível de atividade já havia registrado expansão em junho (+3,45%) e julho deste ano (+0,65%) – após o tombo de 3,33% em maio, causado pela greve dos caminhoneiros.

    Os números do BC mostram ainda que, nos oito primeiros meses deste ano, o indicador do nível de atividade registrou uma expansão de 1,28%, sem o ajuste sazonal. No acumulado em 12 meses até agosto, a prévia do PIB (indicador dessazonalizado) registrou crescimento de 1,50%.

  7. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Leonardo Mendes por este post útil:

    Unregistered (2 )

  8. #664
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    86
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    10
    Agradeceu 7 vezes em 4 publicações
    Consumo de adubo deve ser recorde em 2018 no Brasil, prevê consultoria

    O consumo de fertilizantes no Brasil deve crescer 2,8% em 2018, para um recorde de pouco mais de 35 milhões de toneladas, com a demanda de produtores de soja, em especial, contrabalançando o aumento dos custos com fretes e o impacto da greve dos caminhoneiros, projetou nesta quarta-feira (17) a consultoria FCStone.

    A estimativa ocorre um dia após a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) mostrar que as entregas de fertilizantes no acumulado de 2018, até setembro, foram mais de 4% superiores na comparação com igual período do ano anterior.

    A alta esperada pela FCStone reverte uma previsão de queda de 3,7% feita pela própria consultoria em julho, logo após a entrada em vigor da tabela de preços mínimos para fretes, uma das medidas tomadas pelo governo para acabar com a paralisação de caminhoneiros de maio.

    "Tivemos atraso (nas entregas), com a greve dos caminhoneiros, mas depois tivemos uma retomada forte. Nos últimos meses, vimos uma alta forte nas compras (de fertilizantes) justamente por causa do plantio de soja", resumiu o analista Fábio Rezende.

    Somente em agosto, as entregas foram de 4,8 milhões de toneladas, um recorde. Em setembro, somaram 4,25 milhões de toneladas.

    Compras adiantadas
    Para Rezende, a tendência é de que nos últimos meses do ano o consumo de fertilizantes no país recue, ficando abaixo do observado no quarto trimestre de 2017, uma vez que as compras voltadas à soja foram muito "adiantadas".

    "Será uma entrega recorde, pode até ser maior, mas a tendência é de que o consumo comece a cair agora", concluiu.

    Maior exportador global, o Brasil deve plantar uma área recorde de soja na atual temporada 2018/19, na casa dos 36 milhões de hectares. O impulso se dá em meio a um forte apetite da China, em disputa comercial com os Estados Unidos, pelo produto brasileiro.

    Fonte: FCStone

  9. <a href="http://www.mt5.com/">Форекс портал</a>
  10. #665
    Senior Member
    Data de afiliação
    Jun 2018
    Postagens
    115
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    8
    Agradeceu 99 vezes em 51 publicações

    Um em cada três clientes ignora valor da fatura do cartão de crédito

    Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que um terço dos consumidores que usaram cartão de crédito no mês de agosto desconhece o valor da fatura. O Indicador de Uso do Crédito revelou também que 25% dos usuários dessa modalidade pagaram parcialmente as contas do cartão, enquanto 74% pagaram o valor integral da fatura (64% nas classes C e D).

    De acordo com a pesquisa, 42% dos consumidores recorreram a algum tipo de crédito em agosto, e a modalidade mais citada pelos entre os entrevistados foi o cartão de crédito, mencionado por 35%. Em seguida, aparece o crediário, com 9%, o limite do cheque especial (7%), e os empréstimos (6%).

    O inquéritoO levantamento aponta que oito em cada dez consumidores estão no limite do orçamento, sendo que desses, 38% estão no vermelho. Entre quem está abaixo do orçamento, metade deles cita a alta nos preços como a principal causa do desajuste, além da queda na renda (25%), perda do emprego (23%) e o descontrole nos gastos (13%).

    Para o SPC Brasil, o uso do crédito exige cuidado e não pode funcionar como complemento de renda. A entidade ressalta ainda que a falta de disciplina no controle financeiro acaba comprometendo parte do orçamento por mais tempo do que o planejado. A causa são as renegociações, que normalmente ampliam os prazos de pagamento. constatou ainda que metade dos tomadores de empréstimos e financiamentos atrasaram, em algum momento, o pagamento de parcelas da dívida, sendo que 21% ainda estão com prestações pendentes.

    Sobre a disposição em cortar gastos, a pesquisa revelou que 55% dos consumidores pretendem diminuir as despesas em relação ao mês de agosto. Outros 36% sinalizaram manter o mesmo nível de gastos, enquanto 5% afirmaram ter a intenção de aumentar as despesas.

  11. Os seguintes 2 Usuários Dizem Obrigado o a Paulo_st por este post útil:

    Martha Santos (Yesterday),Unregistered (1 )

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts