photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
+ Responder ao Tópico
Página 19 de 19 FirstFirst ... 9171819
Resultados de 181 a 183 de 183

Thread: Commodities - Preços/Notícias

  1. #181
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    291
    Accumulated bonus
    29.40 USD
    Obrigado
    50
    Agradeceu 124 vezes em 50 publicações

    Futuros do minério de ferro operam com ganhos de 2,31% em Dalian

    Os contratos futuros do minério de ferro fecharam a sessão desta terça-feira com valorização de 2,31% a 464,50 iuanes por tonelada, para os papéis negociados na bolsa chinesa de Dalian e com data de vencimento em setembro deste ano. A variação diária equivale a 10,50 iuanes para cada tonelada da commodity.

    A sessão também foi positiva para os contratos do vergalhão de aço, que são negociados na bolsa de mercadorias e futuros de Xangai. Os ganhos na jornada foram de 51 iuanes para um total de 3.635 iuanes para cada tonelada, nos contratos de outubro. Para os ativos de janeiro de 2019, o segundo de maior liquidez, os ganhos foram de 39 iuanes para 3.490 iuanes por tonelada.

    O índice de Xangai recuou pela quinta sessão consecutiva nesta terça-feira, com os investidores preocupados com os riscos de crédito enquanto a China prometeu estabilidade financeira antes de ações serem incluídas nos índices globais de referência do MSCI.

    O China Energy Reserve e Chemicals Group disse que não pagou uma dívida de 350 milhões de dólares que venceu neste mês devido a um "aperto nas condições de crédito", a mais recente empresa chinesa em uma onda de inadimplência corporativa em meio à repressão do governo ao risco financeiro.

    No momento, a principal preocupação para o mercado chinês é o problema de liquidez que pode ser desencadeado por riscos de crédito, disse em nota Xu Biao, analista-chefe da TF Securities.

    A inclusão de ações chinesas em índices do MSCI deve atrair dezenas de bilhões de dólares para o mercado chinês no mês que vem, mas posições conservadoras de gestores de fundos de ativos podem significar que os ingressos serão muito menores.

  2. <a href="http://www.mt5.com/forex_humor">Форекс портал</a>
  3. #182
    Senior Member
    Data de afiliação
    Nov 2017
    Postagens
    407
    Accumulated bonus
    33.90 USD
    Obrigado
    25
    Agradeceu 253 vezes em 104 publicações

    Petróleo dispara quase 5% com aumento mais modesto na oferta após reunião da Opep

    O preço do petróleo disparou 4,6% nesta sexta-feira com a notícia de que o acordo para aumento de oferta da Opep foi mais modesto do que os investidores esperavam, diminuindo os temores de que os produtores poderiam inundar o mercado com a commodity.

    Na Bolsa Mercantil de Nova York, o contrato futuro do WTI para entrega em agosto subiu 4,6%, para US$ 68,58 por barril, enquanto em Londres, o Brent subiu 3,4%, para encerrar a sessão negociado a US$ 75,55 por barril.

    A Opep concordou nesta sexta-feira em reduzir os limites de produção de petróleo bruto, abrindo caminho para um aumento da oferta global.

    O cartel disse que quer que os países elevem a produção, retornando a 100% de conformidade com as cotas acordadas até 1º de julho de 2018.

    A exigência da Opep de que os participantes do acordo retornem aos limites vem após dados que mostraram que alguns países estão cortando a produção mais do que o necessário.

    Embora o cartel do petróleo parecesse relutante em fornecer números específicos sobre as cotas, a Arábia Saudita disse que a medida equivaleria a um aumento nominal na produção de cerca de 1 milhão de barris por dia (bpd), ou 1% da oferta global.

    Analistas disseram, no entanto, que vários produtores do acordo liderado pela Opep teriam dificuldade em aumentar a produção, levando a um aumento mais modesto na oferta de petróleo.

    "É importante notar que o mercado deve ver apenas um aumento prático de cerca de 600 mil barris por dia, uma vez que vários países do acordo não são capazes de aumentar a produção", disse a National Alliance.

    O acordo surge um dia depois que o ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid Al-Falih, dizer que o acordo de corte de produção, em vigor desde janeiro de 2017, atingiu seu objetivo de reequilibrar o mercado de petróleo, restaurando os estoques globais para a média de cinco anos.

    Também elevando o sentimento dos traders sobre os preços do petróleo, houve uma queda nas contagens de sonda dos EUA pela primeira vez em cinco semanas, apontando para uma possível desaceleração na produção doméstica.

    O número de plataformas de petróleo que operam nos EUA caiu em uma unidade para 862, de acordo com dados da empresa de serviços de energia Baker Hughes.

  4. <a href="">Форекс портал</a>
  5. #183
    Member
    Data de afiliação
    Aug 2018
    Postagens
    86
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    10
    Agradeceu 7 vezes em 4 publicações

    Opep corta projeção de demanda por petróleo em 2019

    A Opep reduziu sua previsão de crescimento da demanda global por petróleo no próximo ano pelo terceiro mês consecutivo, citando ventos contrários enfrentados pela economia em geral, e em grandes países consumidores em particular, em meio a disputas comerciais e mercados emergentes voláteis.

    Em seu relatório mensal, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo disse que a demanda mundial por petróleo aumentaria em 1,36 milhão de barris por dia (bpd) no ano que vem, marcando uma queda de 50 mil bpd em relação à estimativa anterior.

    O grupo também cortou a previsão de demanda em 2019 para seu próprio petróleo em mais 300 mil bpd frente o mês passado, para 31,8 milhões de bpd, o que, por sua vez, marca uma queda de 900 mil bpd em relação à projeção para 2018.

    A Opep informou que sua produção própria aumentou em 132 mil bpd em setembro, para 32,76 milhões bpd, a mais alta desde agosto de 2017, de acordo com o relatório mensal. A Arábia Saudita e a Líbia aumentaram a produção no mês passado em 108 mil bpd e 103 mil bpd, respectivamente, mais do que compensando o declínio de 150 mil bpd do Irã, para 3,447 milhões de bpd, como reportado por fontes secundárias.

    A Opep disse que o Irã afirmou ao grupo que sua produção de petróleo caiu em apenas 51 mil bpd, para 3,775 milhões de bpd.

    O grupo, liderado pela Arábia Saudita, prometeu aumentar a produção para compensar a perda de qualquer oferta iraniana diante das sanções dos EUA que entrarão em vigor no próximo mês.

    Os contratos futuros do petróleo caíram para mínimas de duas semanas nesta quinta-feira, à medida que os mercados acionários globais recuavam, com o sentimento dos investidores sendo mais pessimista com um relatório da indústria mostrando que os estoques do petróleo dos EUA estão subindo mais do que o esperado.

    Por volta das 9h45, o petróleo Brent recuava 1,16 dólar, ou 1,4%, a US$ 81,93 por barril. O petróleo dos Estados Unidos caía 0,91 dólar, ou 1,24%, a US$ 72,26 por barril.

    Fonte: G1

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts