photo
Ganhe até
$50000
por convidar amigos
para receber o Bônus StartUp
da InstaForex
Não é necessário investimento!
Comece a negociar sem
investimentos e riscos
COM O NOVO BÔNUS
STARTUP 1000$
Receba o bônus
55%
da InstaForex
em todos os depósitos
  1. InstaForex affiliate program - the highest rewards on Forex! Earn by attracting clients! We pay up to 67% from company's profit!
+ Responder ao Tópico
Página 1 de 8 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados de 1 a 10 de 71

Thread: OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo

  1. #1
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações

    OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo

    Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP ou, pelo seu nome em inglês, OPEC) é uma organização internacional criada em 1960 na Conferência de Bagdá que visa coordenar de maneira centralizada a política petrolífera dos países membros, assim como combater a queda no preço do produto, que antes de 1960 ocorria com frequência em parte devido à ação das sete irmãs.
    A OPEP é o exemplo mais conhecido de cartel, conforme descrito por José Rodrigues dos Santos em O Sétimo Selo: seu objetivo é unificar a política petrolífera dos países membros, centralizando a administração da actividade, o que inclui um controle de preços e do volume de produção, estabelecendo pressões no mercado.

    Mais aqui...


    Países membros da OPEP

  2. <a href="https://www.instaforex.com/company_news">Форекс портал</a>
  3. #2
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações
    segunda-feira, 10 de Dezembro de 2012 | 11:17

    Opep vai fechar 2012 mantendo statuo quo da produção

    A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deverá, na próxima quarta-feira, manter sem alterações os limites formais da quota de produção conjunta do cartel.
    De acordo com a expectativa de especialistas, os representantes dos países membros da organização que se reunirá na sede, em Viena (162ª reunião da conferência internacional), irão reiterar o plafond de 30 milhões de barris diários, praticamente um terço do consumo mundial/dia estimado para este ano.

    Este limite formal da produção Opep está definido desde dezembro de 2011 e foi reafirmado pelos 12 países de organização em junho passado, num período de pressão altista nos preços da matéria-prima energética.

    Neste contexto, o preço do barril Opep, definido pelo secretariado da conferência com base nas doze ramas de crude que compõem o cabaz da organização desceu abaixo dos 105 dólares/barril na última sexta-feira.

    Esta segunda-feira, nos mercados internacionais de referência (futuros de janeiro), o brent de referência para Portugal seguia a valorizar 0,7%, para os 107,77 dólares/barril a meio da manhã, enquanto o crude leve contratado na bolsa Nymex marcava 86,3 dólares, avançando 0,4% na negociação eletrónica.

  4. #3
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações
    quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

    Opep mantém teto de produção de petróleo, diz ministro saudita

    Viena, 12 dez (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiu nesta quarta-feira, durante reunião em Viena, na Áustria, manter sem mudanças sua cota conjunta de produção de petróleo, em 30 milhões de barris diários, afirmou o ministro de Petróleo da Arábia Saudita, Ali bin Ibrahim Al-Naimi.
    Além disso, os ministros da Opep concordaram em prorrogar por um ano mais o mandato do atual secretário-geral da organização, o líbio Abdullah El-Badri, pela falta de consenso sobre o sucessor. Al-Naimi considerou a decisão como "muito boa".

    Além disso, o titular da pasta saudita, revelou que o novo encontro entre os ministros será no dia 31 de maio de 2013.
    A decisão de não mudar a oferta conjunta de petróleo era esperada pelos mercados, depois que representantes de 12 países-membros se manifestaram satisfeitos nos últimos dias com a estabilidade do mercado e com o preço atual do petróleo.

    O barril de petróleo da Opep se manteve nos últimos meses acima dos US$ 100, com indicação que terminará o ano com uma média anual recorde, de aproximadamente US$ 109.

    Para o presidente da organização e ministro iraquiano de Petróleo, Abdul-Kareem Luaibi Bahedh, o mercado de petróleo está relativamente estável, apesar da crise vivida na zona do euro e outras regiões consumidoras.

    No entanto, Luaibi falou hoje da incerteza que está lançada sobre no setor e que "em grande parte reflete a falta de uma visão clara na frente econômica". EFE

  5. #4
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações
    Notícia Importante para quem negoceia futuros


    quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

    Opep manterá oferta atual de petróleo acima dos US$ 100 por barril

    Viena, 12 dez (EFE).- Próxima de fechar o segundo ano consecutivo com o preço anual de petróleo a mais de US$ 100 por barril, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) optou nesta quarta-feira, em Viena, por manter sua atual oferta de petróleo.
    "A oferta será mantida, portante tudo fica como está", disse o ministro saudita de Petróleo, Ali bin Ibrahim Al-Naimi, após a conclusão da 162ª Conferência Ministerial da Opep, a segunda realizada neste ano.

    Com isso, os 12 países-membros sancionaram sua cota conjunta de produção de 30 milhões de barris diários (mdb), vigente há um ano, mas que na prática é superada em 800 mil barris diários (bd).

    A decisão não surpreende os mercados depois que os responsáveis da organização se mostraram satisfeitos, nos dias prévios à Conferência, com a situação e com o nível dos preços, apesar da incerteza sobre a economia mundial.

    A cotação do barril de referência da Opep ficou situada, na terça-feira, em US$ 104,8, enquanto em 2012 o valor médio foi de US$ 109,6, superior inclusive ao recorde de 2001, que era de US$ 107,46.

    "No ano passado, tivemos um lucro muito bom. Este ano será marcado pelo maior lucro da história para os países da Opep", reconheceu, satisfeito, o secretário-geral da organização, o líbio Abdullah el-Bradi, cujo mandanto foi prolongado em um ano, de maneira extraordinária, porque os membros não chegaram a um consenso para nomear um novo candidato.

    Depois que o Equador retirou a candidatura de seu ministro Wilson Pástor-Morris, os três maiores produtores do grupo - Arábia Saudita, Iraque e Irã - queriam assumir o cargo.

    "Prolongar o mandanto de El-Badri por um ano foi a melhor decisão", disse Al-Naimi.
    Por outro lado, durante a conferência foi confirmado que o ministro do Petróleo do Kuwait, Abdulaziz Hussain, assumirá a presidência rotativa da Opep em 2013 e que a próxima reunião do grupo vai acontecer em 1 de maio, em Viena.
    "O mercado diz que com 30 milhões de barris está bem abastecido e que o nível de preço é razoável para consumidores e produtores", disse à imprensa Pástor-Morris.

    Apesar da satisfação geral, a Opep destacou nesta quarta-feira a incerteza sobre os mercados devido à crise na zona do euro e em outros regiões com alto consumo de energia, algo que representa "o maior desafio para os mercados petrolífico em 2013", segundo assinalou na declaração final da conferência.
    "O pessimismo sobre o futuro da economia mundial continua presente pela crise de dívida soberana na zona do euro e o risco de inflação nas economias emergentes", adverte a nota.

    Neste cenário, a Opep, que controla cerca de 36% da produção mundial de petróleo, espera que o aumento da demanda petrolífera do planeta será moderado no próximo ano (cerca de 800 mil barris diários a mais) e será coberto pelas provisões adicionais provenientes de países não-membros da organização. EFE

  6. #5
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações
    sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

    Arábia Saudita vai respeitar teto de produção da Opep

    A Arábia Saudita, um dos principais países produtores de petróleo do mundo, vai aderir ao teto de produção definido pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que pediu aos países membros que não excedam o teto de 30 milhões de barris por dia.
    "Vamos honrar o pedido", disse Ali al-Naimi, ministro de Petróleo do país, falando a repórteres em Cairo. Ele se recusou, no entanto, a especificar quando a Arábia Saudita produz atualmente, mas garantiu que vai atender a demanda dos consumidores.

    Como esperado, a Opep decidiu manter seu atual teto de produção de petróleo em 30 milhões de barris por dia em uma reunião em Viena no último dia 12. A discussão foi dificultada pela oposição de alguns membros, que avaliam a produção atual como excessiva. A reunião não definiu um novo líder para a Opep.

    Naimi expressou também o desejo de que "todos deixem o mercado quieto". "Este é o melhor momento para o mercado. O mercado está funcionando bem, a oferta é saudável e a demanda a acompanha", afirmou. As informações são da Dow Jones.

  7. #6
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações
    Irã quer reunião emergencial da Opep


    O ministro de Petróleo do Irã, Rostam Ghasemi, disse que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vai realizar uma reunião de emergência para reduzir seu teto de produção se os preços do petróleo do tipo Brent caírem abaixo de US$ 100,00 o barril.

    Este mês a Opep decidiu manter seu teto de produção em 30 milhões de barris de petróleo por dia pelo menos até maio de 2013, quando ocorre sua próxima reunião ordinária. Os preços do petróleo estão acima de US$ 100,00 o barril nos últimos seis meses, mas têm recuado nos últimos dias. Na sexta-feira, o contrato do Brent para fevereiro fechou a US$ 108,97 o barril na plataforma ICE.

    Ghasemi acredita que os preços devem continuar em um nível elevado em 2013, mas afirma que se o barril cair abaixo de US$ 100,00, "a Opep vai realizar uma reunião de emergência para cortar seu teto de produção". Os comentários foram feitos em um texto publicado no website do ministério. As informações são da Dow Jones.

  8. #7
    Banned
    Data de afiliação
    Dec 2012
    Local
    Portugal
    Postagens
    75,315
    imagens capturadas
    17 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    14952.39 USD
    Obrigado
    115
    Agradeceu 232 vezes em 177 publicações


    OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo

    Afinal, a produção da OPEP não está a abrandar. Depois das notícias avançadas pelo Wall Street Journal na semana passada, que apontavam para um possível corte no ritmo de exploração, os dados divulgados pela organização trouxeram más notícias para os mercados.


    Segundo a mesma fonte, a Arábia Saudita mantém-se, destacada, como o maior produtor mundial, registando neste momento um ritmo de produção maior do que em abril, altura em que foram revelados, pela última vez, este tipo de dados.
    Ainda de acordo com a OPEP, os sauditas estão a produzir, actualmente, 10,45 milhões de barris por dia, ou seja, mais 350 mil do que em abril.

  9. #8
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2015
    Postagens
    127
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    1
    Agradeceu 0 vezes em 0 publicações



    Secretário-geral da Opep confia em mercado de petróleo
    mais equilibrado em 2016

    KUWEIT (Reuters) - O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse neste domingo que está confiante em ver um mercado de petróleo mais equilibrado em 2016.


    "Precisamos continuar investindo, isso é essencial para nossa indústria... continuo confiante de que os melhores dias de nossa indústria estão ainda por vir", disse Abdullah al-Badri durante um evento do setor de petróleo no Kuweit.


    Ele disse que a produção de petróleo por países não-membros da Opep caiu recentemente, e que não acredita que os fundamentos do mercado justifiquem uma queda nos preços.

  10. #9
    Banned
    Data de afiliação
    Oct 2012
    Local
    Lusitânia
    Postagens
    57,217
    imagens capturadas
    9 (mais detalhes)
    Accumulated bonus
    11987.91 USD
    Obrigado
    109
    Agradeceu 290 vezes em 243 publicações


    OPEP aumenta produção de crude para travar concorrência

    A OPEP, que bateu um novo recorde de produção em setembro, refere que a sua estratégia de preços baixos está a dar resultado, uma vez que a concorrência está a baixar a oferta para o próximo ano.


    No seu relatório mensal, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) acrescenta que «em 2016, o adiamento ou cancelamento de projetos vai continuar, resultando numa contração de 0,13 milhões de barris diários da oferta não-OPEP», quando esta organização aumentou a sua produção de petróleo para 31,57 milhões de barris diários (mbd) em setembro.


    O documento sugere que a atual estratégia da organização, em defender a sua quota de mercado anterior à queda abrupta dos preços, pretende retardar o forte crescimento da oferta de petróleo de produtores não-membros da OPEP, especialmente do xisto betuminoso dos Estados Unidos.
    Dinheiro Digital / Lusa

  11. <a href="">Форекс портал</a>
  12. #10
    Senior Member
    Data de afiliação
    Aug 2015
    Postagens
    127
    Accumulated bonus
    0.00 USD
    Obrigado
    1
    Agradeceu 0 vezes em 0 publicações



    Membros e não membros da Opep conversam, mas não devem cooperar sobre cortes

    LONDRES/DUBAI (Reuters) - Um encontro entre membros e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não deve aumentar a expectativa por uma cooperação conjunta para limitar a oferta da commodity ou demonstrar muito apoio para a faixa de preços proposta pela Venezuela, disseram delegados e analistas da Opep.


    A organização convidou oito países não membros, incluindo a Rússia e o Brasil, para conversar sobre o mercado em sua sede em Viena, na quarta-feira. O encontro da Opep para estabelecer políticas não acontecerá antes de 4 de dezembro.


    Produtores de fora da Opep se recusaram a trabalhar com a Opep para cortar a oferta e reduzir o excesso que levou os preços a afundarem abaixo de 50 dólares por barril, ante 115 dólares em junho de 2014. A Opep, por sua vez, não quis limitar a oferta sozinha e muitos membros aumentaram a produção.
    Não obstante, a Venezuela, muito prejudicada pelos atuais preços, está pressionando membros e não membros da organização para cortes e propôs medidas para estabelecer um piso mínimo de 70 dólares para o barril de petróleo. Mas dois delegados da Opep disseram que a expectativa de cortes de produção é baixa e que a proposta da Venezuela não deve encontrar apoio.


    "Eu realmente não acredito que a Venezuela será bem-sucedida em suas tentativas", disse um dos delegados. "Os países da Opep estão produzindo demais agora, então o corte deve começar pela organização antes de tentativas com os produtores não membros."

+ Responder ao Tópico

Permissões de postagens

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts

Select Language